30 de novembro de 2016 03:12

Hoje estava em um grupo de mulheres no Facebook quando me deparei com a seguinte pergunta: “como emagrecer 15Kg até o Natal?“. Yes, quin-ze-qui-los! A pergunta pode parecer absurda, mas se você pesquisar no Google “como perder 15 Kg em 1 mês” encontrará 168 mil resultados. Eu disse cento-e-sessenta-e-oito-mil! Ou seja, tem muita gente por aí querendo um emagrecimento fantástico, em tempo recorde.

Não dá, gente! Não dá para comer o ano inteiro sem se preocupar com a balança, fazendo a desapegada e, quando sente a proximidade do verão, querer ficar magérrima. O único milagre que te fará perder 15 Kg em menos de 1 mês se chama DOENÇA. Isso mesmo. A não ser que você fique gravemente doente, jamais perderá tanto peso.

Eu sei que é chato ter que ouvir as piadas daquele tio inconveniente no Natal. Mas não é melhor mandar aqueles que fazem piada com o seu peso se ferrarem do que ferrar com sua própria saúde?  Eu te pergunto, vale a pena colocar a sua saúde em risco? Não, não vale! Já contei aqui no Blog Mulherão, milhares de vezes, as dietas malucas que já fiz. Já tomei todos os remédios para emagrecer que existem neste mundo. Já sofri muito por isso. Dores de cabeça horríveis, doenças gastrointestinais, mal-humor, indisposições… E depois de um mês, todo o peso perdido de volta e muita culpa com crises terríveis de compulsão alimentar. Às vezes, engordava em dobro, em triplo. “Mimimi”, você deve estar pensando. Ok, sei que já está cansada de ouvir essa conversa, mas vou fazer a chatonilda sim e repetir, repetir e repetir, como uma mãe que roga aquela praguinha básica. E praga de mão pega, viu?!

Não sou contra gorda emagrecer. Não somos um exército pesado que assumiu um pacto satânico dos 3 dígitos. Somos livres para mudar nosso corpo, principalmente quando é para resgatar ou preservar algum aspecto da saúde. Mas emagrecer leva tempo. Emagrecer aos pouquinhos, com reeducação alimentar e exercício físico é o ideal. Queria estar magra, mas não começou a dieta até agora? Comece. Mas de boa. Não deixe de comer um pedacinho do pavê da avó na ceia de Natal, muito menos de colocar aquele fio dental danadinho na praia, só porque a celulite está dando o ar da graça. Seja amiga do seu corpo, das suas curvas, dos excessos que você não queria que estivessem aí, mas que, pelo menos por enquanto, também fazem parte de você. Curta. Celebre. Seja feliz como você é. ♥