15 de julho de 2010 07:26

Por Keka Demétrio

Cuidado, homem carente, inteligente (aff inteligência é mesmo afrodisíaco) e bonito, geralmente é um barco furado, relacionamento sem futuro, e você só servirá para ele como um pneu de step. Variavelmente homens assim sabem nos envolver e nos levar na lábia, principalmente se nós também estivermos loucas por uns afagos. Portanto, se você quer um relacionamento sério, esqueça o sorriso colgate do bonitão e não ceda à sedutora tentação de cair em seus braços, pelo menos não a principio, já que cada caso é um caso.

A grande diferença entre nós mulheres e o sexo oposto está na briga entre a racionalidade irritante deles e a emotividade chata e desenfreada que toma conta de nós quando nos apaixonamos. Enquanto sonhamos com a carinha dos filhos que teremos com eles, isso já no primeiro encontro, eles só estão imaginando se somos boas de cama.

Agora, se você está disposta a apenas viver o momento, esses homens são de grande valia. A carência deles vai servir de tempero para momentos incríveis que poderão vir a passar juntos. Mas para se permitir viver experiências assim, é preciso que esteja muito, mas muito bem resolvida consigo mesma, sabendo separar a razão da emoção. Aliás, nesses casos, é preciso estar ciente de que a racionalidade, que tanto criticamos nos homens, deve estar comandando a sua vida. Passamos a viver o lado masculino que temos dentro de nós. E se não estiver preparada para viver esse instinto masculino, sinto lhe dizer que na primeira oportunidade seus sentimentos começarão a bagunçar e a sua pobre cabecinha vai dar um nó.  Começará a se questionar se é certo sair por aí beijando um e outro, se aquele sexo casual realmente valeu à pena, e pior, poderá vir a sentir a sensação de que foi “usada” por aquele homem que você mesma escolheu para usar e abusar. O tiro pode sair pela culatra.

Quando isso acontece, o verdadeiro carente da história é você. Então, muita atenção. Nesse mundo em que estamos vivendo, onde amor, paixão e possessão se confundem, é preciso estar muito atentos aos nossos verdadeiros desejos e sonhos. Vamos nos deixando levar pela ânsia de querer ter muito mais do que querer ser, atropelamos nossos valores morais e espirituais, esquecemos nossa base familiar, e ficamos cada dia mais carentes.

Carentes de afeto, passamos a acreditar que quanto mais nos doarmos, mais iremos receber e nessa loucura de querer ser amado, nos sujeitamos a esquecer a nossa própria vida, ideais e sonhos. E ao esquecermos que somos todos grandes merecedores de amor e afeto, passamos a viver uma relação de amor e ódio conosco mesmo.

Portanto, não vai ser o número de parceiros que você já teve, têm, ou terá ao longo da vida que irá fazer com que você não se sinta vazio, mas sim a qualidade da relação que você constrói com você mesmo.

  • Kátya Demétrio

    Com certeza ,Keka!Pelo jeito não é só o sobrenome que temos em comum.

    • Keka Demétrio

      Florrrr, de onde vc é??

  • Fátima

    Eu conheci um cara assim, bonito ( a meu ver ), inteligente, boa conversa, com conteúdo e muito triste na época, por ter terminado um casamento de onze anos. Eu dei muita força, elogiava cada atitude positiva dele, intermediava os encontros com a filha, chegava a fazer até um tipo de roteiro, para as conversas com a ex, não se tornarem brigas. O convenci a aceitar algumas exigencias da ex, e dei apoio em algumas exigencias dele para o divórcio. Toda a família dele gostava de mim, pois eu o havia tirado de um buraco e ajudado na reconstrução de um homem forte e determinado. Fiz o possivel para que ele fosse para a faculdade, resumindo, fui a bengala que ele precisava para recomeçar a andar para a frente por dois anos. Quando ele viu que poderia caminhar sozinho, eu nao tinha mais utilidade. Depois de terminado o namoro, eu vi o quanto eu tinha errado, quantas vezes eu tinha me anulado, deixado de viver a minha vida, para viver a dele e vi que a pessoa mais carente na relação não era ele , era eu! Então resolvi seguir meus proprios conselhos, se deu certo com ele, daria comigo também, passei a me dar mais valor, a reconhecer melhor a minha capacidade e não me deixei abater, mostrei a mim mesma que eu poderia ser forte e encarar a vida de frente, assim eu fiz, mudei bastante e ele quis voltar, aí eu não queria mais. Tinha descoberto que eu era muito mais que aquele amor dependende.

    • Keka Demétrio

      Nossa, Fátima, confesso que hoje, quando me recordo do inicio do meu namoro com meu ex marido, me vejo totalmente dependente dele, e vivendo exclusivamente a vida dele. Nada como uns bons tombos e o acúmulo de sabedoria para que possamos aprender a nos amar e entender que ninguém pode viver a vida de ninguém sem viver a própria.
      Lindo seu depoimento, muito obrigada.
      Grande beijo

  • GGisele

    É a mais pura verdade! Aprendi que não adianta ficar beijando, beijando, beijando, pq uma vez sapo não há beijo que o faça mudar. Aprendi tb que o ser perfeito ou dos sonhos tb não existe e que se alguem assim aparecer pode ter certeza que é uma cilada do destino só pra vc aprender a ficar mais esperta. Somos pessoas diferentes e a delicia de um relacionamento bacana é o respeito e a alegria de variar, pq se fossemos iguais seria entediante. E o cara bem sucedido, bonito, rico, inteligente e sei lá mais o que tb é autosuficiente de nem ligar se vai magoar alguém ou não, só o que importa é a sua satisfação e realização pessoal e sendo assim a carência acaba assim que o sexo termina, ai ele não precisa de vc até ficar carente de novo, mas como mulher é uma bomba de emoções (falo de mim msm!rs) ela se rende pq pensa que não importa como ele é mas sim o que ele faz nas horas q estão em 4 paredes, perdendo assim a oportunidade de encontrar alguém decente q a ame e a mereça!

    • Keka Demétrio

      Sabe, flor, a questão nem é o cara ser bem sucedido, bonito, rico, inteligente e sei lá mais o que, porque conheço muitos homens com todos estes atributos que são pais extremosos e maridos/amantes de primeiríssima linha (algumas das minhas amigas deram sorte…hehe). A questão, é a forma como deixamos a carência tomar conta do nosso destino, nos levando a fazer coisas desnecessárias.
      Mas nem por isso temos que nos fechar para o amor, para os relacionamentos que podem nos trazer felicidade.
      Bjosss

      • GGisele

        Na verdade Keka, eu disse por experiência própria, namorei 4 anos com um cara que via de bengala só me chamegava qndo tava td indo mal, dps q melhorava eu ficava com o resto, e como eu era apaixonada não conseguia ir embora, ai num belo dia conheci uma pessoa que me fez ver td de uma forma diferente e tô casada com ele hj. As vezes as pessoas se prendem por bons momentos, por carência ou medo de ficar sozinha e deixam de ver que talvez bem na sua frente esteja um homem de verdade que pode fazê-la bem feliz!!!

      • Keka Demétrio

        Poxa, fico feliz que tenha aconteceido de vc encontrar alguém especial.
        O famoso “ruim com ele, pior sem ele”… foi-se a época em que eu pensava assim, hoje meu lema é outro, “antes só do que mal acompanhada”. 🙂

  • Renata Bitar

    Aff Kekinha!!!

    Vc escreveu pra mim????
    Este texto foi pra mim, total!!!!
    Preciso de um ATENÇÃO!!!! com letras garrafais e vermelho piscante kkkkkkkkk

    Bjusssssssssss e fica com Deus

    • Keka Demétrio

      Ain, Rê, vc é mto engraçada!
      Então vmaos lá, ligue os pisca alerta e continue na luta…rsrs
      Bjosss

  • Ao longo dos meus 28anos de vida, cheguei à conclusão que beleza não se põe à mesa. O que quero dizer com isso? Bom, já tive o desprazer de conhecer caras desprovidos de uma beleza plástica admirável e que se achavam tanto quanto um bonitão, ou que eram tão mulherengos quanto. Beleza ou falta dela não é sinônimo de segurança e autoestima. Mas vai bem por essa linha que vc falou.
    Tive a infelicidade de me relacionar com homens bonitões que eram mais inseguros do que qualquer outro na face da Terra. Então, para reforçarem o espírito de “sou o melhor homem do mundo” saiam comendo qualquer fedelha por aí. Infelizmente, para eles, mais do que para nós, mulheres, quantidade é qualidade.
    Não acho que temos que nos privar de conhecer alguém mais profundamente só pq ele é bonitão. Basta apenas deixar o radar ligado para evitar qualquer decepção.

    • Keka Demétrio

      Pois é, amiga, imagina eu com meus 3.8 quanta tranqueira já cruzou minha nada mole vida. Mas estou em pleno acordo, nada de privações, apenas seletividade! 🙂
      Bjkas

  • Mariana

    Concordo com tudo que a Keka escreveu!
    Só aproveitando o momento, já viram o preconceito com que trataramo ensaio (lindo por sinal) da Preta Gil?
    http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&template=3948.dwt&section=Blogs&post=282762&blog=53&coldir=1&topo=3994.dwt

    • Keka Demétrio

      Ahh, eu vi!
      Achei as fotos lindíssimas e confesso que essa minha percepção aguçada mostrou claramente que quem escreveu a matéria tem uma energia destrutiva. Que pena, né. 🙁
      Beijos

  • Edu Soares

    Conforme nossa breve prosa de ontem, discordo da sua linha de raciocínio. Assim como existem os “bonitões comedores” citados pela Rê, existem também as pessoas (homens e mulheres) que são ou estão simplesmente carentes. Quem é naturalmente assim corre grande risco de acumular insucessos amorosos ao longo da vida. Já quem passa por uma carência momentânea, vivida por qualquer mortal deste planeta, procura suprir o vazio da melhor (ou mais conveniente) forma posivel.
    Não existe definição sexual quanto a vitima e caçador. Afinal, conhecemos os tais bonitões comedores e mulheres que atacam.

    Pessoas carentes, inteligentes (aff inteligência é mesmo afrodisíaco) e bonitas, geralmente são barcos furados, relacionamento sem futuro, e você, independete de sexo, só servirá para ele(a) como um pneu de step. Dependendo do momento, da estrada e principalmente do carro, até que não é má idéia…

    • Keka Demétrio

      Conforme nossa breve prosa de ontem, não generalizei, pois sei que há casos e casos. Quando cito os homens, é só por uma questão cultural e porque geralmente falo com o sexo feminino, mas sei perfeitamente que existem mulheres que agem como o exemplo citado, não existe mais essa de que só o homem “apronta”.
      Agora, quanto ao seu último posicionamento, se for pra eu servir de step, que seja de um Bugatti Veyron Pur Sang

      Bjos

      • Edu Soares

        Me contento com um Mustang GTR500 mas na verdade (pena que não existe step para ela) o sonho reside numa Hayabusa 1300…

      • ???????????

    • Gisele P. Belmont

      Edu, pelo seu olhar na questão percebo que vc é de arriscar alto dependendo do seu momento…
      mesmo o assunto sendo carência, a minha opinião é que tenhamos cuidado. Querendo ou não duas pessoas carentes podem ultrapassar o limite de uma nascente amizade sem respeitar os sinais de um longo e saudável relacionamento transformando tudo isso numa válvula de escape perante o stress vivido em relacionamentos passados ou decepcões. E aí tudo acontece como um maremoto ou quem sabe uma viagem de ida de moto para Porto Seguro mas com a volta da viagem comprometida cheios de interrogação que mexem com a estima de ambos e etc boicotando o gostoso passo a passo conhecimento mútuo…Bj

  • Gabriele Godoy

    É incrivel como consigo me enxergar em alguns textos e publucações que vocês do blog mulherão fazem. foi muito bom ler esse em especial me fez parar e pensar no que ando fazendo com o meu coração!

    beijO!

    • Keka Demétrio

      Gaby, se serviu para vc repensar seu coração e buscar corrigir erros que te machucam, escrever o texto já valeu a pena. 🙂

  • andréa

    Eu sempre brinco que pessoas lindas demais não prestam…tem um rei na barriga.

    • Keka Demétrio

      Poxa, Déia, não podemos generalizar. Conheço pessoas lindíssimas que também são belas na essência. 😉

  • Edileidi

    Acho que é mal de nós, mulheres, às vezes, querer ajudar com pessoas que têm seus problemas, entramos na vida delas e resolvemos tudo, tudo da vida delas! E deixamos de viver a nosssa. Fiz terapia, após ter passado por stress pós trauma e síndrome do pânico e descobri que fazemos isto pq é mais fácil resolver os problemas alheios, que enxergar os nossos, além da esperança que nutrimos que estas pessoas nos serão gratas pelo que lhe demos, o que raramente acontece e terminamos a história pior que entramos nela.
    Isto nada mais é que carência! O primeiro amor que podemos receber é o de Deus e o segundo, de nós mesmas… senão nada vai dar certo!

    • Keka Demétrio

      Isso, amiga, resolver os problemas dos outros faz com que deixemos os nossos de ladinho. O grande problema é que vão se acumulando e viramos u depósito de frustrações, tristeza e acabamos em depressão.
      Já passei alguns maus bocados na vida, assim como todo mundo, mas tudo o que já me aconteceu serviu para que aumentasse substancialmente minha fé em Deus e a certeza de que tudo passa.

      Beijos

    • Gisele P. Belmont

      Ninguém ás vezes quer se dar conta disto Edileide, mas no fundo hoje eu abro para amigos minhas dificuldades tb tentando fazer ecurtar o caminho do sofrimento e mostrando um caminho que hoje pudemos enchergar com clareza e se resume no ponto exato que vc já mencionou. O equilíbrio de temermos à Deus e saber que somos amados por ele e nunca estamos só ( como aconteceu em nossa confraternização Mulherão, em que ele aproximou-me de vc e Robson seu esposo) , e por sabiamente encontrár-mos o amor próprio, nunca passando por cima de nossos sonhos ou limitações e enxergando com isso possibilidades jamais imaginadas por nós mesmas . Bj, linda ! Amo vc e sua fámília.

  • nanda ferrari

    é verdade..as vezes precisamos de atenção!! q um simples olhar sedutor e carente nos faz cair por terra.e cabe a nós a se valorizar. temos q pensar com a cabeça e ñ com a carencia. só quem pode nos dar amor puro e verdadeiro..é nós mesmos.

    • Keka Demétrio

      É, Nanda, mas isso não é nada fácil, né?! *-)

  • Raquel Ap.

    Kekiinhaaa precisamos conversar amiga..

    Texto feito pra mim foi? kkkkkk’
    Bjs, te amo.

    • Keka Demétrio

      Ahhhhhh, sabia q ia dizer isso…hehe, já te conheço bem mocinha!!
      Te love tbem.
      Bjosss

  • Ain , amiga era tdo que precisava ouvir, as vezes me pego na carencia, ai me controlo para não fazer coisas para não me arrepender dps!!!
    Ja fiz não vou mentir, mas hj sou mtu mais consciente!!!
    Temos que ser sempre responsaveis pelas nossas atitudes, se sentir usada não é legal, e concerteza a qualidade da relação é a que vale!!
    Amiga amei obrigado sempre parece que lê pensamentos te adoro!!

    • Keka Demétrio

      Amiga, mas quem nunca fez? Quem nunca chorou por ter se sentido mais vazio ainda depois de se render a uns bons beijos…rsrs
      Adoro-te!!!

      • É isso é puts nem me fale!!!
        Vou ter que concorda contigo!!!

        Tbem te adoro , e admiro!!

        Bjão!!

  • Ágata

    Oi gatona..
    Infelizmente o que mais tem nesse mundo é homem trankeira…
    Ja tive alguns na minha vida…
    Bom é claro que, como vc fala no texto quando apenas queremos uma boa noite de sexo…Eles são muito uteis..
    Mas como na GRANDE maioria queremos muito mais do que isso…Não é muito fácil lidar com esses tipos..
    Mas salvas pelos mininos que querem ter um relacionamento serio.. Minoria…mas existem meninas…
    Beijuxxx flor..

    • Keka Demétrio

      Linda, por isso disse que pra querer só uma noite de usos e abusos, é preciso estar mto, mas mto desencanada com o coração. O grd problema é que para nós mulheres isso é quase impossível. 🙁
      Bjkas

  • Carol Reiniak

    Keka… esse texto serviu certinho pra mim esse momento que estou vivendo!!!

    Minha cabeça tah um nó.. mas to repensando meus valores, e tentar ser uma pessoa mais segura de mim!!!

    Amo vcs, o blog.. tudo…

    Bjim, se cuida

    • Keka Demétrio

      Carolzinha, ao repensar seus valores esse nó começa a ser desfeito. Através de pensamentos de amor para vc mesma, isso começa a ser desfeito.
      Grande beijo

  • Dadaah Izidoro

    para de ser perfeita, falar coisas perfeitas e ser um mulherão perfeitaaaaaaa!

    HAAH lindo textinhoo, como sempre emocionando a boca do balão!

    • Keka Demétrio

      Dadaahzinha minha bb das pernocas invejáveis, sabe o qto é especial pra mim, né???

  • Cynthia

    Keka queridíssima!
    O “negócio” é mesmo difícil, mas concordo com você quando comentou no post da Renata que não devemos nos privar, mas que devemos ser seletivas. E, caso haja algum engano em nosso “exame de seleção”, o que temos a fazer é seguir, começar de novo, procurando sempre e principalmente conhecer e valorizar a si mesma, lembrando que as coisas ruins, de alguma forma, também nos fortalecem.
    Cheiroca!

    • Keka Demétrio

      Opa, sempre, mas sempre mesmo saber olhar os dois lado e de forma inteligente reverter tudo a nosso favor. 🙂

      • Cynthia

        Com certeza! Cheiro!

  • retoquefinal

    Muito legal o poster.. Abraços

    • Keka Demétrio

      Obrigada, flor! Bjkas

  • Su Martins

    Com o tempo aprendemos que a estética é apenas um detalhe na complexidade de atributos que compõem o ser humano.
    Kekaaaa que saudades de todos aqui, muito bom estar com internet em casa novamente.
    bjooooos

    • Keka Demétrio

      Aiaiai, mas vc faz falta, hem?!?!?! Aff, saudades!!!!!!

  • Gisa

    É engraçado como esse ‘modelo’ masculino é facilmente encontrado nos dias de hoje, e eu mesmo já sofri com um tipinho desse, poxa, hoje eu morro de rir das minhas atitudes, mas como eu sofri na época, graças a Deus que Papai do Céu me escutou e mandou um presente em forma de namorado…rsrs
    Beijos família Mulherão, confesso à vocês que passei a me amar mais depois que descobri o blog…

    • Keka Demétrio

      Eita presente bom hem amiga! Vou pedir um assim pra mim…kkkk
      Bjossss

  • Simplismente AMEI O BLOG e vou deixar o link de você no meu post sobre modelos Plus..Bjks

    • Keka Demétrio

      Obrigada, Fer.
      Seja sempre mto bem vinda!!! 🙂

  • Gisele P. Belmont

    Sim Keka, concordo em gênero, número, e grau com sua opinião. A carência é algo que não podemos dizer que jamais nos renderemos, mas é necessário ficármos alertas para toda a euforia de um momento “inofencivo” não se tornar uma viagem num titanic. Cuidar para que perspectivas se tornem nada além de um espelho para chorar e lamentár-mos nos questionando onde erramos ? ! Evitar cair na frase: só queria ser feliz e viver sem culpa…sejamos primeiramente caçadores de nós mesmos (auto-conhecimento) ponderando nossos anseios e desejos e tendo o controle de qualquer que seja a situação. Vale a pena amadurecer e respeitar a si próprio !!! Não insista nos erros viva a cada instante como se fosse o último, mas com respeito à Vida e se Ame em primeiro lugar ! De uma mulherão para outras mulherão, saudades ! Bj

  • Muito legal o post! Eu concordo com tudo. Há um tempo escrevi um post no meu blog que nao era exatamente sobre o mesmo tempo mas também falava da carência feminina. Vou deixar o link abaixo. Ás vezes a mulherada se deixa levar pela carência ou pelo desespero de conseguir alguém e acaba se estrepando!!

    Beijos

    http://seviranosquase30.blogspot.com/2010/05/tabua-de-salvacao.html

  • Keka querida!

    Belissímo texto, parabéns!!!
    Acredito que o perigo maior esteja realmente na mulher, quando ela esta carente sempre aparece um rapaz galanteador, com aquela lábiaaa, com palavras doces,suaves,cativantes, tudo que precisamos ouvir naquele momento, e dai ficamos vendo coraçãozinhos, e nos deixamos nos envolver por aquele homem aparentemente perfeito, rs!
    O problema que na maioria das vezes ele faz isso com todas…rs e como vc disse vc vira só um step para o rapaz…
    É a vida…Um dia aprendemos com tudo isso…

    Bjoooos Flor

  • Meninas,
    Sei que algumas de vcs vão ser contra o q vou dizer,,, eu quando encontro um palhacinho que adora galantear as mulheres com palavrinhas doces, que na verdade e um safado, eu faço ele de otário… a pouco tempo isso aconteceu… Sabe o q eu fiz,,, fui pro shopping com ele e botei o otário pra pagar….. E o melhor ficou chupando dedo… hhuahuahua.
    Otário foi feito pra bancar!