11 de setembro de 2012 01:40

Por Renata Poskus Vaz

Você acredita em amor verdadeiro, amor que resiste a tudo?

Há algumas semanas tomei conhecimento da história de um casal que serve de exemplo para todas nós. Uma história de amor verdadeiro, fidelidade, devoção, companheirismo e fé, muita fé! É a história de Samuel Luna, engenheiro, e seu mulherão, Gecélia, que não anda, não fala, não enxerga, não consegue controlar os movimentos e nem ingerir alimentos, mas que com toda essa enfermidade, continua sendo a grande paixão de Samuel.

E não é por menos! Samuel não consegue esquecer o mulherão que há por dentro daquele corpo debilitado. Juntos, adotaram duas crianças que hoje têm 3 e 5 anos. Gecelia acabara de se formar psicóloga. É uma mulher evangélica, com personalidade forte e, segundo relatos de Samuel, a melhor esposa que um homem poderia sonhar desejar. Ela foi acometida por duas enfermidades raras – Degeneração Cerebelar Paraneoplásica e Síndrome de Eaton-Lambert, que surgiram após o tratamento para um Linfoma, do qual ela foi curada. As duas síndromes são muito raras e as características do caso de Gecélia são bem diferentes de outros raros casos já descritos na literatura médica. Os sintomas começaram a se manifestar há aproximadamente 1 ano.

Gecélia hoje

Gecélia escuta e seu raciocínio continua perfeito. Imaginem o quanto deve ser triste estar aprisionada a um corpo que não responde às ordens do seu cérebro? Ela chora, grita, tem momentos de aflição. Porém, ao seu lado, o marido incansável e fiel Samuel, não a abandona.

Fico pensando quantas de nós já não fomos abandonadas por muito menos do que isso. Às vezes porque engordamos, porque estamos tristes já somos maltratadas e abandonadas, imaginem com uma doença tão devastadora como essa? Existem sim homens fiéis e Samuel é uma prova. Nós é que escolhemos errado, mulherões!

Hoje, a luta de Samuel é para tornar o problema de Gecélia conhecido e, quem sabe, encontrar a cura para a esposa. Samuel tem um bom emprego, mas esteve afastado muitos meses devido ao seu estado depressivo e incapacitante para o trabalho. Ele precisa de ajuda para custear o tratamento da esposa. O governo negou exames para Gecélia que custam mais de R$10 mil e ele pode conseguir isso na justiça, mas até para um advogado competente ele precisa de dinheiro. Quem se sensibilizar com a história do casal, pode contribuir doando alguma quantia no VAKINHA. Clique aqui e saiba como. Lembrem-se que somos mais de 10 mil leitoras do Blog Mulherão e que se cada uma doasse um mísero real já faria uma grande diferença na vida deste casal.

Para conhecer mais sobre a história de Gecélia e do casal, adcione Samuel no Facebook. Clique aqui.

  • Querida Renata,

    Obrigado pelo lindo apoio, inclusive pela menção à Vakinha para o exame de minha esposa.

    Linda a maneira como você narrou nosso caso, destacando o amor que tenho por Gecelia e inserindo no contexto de suas leitoras. Realmente, muitos homens se queixam de suas mulheres por tão pouco, e uma das queixas pode ser um mero aumento de peso. Vocês são lindas, e eu nunca me preocupei se minha esposa estava ou não no peso ideal; ela é que se preocupava Rs…

    Desejo a você cada vez mais sucesso.
    Que Deus continue te abençoando.

    Samuel Luna, esposo de Gecélia Luna.

    • Maria Clara Holanda

      Lindo mesmo a forma como ela relatou amigo! Com certeza servirá de exemplo na vida das que seguem este blog!

  • silvani vicente da hora

    Bom dia.
    Renata ja tinha ouvido falar de vc e lido sobre,mas pelo vejo vc tem um coração q não cabe no peito.
    Mas mulherao e assim mesmo,vou enviar minha ajuda,e ora para q ela se cure,ou melhore( seja feita a vontade de DEUS ).
    Linda história, mesmo contando fatos tão triste.
    RENATA pra vc e 1000.

  • Paula Carvalho

    Renata, como sua leitora, evangélica, cidadã, mãe, esposa e mulherão me comovi d+ com a história desse casal…fui lá na Vakinha e colaborei, com menos do q eu gostaria, mas foi de todo o coração!!!
    Que Deus entre com a cura na vida da Geocélia e q continue te abençoando cada vez mais e te trazendo mto sucesso!!!

    Bjs

  • Deia

    Gostaria de contribuir mas nao moro no Brasil e nem cpf eu tenho. Tem como eu usar meu cartao sem preencher cpf e colocar meu endereco nos eua?

  • Samuel Luna