7 de outubro de 2013 02:32

Por Renata Poskus Vaz

Já testei inúmeras dietas malucas, como provavelmente toda gorda balzaca que no passado nem sempre se amou de verdade. Calma, não quer dizer que todo mundo que faça dietas e que deseje emagrecer não tenha amor próprio, mas certamente todo mundo que faça dietas malucas não se ama nem um pouco. Só uma pessoa sem um pingo de amor pelo próprio corpo é capaz de colocá-lo em risco tomando remédios sem prescrição médica ou seguindo dietas dessas de capa de revista sem supervisão de um especialista.

O melhor método para emagrecer e manter o peso por mais tempo é a reeducação alimentar – RA (isso é, se você está gorda porque come mais calorias do que queima com atividades físicas). Este método de emagrecimento não faz tanto sucesso quanto os outros porque ele demora para mostrar resultados. A mulherada não tem paciência para aprender a comer direito, a reequilibrar o corpo e emagrecer lentamente, sem passar fome, mas substituindo tranqueiras gostosas por alimentos mais saudáveis (e gostosinhos também!). É difícil! É difícil ter hora para comer, preparar alimentos saudáveis (poxa, cozinhar um pé de brócolis demora uns 40 minutos, enquanto um miojo demora só 3 minutinhos). Vale mais a pena fazer greve de fome, se entupir de sopas de água com água, sem nutrientes necessários para mantê-la em pé e produtiva, ou então se encher de bolas tarjas pretas inibidoras de apetite.

Acontece que os inibidores de apetite e as greves de fome podem te fazer reduzir um manequim em uma semana. Mas você recupera todos esses quilos perdidos em um passe de mágica, e de quebra mais alguns. Já com a Reeducação Alimentar não. Você emagrece e aprende a comer direitinho e suas chances de engordar de novo serão mínimas.

Como faço reeducação alimentar?

Para fazer a reeducação alimentar o ideal é que você consulte um médico antes que checará se a sua saúde está ok e pedirá alguns exames para analisar se o seu excesso de peso é devido somente aos maus hábitos alimentares ou se você tem alguma doença associada ao excesso de peso. Com o resultado dos exames em mãos, se estiver tudo ok com sua saúde, seu médico a indicará para um nutricionista, que a orientará sobre como deverá ser a sua alimentação dali pra frente.

O importante é você ser bem sincera, mesmo que se sinta envergonhada com alguns deslizes na sua alimentação. Se você, por exemplo, comer três sacos de bolacha por dia,  ou assaltar a geladeira de madrugada, ou sentir necessidade de comer alguma gordice em especial, todos os dias, diga à sua nutricionista. Ela vai incluir esses alimentos em porções menores em sua dieta, ou sugerir substituições gostosinhas.  Quem consome 4 mil calorias diárias não precisa entrar necessariamente em uma dieta de 800 calorias por dia. Essa redução calórica pode ser gradual. Converse com sua nutricionista.

Fazer exercício físico também é essencial!

Além de acompanhamento com médico e nutricionista, existem outras formas de fazer reeducação alimentar, como os grupos de emagrecimento presenciais e na internet.

Como funcionam os grupos de emagrecimento presenciais?

Os grupos de emagrecimento funcionam da seguinte forma: você semanalmente frequenta um grupo perto da sua casa, faz uma pesagem e assiste às reuniões em que rolam desde depoimentos até sugestões de receitas diet. Você será orientada a reeducar sua alimentação, receberá cardápios e sugestões de quantidade de alimentos que devem ser ingeridos todos os dias. Essa ajuda mútua e o compromisso de estar lá, todas as semanas, costuma dar bons resultados.

Meta Real 

  • Matrícula:  R$ 120,00
  • Rematrícula:  R$ 110,00 (sem o material didático)
  • Aula Semanal:  R$ 30,00 ( R$ 20,00 para alunos acima de 60 anos)

Vigilantes do Peso

Pacote de R$ 120,00  –  Inclui a adesão e as primeiras 3 semanas do programa.

Pacote de R$ 280,00 – Inclui a adesão e as primeiras 11 semanas do programa

Peso Ideal

Não informado.

Posso emagrecer pela internet?

hannah antes e depois 1

Hannah Perez, 20 anos, é um exemplo de que é possível emagrecer buscando apoio na internet. A linda morena, que já desfilou no Fashion Weekend Plus Size, já foi bem gordinha. Emagreceu na adolescência 45 Kg, antes de ser modelo plus size. Voltou a engordar recentemente (esse negócio de ser modelo plus size faz a gente engordar!rsrsrs). Após o término de um namoro (que também a fez engordar uns quilinhos) e para incentivar o emagrecimento da mãe, que estava com problemas de saúde, Hannah voltou a fazer reeducação alimentar e exercícios físicos.

Ela buscou em grupos de RA na internet o apoio que precisava para deixar a ociosidade de lado para voltar a malhar e a se alimentar corretamente. Hannah criou uma Fan Page chamada Projeto Hannah Panicat em que diariamente descreve suas atividades físicas, receitinhas novas e exemplos de amigos que também estão emagrecendo com reeducação alimentar e atividade física. Hoje são mais de 2.600 seguidores, que se inspiram nela. Eles também, segundo Hannah, fazem com que ela se sinta motivada a não desistir.

Esta semana ela inaugura seu blog: Hannah Panicat, mais um canal de troca de informações com suas amigas da internet.

De abril até hoje ela emagreceu mais de 14 Kg. E o mais impressionante, perdeu mais de 25 cm de cintura. Veja só:

hannah antes e depois

hannah antes e depois 2

Perceberam? Com RA ela emagreceu cerca de 2 Kg por mês. O emagrecimento é gradual, mas duradouro.

Sabemos que o ideal seria que todas tivéssemos dinheiro para tratamento com um médico e uma nutricionista, ou disposição para as longas e intermináveis filas do SUS. Mas, caso não tenha dinheiro e nem tempo sobrando, faça um diário virtual e escreva tudo o que você come. Vá cortando as besteiras aos poucos e substituindo por alimentos saudáveis. Visites grupos na internet de Reeducação alimentar e não caia na tentação de arriscar as dietas da moda.

E lembre-se sempre: emagrecer com saúde demora.

update: Gatas, não coloquei no texto acima sobre  casos de compulsão alimentar” que é um tema que trataremos mais para frente, ok? Nos casos de compulsão o tratamento com um psiquiatra e um psicólogo também são essenciais. Bjs

  • Amiga,

    Reeducação alimentar é uma tarefa muito difícil. É um teste diário. Comer é um vício, assim como drogas. Por muitas vezes eu desisti porque não tinha forças pra lutar contra meus vícios e medos. Ser gorda não era fácil, e resolver emagrecer também não é! Não sei o que é pior kkkkk.
    Já frequentei Vigilantes do Peso, já tomei tudo quanto foi tipo de remédio… mas tudo me dava resultados passageiros. Logo depois eu cansava e desistia. Enquanto eu não quis de verdade, nada funcionou.
    E assim é com todo mundo! Dizer que quer é muito fácil, mas faltava coragem pra fazer tornar minhas palavras uma verdade.
    Eu sou a prova viva que Reeducação Alimentar funciona! E o melhor… o resultado é pra vida inteira.
    Dizer que sigo tudo direitinho? Não! Não sigo.
    Sou como toda gorda, tenho cabeça de gorda e acho que comer me livra de problemas. Mas me controlo.

    É importante dizer que além da RA, é necessário ter AF (Atividade Física), uma sem a outra não faz muito efeito. Já testei um sem o outro e funcionou muito pouco.

    É isso, estou aqui para o que precisarem.

    E sei que minha luta será eterna. Afinal, posso ter um corpo magro… mas minha cabeça sempre será gorda.

    Beijos,
    Hannah Perez.

    • patricia

      Meu nome é Patricia, gostei muito de seu comentario Hannah mas, nunca vou conseguir., chorei muito mas muito mesmo porque estou tentando RA mas não perdi uma grama sequer,

  • Carol Ferreira

    Eu vivo tentando e eu sei que o melhor caminho é a RA. Porém, vem essa ansiedade de querer resultado logo, mesmo sabendo que o resultado demora para aparecer. Eu faço AF, embora esteja bem relaxada com ela… Mas eu tenho cabeça de gorda, fazer o que? eu sigo por uma semana e depois eu me canso. Ou então, qdo vou pra casa do meu namorado, a minha sogra me enche de coisa pra comer e ele e meu cunhado falam pra mãe: “Mãe, a Carol ta de dieta! Para de dar coisa para ela comer!” E eu, digo que é para agradá-la (mas na verdade é para me agradar!) acabo comendo as coisas que ela me dá!
    Aí eu vivo oscilando. Preciso ter foco e força de vontade… mas cadê? =/ Eu sofro e sofro demais! Até queria algo que me estimulasse a fazer como fez a Hannah.
    Mas e o apoio? Pior que eu quero é ficar bem, sabe? Eu estabeleci a minha primeira meta em 40 Kgs perdido pq assim, eu ficarei gordinha… mas eu to nesse lenga-lenga há quase dois anos e eu choro, digo que não consigo… mas, na verdade, é a minha cabeça que tem que mudar … e é complicado, viu?

    Acho que eu falei demais. Parabéns a Hannah. Quem sabe eu não miro o exemplo dela e acabo de vez com essa neurose dentro da minha cabeça?
    Ufa, desabafei!

    • Você consegue! É só se encontrar com seu eu interior. Lute pelas suas vontades. Você é maior do que qualquer fraqueza.

      • Carol Ferreira

        Oi Hannah, me estimulei e agora to levando a sério! Já eliminei 11kg, fiz uma pagina no instagram @projetogordasaudavel e uma pagina no face de mesmo nome. Vamos que vamos! Um dia eu chego lá, não to com pressa tbm!

  • Estou fazendo a RA por conta própria também e em 4 meses já perdi 9kg… =} Era manequim 56, e já estou usando 52. Meu objetivo é chegar aos 46, 48. Sei que vou conseguir! Mudando a alimentação aos poucos e praticando atividade física dá pra perder peso e melhorar a qualidade de vida sem dúvida.

    • Sandra

      Como faxz isso po conta própria tem um roteiro que segue??

  • Lindonas,

    As vezes q tomei medicação pra emagrecer, que foram poucas graças a Deus, me mostraram que aquilo ali não era pra mim. Mas tentei de tudo na vida. Obesa desde a 1ª infância, minha luta é eterna e sem fim.

    Acontece que eu precisei me amar de verdade e com consciência pra entender que eu realmente precisava de mais saúde. O Mulherão me ajudou DEMAIS a reconhecer meu valor mesmo sendo gorda, reconhecer-me linda, mesmo acima do peso. Quando passei dos 100 kg, às vésperas dos 34 anos, a médica indicou a cirurgia bariátrica. Relutei MUITO. E só quando eu consegui esse amor próprio que aceitei que eu SOU obesa – gorda – e precisava fazer algo efetivo pra mudar, pois até então, nada tinha dado jeito: ginástica, Vigilantes do Peso, nem mesmo reeducação alimentar. Mas a minha saúde estava se degradando aos poucos, começando com as dores e a qualquer momento viriam as outras complicações.

    A cirurgia resolve a questão da rapidez. Ajuda. Mas não é fácil. Não é simples. Não é mágica. E pq eu tou falando disso aqui nesse post? Pq a cirurgia bariátrica só funciona a longo prazo SE a gente aprender a se reeducar na alimentação.

    Não, não é fácil. Nunca foi e todo mundo aqui sabe disso. Mas, de verdade, se a RA não entrar “ni mim” de verdade, não vai adiantar nada ter reduzido o estômago. Pq a Minha Gorda vive aqui dentro de mim, ainda que num corpo emagrecido, mas sempre, sempre gorda dentro de mim e da MINHA CABEÇA.

    Então, escrevi isso tudo pra parabenizar a Hannah pela perseverança, disciplina e sucesso. Pq eu não consegui antes da cirurgia. E agora ainda é muito difícil. Mesmo depois de já ter eliminado 43 kg, mesmo assim, é MUITO DIFÍCIL. E agora, mais que nunca, eu preciso de bons exemplos pra me certificarem de que dá certo sim ter disciplina, seguir regras e modificar a alimentação pra sempre, de forma racional.

    Pro povo que consegue só na RA, meus parabéns, de verdade. Eu sei – todos sabemos – o quanto é difícil vencer!!!! E pra quem tá na luta, tamu junto!!!!

    :-*

    • Gabriela

      Eu comecei R.A a um tempinho, e quando aparece essa mentalidade de antes em mim, eu vou até o youtube e assisto videos de pessoas que emagreceram tipo antes e depois e funciona , ai antes de eu dormir peço a Deus que me dê forças para suportar tal ansiedade e compulsividade sobre minha mente, nem faz muito tempo que comecei e nem sinto mais incomodo com o tempo se acostuma com o R.A é só ser persistente e se perguntar: Eu vou escolher ser gorda com uma saúde ruim e que pode acabar me matando um dia ou emagrecer e ser saudável, ter bem estar, folego, e qualidade de vida? eu me pergunto isso sempre que sinto aquele desejo que nós sabemos bem como é, mais eu digo pra você uma coisa, não tem preço a alegria de estar bem consigo mesma e ainda mais com uma saúde que foi conquistada com esforço e foco 🙂 espero que tenha te ajudado desejo que seja super feliz 😀

  • Cabeça de gorda esse é meu problema! Tenho medo de morrer e me privar das coisas boas da vida e isso acaba virando desculpa para eu comer coisas gostosas e calóricas todo dia. Hoje me matriculei numa academia perto de casa e faz duas semanas que comecei a nadar. Estou motivada, quero muito baixar meu manequim e me preparar tb para quando eu engravidar. Quero muito ser mãe ano que vem se Deus quiser.

    • Olá! Adorei o post, principalmente por você destacar que querer emagrecer não é falta de amor próprio!
      Tenho 36 anos e fui uma criança gordinha, na adolescência também fui gordinha, mas me considerava obesa!
      Tinha uma autoimagem totalmente distorcida, e só enxergo isso hoje. Fiz todas as dietas que me eram apresentadas, fuim em endócrino, em nutricionista, fiz a dieta da USP (cenoura ralada e café sem açúcar de café da manha), dieta da sopa, dieta Dunkan… infinitas!
      Leio o Blog desde o comecinho, e comecei a me enxergar melhor através dele.
      Mas no começo, era como se fosse uma forma, de, internamente dizer, olha.. tem mais gente no mundo que é gorda e bonita, tem mais gente no mundo que é gorda e feliz.
      No dia a dia, lidar com algumas situações continuava difícil.
      Tomei remédios fortes, que apesar de terem sido receitados por um médico, não eram adequados, na verdade hoje são até proibidos, emagreci aproximadamente 30 kg em uns 4 meses, e tive meu sistema nervoso totalmente afetado,
      Passado algum tempo sem os remédios, voltei a engordar, entrei em uma depressão terrível, junto com isso perdi minha avó, e entrei em um poço, que até hoje acredito que não tinha fundo, pois a sensação que tenho é que fiquei anos em queda livre, de 2006 até meados de 2012. E quanto mais meu peso aumentava, mais eu sentia a velocidade da queda aumentar também.
      Claro que mesmo com um grau de obesidade mórbida, cheguei aos 139kg, com 1,75 de altura, ainda tinha alguns momentos de vida normal. Jamais deixei de dar umas namoradinhas, e até viver momentos de felicidade, mas a grande parte do tempo estava deprimida, comendo e chorando, por inúmeros motivos, todos eles desencadeados pela falta de aceitação do meu corpo, do meu estado, físico.
      Recebi una amigos em casa e fui levá-los para um passeio em um parque de aventuras, e no meio de uma caminhada básica dentro do parque, quase morri!
      Entre esses amigos estava um dos meus melhores amigos, que ficou chocado. Meses depois dei o cano no meu outro melhor amigo, prometi que iria com ele no casamento de uma amigona nossa, e eu simplesmente travei, de ultima hora, travei, não conseguia me imaginar revendo pessoas, que tinham me visto a ultima vez com menos 30kg.
      Bom…. mais uns meses se passaram e eu me atolando, e os 2 se uniram e vieram em um sábado só pra me resgatar, me pegaram de jeito, falaram todas as verdade que eu estava precisando ouvir, inclusive a verdade que você fala aqui sempre, que ser gorda não era meu problema!
      Meu verdadeiro problema era não me enxergar e não lutar pelo que eu queria.
      Caí na real, e comecei a me levantar.
      Dia 30 de novembro fui no casamento da irmã de um deles, tive uma crise de pânico na entrada do casamento, de lá fui pro banheiro e chorei copiosamente, tive falta de ar e só assisti a cerimônia, graças ao atraso homérico da noiva. Assisti a cerimonia, travada em uma cadeira, e fui embora assim que pude, mas não antes de tirar uma foto com a noiva!
      Quando recebi a marcação essa foto no facebook, pensei que era um monstro! Me senti assim, monstruosa, enorme!
      Resolvi ali, que não dava pra ficar daquele jeito. O irmão da noiva emagreceu 22kg fazendo Meta Real, e me indicou, como ele me conhece muito bem, falou, eu acho que pra você funcionaria bem!
      Eu acho que, emagrecer, processo de emagrecimento é muito individual, tanto na decisão de emagrecer, quanto na escolha o que vai ter resultado.
      Resolvi arriscar, no dia 20 de dezembro assisti a primeira palestra!
      Devem estar perguntando se sou louca né… véspera de festas de final de ano.. muita comida! Mas foi justamente esse meu propósito, pois sempre engordava muito nesse período.
      Desde então eliminei 22kg até o começo de agosto.
      Nas palestras são abordados diversos temas, abrangendo vários aspectos da vida, do dia a dia. O método ensina o que comer, quando comer e por qual motivo comer.
      Mas o principal benefício que encontrei nas palestras, foi o autoconhecimento, foi a possibilidade de acreditar em mim, estando eu GORDA ou MAGRA.
      No mês passado, consegui me sentir bem, linda gostosa, em uma roupa. (Dois vestidos da Loja Mulherão…rsrs)
      estou longe ainda da minha meta, perdi o foco algumas vezes, escorrego, mas aprendi que posso voltar a andar certinho logo em seguida a uma escorregão.
      Aprendi também que os problemas e limitações, em sua maioria, não somem junto com o peso eliminado!!!
      Reabilitação Alimentar, realmente não é fácil, dá trabalho, lavar verdura é um saco no começo, mas depois eu passei a sentir vontade de comer brócolis, e espero com prazer os 40 minutos Rê!!! Não suporto mais miojo, e eu adorava!
      Conheço melhor meu corpo, minhas vontades, sinto a fome de verdade, cada fome tem seu alimento certo!
      Fome de carinho não passa comendo, vou buscar carinho!
      Fome de amor… só passa com amor!
      E assim vou indo…
      Ainda estou me encorajando para iniciar uma atividade física, tenho dores, no tornozelo e joelho, mas só sinto essas dores, pois já me tornei mais ativa, me movimento mais.
      Estou nessa luta para me tornar um MULHERÃO de verdade!

  • Isabella Cruz

    Eu reparei que após decepções amorosas eu clareio o cabelo ou engordo… Pesava 62 quilos, comecei a namorar… Terminei o namoro com 75 quilos. Com a tristeza pelo fim do relacionamento engordei mais 20 quilos… Comecei a gostar de outra pessoa, mas minha insegurança deve ter afastado o rapaz. Depois que ele começou a namorar com minha ex-amiga (magrinha), engordei mais 10 quilos.
    Ja tentei de tudo: endocrino, herbalife, nutricionista, academia, remédios. Estou com 105 quilos… Tento me aceitar, mas as criticas da família, indiretas dos amigos próximos e colegas de faculdade (faço Psicologia, olha a ironia!), me deixam confusa, porque que gosto dessas pessoas, não quero que elas pensem mal de mim e também não quero deixar de ser quem eu sou para agrada-las .
    Eu quero que os rapazes olhem pra mim como uma moça bonita de 23 anos e não apenas como “aquela gordinha”, que depois de conhecer acha ela interessante, mas serve apenas para amizade.
    Cansei disso, acho linda a iniciativa do Blog Mulherão (acompanho desde 2009), admiro essas mulheres fortes e decididas que se amam tanto, mas infelizmente não me sinto parte das gordinhas bem resolvidas e também não faço parte de mais nenhum grupo, me sentindo totalmente deslocada. Tanto que quando alguma garota magra, bonitinha (mesmo que burra), quer ser minha amiga, já fico em modo de defesa esperando apenas a punhalada pelas costas (como já aconteceu antes).
    Sei que as pessoa não vão se importar com toda essa historia apenas quis desabafar. Quero fazer RA, AF, mas a insegurança, o medo e porque não o desanimo, preguiça parece que são maiores.

    • Isabella minha flor, na sua idade acho normal sentirmo-nos deslocadas aconteceu comigo tb! Na sua idade eu pesava 60 kilos mas acredite…agora com 107 kilos e 35 anos estou bem melhor…Acho que essa sensação de não fazer parte de nenhum grupo é normal, O encontro pessoal vai vir com o tempo e será fenomenal. Se vc quer emagrecer, vá e frente dou maior apoio mas, quando olhar para si mesma com amor, mas aquele amor vindo de dentro do seu coração, o peso e a falta de uma pessoa na sua vida vai ser irrelevante. Também estou na luta do emagrecimento, mesmo gostando de mim como sou e principalmente pelo meu marido. Mas a coisa se torna menos árdua a meu ver. Vamos juntas nessa caminhada. Um grande beijo com carinho.

      • Dani

        Que fofa!

  • Alessandra Carlos

    Estou em um Programa de Reeducação Alimentar Pela Ung Universidade de Guarulhos chamado GAOM, e estou me sentindo bem, na parte de psicológia aprendi que temos pensamentos sabotadores e a diferença entre fome , apetite e apetite inciontrolável. Temos ainda a parte de nutrição e educação fisíca.

  • Vanessa

    Renata você pode indicar alguns exemplos de grupos virtuais de RA?

  • Camila

    Eu tô fazendo reeducação alimentar há um mês. Eu gosto de mim, não tenho problema com o meu corpo e me aceito do jeito que sou. Escolhi me reeducar após meu irmão mais novo bater a casa dos 207 kg.

    Foi um desespero total dos dois, já que somos muito ligados.
    Na hora do susto, buscamos por endocrinologistas e outros médico que nos aconselharam a intervir com algum tipo de cirurgia bariátrica.
    Como ele é muito novo ainda, tem apenas vinte anos, nos foi recomendado a cirurgia do balão intragástrico.

    Nos primeiros dias foi tudo terrível. Ele vomitava o tempo todo, e sentia fortes dores no estômago. O médico nos explicou que isso acontecia porque o corpo, interpretava o balão como um corpo estranho que precisava ser expulso.

    Minha mãe procurou uma nutricionista que atende em domicílio já que, meu irmão, não gosta de sair de casa com vergonha das demais pessoas.
    A partir da primeira visita, a viu tudo o que estava fazendo de errado: horas sem comer, quando comíamos era muita coisa, pouca água e nenhuma atividade física.

    Nesse um mês de reeducação, já emagreci 5 kgs dos 30kgs que preciso emagrecer. Meu irmão vai muito bem (obrigada). A gente come a cada três horas, vamos para a academia de segunda à sábado. Procuramos fazer exercícios aeróbicos já que a musculação não nos foi muito recomendada.

    Enfim, após muitas dietas doidas, descobrimos que sozinhos não nunca conseguiríamos emagrecer. É preciso investimento, tempo, força de vontade e, no meu caso em particular, tratamentos contra a ansiedade.

    Espero ter ajudado com meu comentário.
    Abraço
    Camila

  • Eu fiz o Vigilantes do Peso e emagreci 10 kg. Recomendo o método pois eles te ensinam (e ajudam) a fazer escolhas inteligentes.

  • Eu acabei de começar e no meu caso é complicado tenho dificuldade em comer devagar e calma é estranho normalmente ñ como frituras nem doces ou bolachas mas é só começar a regrar que penso em comida o tempo todo e ainda por cima comer de 3 em 3 hrs tb complica mas vou conseguir estou no preparatorio para bariatrica ,mas quero uma forma mais saudavel de vida para mim.

  • Paula Regina

    Faço RA e estou a-man-do. Já rumando ao tamanho 42 do jeans e me sentindo muito, muitíssimo bem.
    Não passo fome e a qualidade da quantidade do meu prato mostrou que comia por 2! Pra quê?
    Como sempre gostei de legumes, frutas e verduras e sempre odiei refrigerantes e sucos industrializados (nunca tomei essas merdas), bastava que cambiasse alguns alimentos, que de “brancos” foram para integrais; tirar açúcar da vida e aprender a gostar da doçura dos alimentos como são; zero frituras e colocar oleaginosas na dieta, além da fantástica aveia e do valoroso azeite.

    Fora isso, corro de maneira light, 5 vezes por semana por 2 km.
    Indico a todos a RA como saída não apenas para emagrecimento, mas para ter qualidade vital do que se coloca no corpo, porque e afinal, somos aquilos que comemos.

    bjm.

  • Fiz uma postagem falando sobre a magreza excessiva:
    http://biaennig.com.br/beleza-magreza-excessiva/ no meu site.
    Eu acredito na reeducação alimentar, e no equilibrio de uma alimentação saudável. Fico feliz que pessoas consigam isso!!!

    BIA ENNIG
    Conheça também
    http://biaennig.com.br/
    https://www.facebook.com/biaennig

  • Van Santiago

    Gente, preciso de ajudar para começar…
    Não sei por onde começar, sempre fui gordinha e nunca me importei muito com isso, mas de uns 2 anos pra cá engordei cerca de 20 anos, hoje peso 81 kg e sou baixinha. Tenho andado muitoooo cansada, sem pique pra fazer as coisas. Se que preciso emagrecer pela minha saúde, pois meu pai e minha avó são diabéticos e hipertensos e preciso me cuidar, mas não sei por onde. Já marquei um cardiologista, esse é caminho?
    Outra coisa onde encontro roupa de ginastica para o tamanho GG??? Fui dá uma pesquisa para começar a me exercitar, mas as roupas não cabiam, me sentir péssima, como eu posso praticar exercícios dessa forma e a grana ainda ta curta 🙁 .

    • Renata Poskus

      Van,

      A Anna Joana, que antes só fazia camisolas e pijamas, agora faz roupa de ginástica também. Vc consegue comprar maiô de hidroginástica plus size na Etiketa Plus Size e na Cachopa (que também tem roupa fitness). Digite esses nomes no google que vc será redirecionada para os sites dessas marcas.

      Tenha força, minha amiga! Eu já estou na dieta para perder uns quilinhos e estou bem empenhada. Mas antes estava como vc, desanimada.

      Bjs

  • Van Santiago

    Obrigada pelas dicas, onde é vou dar o primeiro passo. 🙂

    • Van Santiago

      agora vou dar o primeiro passo.

  • amei as dicas,me ajudou muito,faz um mês que estou fazendo RA ,estou me sentindo muito bem,à três semanas estou fazendo AF já estou sentido diferença.