23 de novembro de 2016 18:09

Carinhosamente a Ford do Brasil me encarregou de realizar um teste de peso no novo Ford Fusion Titanium 2.0 EcoBoost AWD. Coloquei o carrão à prova junto com as minhas amigas do Blog Mulherão: Mayara Russi e Renata Poskus, em uma viagem maravilhosa que fizemos à Belo Horizonte, capital mineira.

Pra quem não sabe, antes de me tornar fotografa de moda eu era uma Tuning girl, com o meu carro personalizado promovi e participei de eventos, campeonatos e exposições. Colecionei alguns prêmios, viajei muito e vive inúmeras aventuras dentro dos meus possantes.

adriana-libini

E por amar, carros, fiquei muito feliz em testar a nova versão do Ford Fusion AWD Ecoboost, sim, gente, é tanta sigla que faz jus ao carro.

Assim que recebi o Ford Fusion fiquei por algumas horas verificando o que cada botão fazia, achei nada mais nada menos do que 2 conexões USB “uhulllll amo USB mais que chocolate, eu juro!”, 3 entradas de carregador de celular e, assim, pra fechar a conta, uma tomada de 127V no banco de trás do carro.  Pensei: “meu, vou poder fazer aquele cabelo Beyonce no transito FIQUEI PASSADA”. Imaginei comigo mesma que dá pra montar um estúdio dentro desse carro, com tanto espaço e tomada posso fazer um camarim, um estúdio no porta malas, e até uma sala de edição pra deixar minhas clientes mais tops ainda. Entre todas as tecnologias que o carro oferece, eu como uma diva, já quero um desses só pela tomada kkkk.

fusion
Peguei minhas 2 malas e sai para pegar azamigas do rolê. Eu moro em São Bernardo do Campo e azamigas estão nos dois extremos da minha cidade, Mooca e Freguesia do ó, quase uma volta em São Paulo. Passei por quase todas as principais rodovias e avenidas num dia nada típico de Protestos e muito, mas muito trânsito.

Com seu banco de couro com regulagem de altura, ajuste de lombar e ar condicionado no banco que refresca até a pepeca (sim você leu certo “ar condicionado de pepeca” kkkkk), eu já estava mega empoderada, me sentindo a própria Adele. Como se já não bastasse, de quebra eu estava no piloto automático adaptativo dessa nave, meninas isso é do “@#%$%!#$#$. Sério, muito, mas muito bom mesmo. Você nem se preocupa com o trânsito. Eu só estava guiando o carro, ele parava com uma distância de 4 estágios que eu programava, desligava sob trânsito intenso, acelerava e até avisava se estava comendo faixa com uma vibração no volante que mais era uma massagem, enquanto eu lá me esgoelando cantando Marilia Mendonça com um som de 10 auto falantes.

De quebra, eu ainda tinha um vidro quase que blindado ao som, o silêncio era tão grande dentro do carro que dava pra me ouvir respirando parada na marginal “helloooow?”

Bom, cheguei na casa da Mayara, a primeira parada. Passei 1H10 no trânsito e nem percebi. Peguei a amiga e seu quite sobrevivência do rolê, 2 malas e fomos pra casa da Renata Poskus. Mais 1h20 de traânsito e eu me sentindo a verdadeira expert do novo Ford Fusion AWD Ecoboost.

O porta-malas que é enorme #sótem514litros ficou pequeno quando vi a Renata descendo do seu apê com um mundo de malas, afinal íamos fazer o bazar plus size, o Dia de Modelo, um Editorial de Moda e 3 Ensaios Boudoir, faz a conta ai mulher, será que tinha roupa?

ford-fusion-titanium-awd-ecoobost

Renata foi a que mais sofreu na viagem, ficou no banco de traz ostentando como madame #Renatatiraacartaquenãosouchofer #Renatapagandodegatinha #Renataostentação, com um sinto de segurança traseiro pensado para nos Plus Size, ele ainda conta com um airbag pra dar mais segurança a quem está no banco de trás.

Finalmente estávamos na estrada. Era hora de acelerar a máquina e ver realmente do que ela era capaz, com um tanque de 66 litros e com seus 1718 (kg) eu já estava imaginando a morte dos nossos bolsos com a gasolina, afinal ,por ser um carro importado, ele não oferece uma versão Flex, por ser fabricado fora, isso se torna irrelevante devido ao preço do combustível praticado por lá. Enfim, completei o tanque assim que sai de casa totalizando R$230,40 reais. Já tínhamos rodado 130 km em SP e íamos andar mais 540km até Belo Horizonte, bora-lá …

Viajamos pela rodovia Fernão Dias, que quase não tem subida, curvas e muitas descidas. Ou seja, o carro estava carregado até o teto solar com 3 Plus Size, mais uma infinidade de roupas no porta malas e ao lado da Renata, de quebra o ar condicionado no talo, tudo pra falir o bolso da amiga aqui.

Na estrada, o desempenho do Ford Fusion foi sensacional. Em conjunto com o controle de estabilidade, ele ficou simplesmente um avião. Respeitando os limites de velocidade gastamos 6 horas de viagem, paramos apenas para almoçar e usar o toalete, e a viagem foi um conforto total. O carro fez 80% do trabalho na estrada, o que me gerou uma segurança que nunca tinha sentido em outro carro que já dirigi. No meio da viagem, tomamos um susto com o alerta de colisão, um caminhão nos fechou o carro freou e piscou uma luz no painel, que meu coração quase foi na boca. O Ford Fusion mostrou total eficiência e me deixou mais confiante ainda. O GPS foi simplesmente perfeito, não falhou em nenhum ponto, o carro também conta com um sistema de monitoramento de ponto cego, que é maravilhoso, além de uma luz que pisca nos retrovisores. Ele também te avisa no console central caso um veículo esteja muito perto do carro,

A 80km de BH, parei para abastecer. Como já fui proprietária de outros veículos importados, achei a autonomia deste carro um babado, para encher o tanque de 66 litros gastei R$250,00 reais, ou seja, andamos 12 km por litro nesta viagem.

Trabalhamos muito e, ao voltar, fui surpreendida mais uma vez quando o carro me avisou que estava fadigada com um alerta sonoro e pediu para que parasse o veiculo onde trocamos de condutor.

A viagem foi um sucesso, super aprovamos o Ford Fusion Titanium 2.0 EcoBoost.  Já estou pronta para ganhar um desse de presente kkkk