18 de abril de 2012 07:17

Por Keka Demétrio

Sempre adorei analisar as pessoas, suas emoções e reações diante dos acontecimentos, e muito do que tenho aprendido vem destas observações, inclusive observando o meu próprio comportamento nos últimos anos e diante de situações bem diversas. Toda este amontoado de informações, me levaram a concluir, ao menos por enquanto, que por mais que tenhamos vidas diferentes, sentimentos são sentimentos e o que nos diferencia é a intensidade com que cada um de nós sente as alegrias e os temores que todos, absolutamente todos os tipos de sentimentos nos proporcionam.

Não sei porque desde sempre o mundo diz que as mulheres são complicadas, que é impossível entender o que nós desejamos, mas ando chegando a conclusão é que complicado mesmo é o tal sexo masculino. Saber o que nós mulheres queremos não é assim tão difícil, é só analisar como reagimos diante das ações dos homens.

Não é preciso ser uma mulher que possui autoestima baixa porque sofre com uma sociedade hipócrita que mensura o caráter das pessoas através do ponteiro de uma balança, enquanto valores morais e éticos estão ficando fora de moda, ou porque cresceu ouvindo que temo rosto lindo como se todo o resto não servisse para nada, fazendo com que enterrasse em um buraco muito fundo todas as outras coisas boas que poderia oferecer, mas que passou a esconder por vergonha de criticas, para embarcar em relacionamentos confusos, onde costumeiramente confundem ‘as coisas’.

Depois de alguns relacionamentos que nos ensinam algumas coisas importantes, e outras desnecessárias, pode acontecer de conhecermos um homem inteligente, culto, bonito, descompromissado, bem resolvido profissionalmente e temente a Deus (algumas vão discordar neste quesito, mas para mim é fundamental). Um homem que qualquer mulher se apaixonaria por ele facilmente, e com você não seria diferente. Isso pode acontecer comigo, com você, com quem tá solteira ou não, com quem está procurando relacionamento, ou não.

São homens que nos envolvem e quando percebemos estamos apaixonadas. Homens que entram em nossas vidas em momentos de transformações profundas, e mesmo quando vão embora, continuam nos ensinando, mesmo que através da dor da ausência das palavras bem arrumadinhas que ele nos enviava, dos links de músicas com letras que falam de histórias de amor que todos queremos viver, dos e-mails cheios de carinho, dedicação e entusiasmo, nas mensagens, telefonemas e na atenção que nos dispensava. Era maravilhoso crer que existia alguém que nos compreendia e que ao mesmo tempo nos ensinava.  Então acreditávamos que era benção, só que a realidade era bem outra.

Era outra porque um belo dia descobre-se que tudo o que ele fazia para e por você não tinha a carga de sentimentos iguais a que você acreditava ter, e quando descobrimos isso já estamos envolvidas de tal maneira que voltar a realidade dói, mas dói e não é pouco não. Vem a sensação de ter se passado por boba novamente, a sensação de que mais uma vez fracassou. E nestas horas, nos culpamos tanto, nos sentimos tão pequenas, que nem nos lembramos que não criamos este sentimento sozinhas, que o outro contribuiu efetivamente com suas ações e atenção despretensiosa para que nos entregássemos a esta história.

Somos e estamos todos muito carentes. De que? Não sei. Cada qual com seus temores internos, suas duvidas e angustias. Porém, quando encontramos no ‘outro’ um ‘alivio’ para esses males, a vida passa a ficar mais leve. Nos apegamos a esta pessoa, e quanto mais carentes, mais nos esquecemos de tudo o que acreditamos ter aprendido com dores de amores passados, cometemos exatamente os mesmos erros e tornamos a chorar. Ora, não sofra tanto, não coloque em seus ombros um peso que não é só seu, cada um com sua cota de responsabilidade. Acredite, tudo passa, e a gente sai mais forte, mais viva, mais abençoada, mais poderosa diante de tudo.

Inclusive nem acho que existam culpados. O que de verdade existe é carência de um lado e do outro um amor que é dado de forma descompromissada, chegando a ser até meio irresponsável, não porque ele assim deseja, mas porque não sabe amar de outra maneira. Nesse bolo todo, o grande problema é que carências devem ser supridas de dentro para fora, através do autoconhecimento, do engrandecimento do amor próprio que é o que nos possibilitará exercer de verdade o amor pelo outro. O amor de outra pessoa para conosco nos auxilia, nos fortalece, é bom demais, mas apenas o amor que sentimos por nós mesmos é que realmente pode suprir todas as nossas carências.

  • Keka Demétrio como sempre se superando em seus textos bombásticos.Kekaaaaaaaa, esse texto é sua história, é minha história e a história de tantas outras mulheres lindas por esse mundo a fora.
    Concordo em gênero , número e grau com suas palavras a respeito de tais experiências, inclusive a parte q vc fala: ” de conhecermos um homem inteligente, culto, bonito, descompromissado, bem resolvido profissionalmente e TEMENTE A DEUS…” Pra mim tbém é um quesito fundamental. Bjs!

    • Fala sério, a mulher tá lá na Alemanha e vem despejar carinho em mim que tô aqui no interior do interior da bela Minas Gerais!! rsrs
      Aninha, realmente não nos vejo tão complicadas, acho que é muita intriga da oposição. rsrsrsr
      Homens com valores espirituais são mais doces, receptivos, compreensivos, gostosos, surpreendentes, porém, mais apaixonantes. Enfim, nada é perfeito, né??? kkkk
      Bjosssssss

  • Nem vou comentar, já comentei ontem em off com vc, com todos os palavrões que tinha direito!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mas que vou compartilhar, ahhhhh isso eu vou!!! kkkkkkkkkkk
    Perfeito!
    Como disse a Ana, vc se supera a cada texto!!!
    AMO-TE AMIGA ou BRUXA KEKA (como preferir kkkkkkkkk)
    bjusssssssssss

    • kkkkkkkkkkkkkkk, verdade!!!!
      Rê ‘plis’ dá uma lida no meu texto??? E vc na hora, sempre, sempre disposta a me ajudar. Ô benção de DEUS esta mulher na minha vida, vixi!!!!
      Amo muito muito muito!!!
      Obrigada por tudo sempre!!!

  • ✓ Inteligente
    ✓ Culto
    ✓ Bonito
    ✓ Descompromissado
    X Bem resolvido profissionalmente
    X Temente a Deus

    Preencho 66% dos critérios, não sou bom o bastante =(

    • Ahahahah, Fábio vc é bom sim, aliás, vc é ótimo!! Seu senso de humor conta pontos fantásticos. rsrs
      Beijos

      • Ah bom, fiquei contente =)
        Mas então quer dizer que todas essas mulheres que ficavam rindo de mim, na verdade estava rindo COMIGO? e eu achando que elas estavam debochando da minha cara =

        Cancela o “✓ Inteligente”.

      • Só quem é inteligente consegue ter senso de humor que conta pontos favoráveis. 😉

  • Paula Regina

    Keka, que crônica bacana. Parabéns!

    O 3o. parágrafo esta um primor de tão verdadeiro: “sociedade hipócrita que mensura o caráter das pessoas através do ponteiro de uma balança, enquanto valores morais e éticos estão ficando fora de moda, ”

    Como não podia deixar de teclar… parabéns pelas letrinhas tão bem ajeitadas na crônica-cutucão.

    bjks, Lindona.

    • Paulinha, obrigada!!!
      Viu que fiz meio que uma homenagem a vc aqui “mesmo que através da dor da ausência das ‘palavras bem arrumadinhas'”. rsrsrs Escrevi pensando em vc. 🙂

      Beijossss

      • Paula Regina

        Caramba, eu li o texto e não reparei. Que fora horrível… que vergonha.
        Obrigadíssima pelo carinho, pelo deferimento. Amei fazer parte, à vera, das suas letrinhas.
        Bjks sempre, Lindona.

      • Imagina, Paulinha, aqui não temos que pedir desculpas de nada não, apenas continuarmos a distribuir amor! 🙂

  • Minha esposa me mandou isso. Exatamente como acontece aqui em casa. Vou por no meu FB

    • Ahahah, q bacana, Edson. Sua esposa deve ser uma mulher adorável. rsrs
      Bjo

  • VERO!!! Keka parabéns! Tudo verdade, homens não merecem realmente esse todo e esse tudo de voces mulheres!

    Agora voce escreveu: “pode acontecer de conhecermos um homem inteligente, culto, bonito, descompromissado, bem resolvido profissionalmente e temente a Deus (algumas vão discordar neste quesito, mas para mim é fundamental)” ….eu realmente não possuo todas essas qualidades….estou trabalhando para possuí-las, depois entro na fila! rs…
    Principalmente: Não sou bonito!!! Sou feio!!!
    Beijo e obrigado por aplicar textos sobre o AMOR e a PREVENÇÃO!

    Rogério Motta
    NYork
    http://www.rogeriomott.blog.uol.com.br

    • Ahhh, tô rindo aqui, Rô!!
      Prevenção?? seria maravilhoso se pudéssemos prevenir, mas acho tão difícil, o máximo que podemos fazer é reforçarmos o escudo e não deixar o coração tão à mercê do amor, no máximo depois a gente vai remediar da melhor maneira possível. rs
      Estive analisando se vc se encaixa na descrição citada e discordo de vc sobre ser bonito, vc faz bem o meu tipo, o tipo da encrenca boa rsrsrs, e se enquadra perfeitamente nos outros quesitos, o que me faz questionar: como é que ainda não percebeu que sou a jóia mais rara de todo o garimpo?? kkkkkkkkk

      Feliz por passear por aqui e deixar seu comentário! .

      Beijos