2 de dezembro de 2010 02:32

Por Renata Poskus Vaz

Certa vez, em uma festa, observei uma mulher que, na tentativa de seduzir um cara mais novo, dizia já ter transado com mais de 100 caras ao longo da vida. Falou na frente de todo mundo, segura e orgulhosa de si mesma.

Fiquei por dias pensando naquilo. Será que ela já havia transado com tantos caras mesmo? Se ela tem em média 30 anos e, teoricamente, tenha iniciado a vida sexual aos 15 anos, e namorou sério quase uma década (partindo do principio que foi uma mocinha fiel), isso quer dizer que ela transou com quase 20 caras por ano, o que dá uma média de quase dois homens por mês, nos cinco anos em que esteve solteira. Ufa!

Nesta análise da vida sexual alheia pqp, eita falta do que fazer!, me recordei de inúmeros e-mails que recebo de leitoras se achando inferiores porque há anos não transam com ninguém. E o fato de não transarem com ninguém há tanto tempo, também as fazem acreditar que, no dia que encontrarem algum parceiro, estarão “fora de forma”, serão comparadas com outras mulheres e serão rejeitadas pela performance sexual. Pura bobagem!

Dancei ballet por 11 anos, fazia várias aulas por dia, todos os dias. Dedicava-me exageradamente à dança, mas estava longe, muito longe de ser a melhor bailarina do meu grupo. Outra garota, no entanto, ia apenas duas vezes por semana na academia e era uma bailarina excepcional. Ok, ok, minha comparação é meio tosca, mas o que quero dizer é que a prática ou repetição não faz de ninguém uma diva sexual.

Transar por transar com um, dois, vinte, ou 100 homens durante a vida, não faz de ninguém melhor ou pior na cama. Não só mulheres, mas diversas fêmeas do reino animal são capazes de copular inúmeras vezes, com diversos machos. Os números de caras com quem você já transou não definem se você é ou não um mulherão. Fique tranqüila.

Respeito quem tenha o desprendimento de dividir os lençóis com alguém que tenha pouca intimidade, só por prazer. Como diria o filósofo pós-moderno Frank Aguiar, “lavô tá nova”. Todavia, ainda sou adepta do “fazer amor” com quem se ama de verdade. Olho no olho, beijo na boca com paixão, carinho, encontro de almas… Isso só acontece com amor e para isso não se exige prática. Quando você encontra aquele que te faz suspirar na vida, na sala, na cozinha, na rua e na cama, não precisa testar com mais 99 caras para saber se ele é homem certo que te fará feliz e se sentir completa em todos os aspectos.


relacionados

Você vai gostar também

  • “Transar por transar com um, dois, vinte, ou 100 homens durante a vida, não faz de ninguém melhor ou pior na cama” [2] Isso é fato. Adorei seu texto e concordo com você.

    • vivi oliveira

      Perfeito Re!

  • Pingback: Tweets that mention “Já transei com mais de 100 caras” « -- Topsy.com()

  • Rê,
    Adorei a abordagem do tema.
    bjks
    Mel

  • Renata, concordo em gênero, número e grau com vc.
    beijos
    Miche

  • Edu Soares

    Ou a mulher é corajosa ao extremo ou simplesmente ela estava a procura do centésimo primeiro.

    Situação: Estou na festa e chega uma mulher “segura e orgulhosa de si mesma” com um papo agradável. Sei que ela está toda “se querendo” e por isso dou corda para ver até onde vai parar aquele papo. Está tudo muito bom, tudo muito bem até que ela solta essa pérola “contábil”na tentativa de me seduzir (?).
    Dou risada e respondo numa boa: Olha só, adorei saber do seu recorde, pena que eu não conheça ninguém do Guinness Book. Minha linda, tem outra coisa. Gosto do número 7. Então, quando você chegar no 699º, me dá um toque.

    Tomo um mojito e sigo curtindo a festa.

    • Dani

      Adorei !!!!

      • Nadja Leitão

        Edu essa foi muito engraçada hihiihihi “Gosto do número 7. Então, quando você chegar no 699º, me dá um toque.”

    • Karina Abe

      Edu sempre bem humorado…rsrsrs
      Beijos sabor sushi….ka

    • Esse comentário tá meio gay não tá não Edu… rs .. eu tambem não pegaria, mas falar do 7, esperar o 700 e tomar um “mojito”? tá em “punta cana” anjo? Eu ia tomar uma e diria… “quero algo mais desafiador, não na bandeja… tipo pescar o dourado… a conquista… o baile, tirar da água”… Abraxxxx

    • Jisa

      Rsrsr vc é ótimo Edu Soares! Há!

  • FABIANA SOARES

    O que faz nos mulheres sermos ótimas de cama é o tesão pelo qual sentimos, o conhecimento ao nosso corpo a forma como o homem nos trata e nos deixa a vontade.

    Eu sinceramente adoro fazer amor, pra mim é muito diferente de transar.

  • Dani

    Rê, ótima a sua abordagem, mas acho que vale lembrar que muitas “mulheronas” ficam um tempo sem transar pq estão infelizes com seu corpo, se acham feias ou menos atraentes e isso vira uma bola de neve. Difícil ter segurança na cama quando está se sentindo inferior ! Qdo encontramos esse alguem que nos ame de verdade esse “medo” some, e quando não for ? Acho que temos que nos curtir acima de tudo e assim tudo vai acontecer de uma forma muito melhor !!! Bjs querida

  • adorei!! tbm sou adepta ao “FAZER AMOR” prazer sem amor pra mim nao precisa, fica algo sem muita graça. convido a vcs a conhecerem meu blog.
    de tanto ler os post destes blogs resolvi fazero meu. grande bju

  • A maioria dos homens é machista e tem a necessidade de transar com várias e espalhar.
    Sou do tempo antigo e prefiro o mesmo “jantar” bem-feito todos os dias a variar restaurantes e comer comida revirada!
    Um abraço a todos.

    • Edu Soares

      O ”tempo antigo” pode perecer cafona, mas nunca sai de moda, amigo. Concordo com sua tese.

      Só para complemento, dizem que quem muito fala, pouco faz. Tenho amigos que se consideram “pegadores”, verdadeiros reis do marketing pessoal, mas que na realidade estão aquém das histórias mirabolantes narradas com euforia.

      Nada tenho contra quem segue esse estilo de vida, mas também considero o fim da picada (atestado de incompetência) ter que pagar para deitar-se com alguém, numa situação onde o período é cronometrado e com 0% de carinho.

    • Então somos dois então, Carlos. Pra mim, o que realmente importa não é com quantas mulheres já fui pra cama. O que realmente importa é a qualidade da relação, o quão prazeroso foi a noite com aquela gata, o quão romântico foi o tempo… Eu prefiro ter feito amor com uma mulher inesquecível do que uma noite com várias mulheres pra esquecer depois.
      Bom, não querendo julgar mulher do post, mas eu me pergunto: Mais vale a pena ter transado com 100 homens ao longo da vida ou ter 100 motivos de felicidade por ter tido alguém pra dizer que teve alguém com quem viveu 100 noites de amor e prazer?
      Bom, é isso. Abraços a todos.

  • Re arrasou menina tbem acho na minha cabeça o importante é a qualidade e não a quantidade!!
    Bjuss

  • Marina Sena

    A-D-O-R-E-I!!!

  • Olá, gostei do blog.
    E muito da matéria.
    Tbm sou adepta do fazer amor. Tanto que estou casada há 23 anos e ainda hoje aos 44anos, me sinto bastante realizada.
    Prefiro a qualidade, a quantidade.
    E se é pra variar que seja nas posições e fantasias…kkkkkkk

  • Eu também adorei o post!
    Só gostaria de deixar minha opinião no que serefere ao medo de estar fora de forma pro sexo…
    Cada pessoa gosta de uma cisa tem mais prazer de uma forma ou de outra… quando realmente há sintonia e amor, as pessoas vão se entregam e recebendo o melhor prazer que há, e dá forma mais natural… relaxem! ficaadica# rs
    Bjks

  • Rê, vc além de jornalista devia ser terapeuta!!!
    Amiga sua teoria é mara, e fala do assuno tde uma forma fácil e direta.
    Parabens gatona, completa em todos sentidos
    Bjos

  • glau

    renata nao sei se vc le os comentarios, bem se nao ler fica aki meio q um desabafo
    nao sei mais o q eh ter vontade de transar, fazer amor, ou qualquer coisa do genero, ja fiz tratamento, passei por psicologa e nada nada de aptetite sexul.. e tudo isso depois q adquiri meus 40 kilos a mais…
    tenho a impressao q antes eu tinha tanto tesao por mim q transava pra me auto satisfazer.. hj mal me olho e qdo me olho nao me vejo… eh duro e complicado.. ate mesmo pq hj tenho uma pessoa linda comigo q merecia mais desejo de minha parte…. bem fico por aki com meu desabafo… bjs

    • renatavaz11

      Glau, eu leio sim os comentários mas nem sempre tenho tempo de responder.

      Isso que você fala é verdade. Quando a gente para de gostar da gente, não se sente suficientemente atraente para o outro. Aí nada mesmo de ter apetite sexual. Isso já aconteceu comigo e acontece com um monte de gente.

      Na minha opinião, você deveria se namorar mais. Cuide você! Caminhe, faça exercício, alimente-se melhor. Vá ao cabeleireiro, faça as unhas, depilação, use cremes. Parece besteira, mas esse cuidado diário com o seu corpo fará você se amar mais. E só se amando mais você vai se permitir amar o outro.

      Beijos

  • Renata Bitar

    Mandou bem Rê!!!
    bjus

  • Lucas

    Nossa, que bochechinhas bonitas as suas, Renata.

    • renatavaz11

      kkkk…. Nunca elogiaram minhas bochechinhas.

  • ESTER

    A gente…como já c dizia no tempo da minha vó… não importa a quantidade, mas a QUALIDADE!!!!
    Sexo sem amor não vale a pena… Sou uma romântica assumida e concordo em gênero, número e grau com a Re… Pra q vou esperimentar + 99 se tenho 1 que me satisfaz?!

    Um dia, se ele não “servir +”, ai sim… a gente faz um “novo test-drive”….kkkkk…..

  • Meninas não sei vcs… mas eu odiei transar!!! Me senti muito mal com a situação… Prefiro que role um sentimento mesmo!!!
    Sou totalmente antiquada nesse sentido…

  • Carinhoso

    Com mais de 100 fez sexo, porém, com quantos fez amor?
    Deveríamos concluir: com o último.
    Porém, verificamos que não, pois se assim fosse, não estaria apelando às avessas na tentativa de convencer o vitelo a aceitar a vaca môxa.
    Sexo é algo maravilhoso. É necessário. Renova o corpo e revigora a alma.
    Mas, refiro-me a sexo bem feito. Cumplicidade, envolvimento, entrega, prazer e satisfação mútua.
    Por quais motivos? “(…) desejo, necessidade, vontade.” – Titãs, lembram?
    Com quantos(a)s? Pobre de mim… quem dera tivesse a resposta à “insustentável leveza do ser”.
    Amar é bom, sexo é necessário, mas… “Quando a cabeça não pensa, o corpo padece.” E o vexame é iminente.
    Mulher que domina a arte e a técnica – creio que assim posso dizer – do pompoarismo não necessita transar com mais de cem, pois enlouquecerá um a ponto deste fazer com ela cem vezes como com gosto de quero mais.
    Não necessita gritar aos quatro cantos.
    Na boa: a mulher que tem espaço para ter relações com mais de cem, é sinal claro de que ela não teve um sequer um deles que a buscou neste sentido: “vem! Que quero mais!”
    Não apaixonou a um deles sequer!
    Convenhamos: propaganda fraca e argumentos pífios.

    Às minhas musas, beijos.

    Mais de cem, claro! rsrsrssss

  • Josi

    transar com ários caras ésuper fácil e não acho que vá haver comparação. o difícil é vc transar com o mesmo cara todos osdias e fazer com que ele goste da transa todas as vezes, manter ele sempre cheio de fogo e sentindo tezão por vc!
    beijos!

  • Adorei o texto… Vc parece ser incrivelmente divertida…
    O legal é, que de onde tantos tiram motivos pra cair, vc tirou um para subir … Congratulações!!! Bjs carinhosos.
    Fabby

  • Olha, já transei por transar e confesso que me fez bem, naquele momento, pois estava consciente do meu papel e do que queria com o cara. Mas, é claro que transar com quem a gente ama é infinitamente melhor. Amo meu marido e não o troco por nada neste mundo.

  • Sinceramente? Se eu tivesse transado com tantos caras eu teria era vergonha de contar, e não orgulho!

    Sou das antigas, preso o “fazer amor” como você e por isso valorizo muito cada momento. Na única vez que fui pela curiosidade e não pelo coração, tive a pior experiência sexual da minha vida, coisa pra não repetir mais, porque faltou cumplicidade, afeto, carinhos amorosos.

    Sendo gordinha desde sempre, o que aprendi é que a gente tem que se valorizar, sim! Se não faço parte dos padrões vigentes de beleza, mesmo assim sei ser carinhosa, sei ser gostosa e sei valorizar, muito, o homem que me ama!

    Beijocas.

  • Gisele

    Juro por Deus q eu ja transei com mais de 330 caras.
    Comecei a namorar com 14 anos e perdi minha virgindade com quinze.
    Sempre gostei de transar e conhecer caras,mas nao estava interessada em aprender e melhorar minha performance sexual.O q eu keria mesmo era saber sobre o universo masculino e os diferentes tipos de homens. Olha,aprendi bastante viu! Hj sou casada ha 6 anos e so sai com mais 6 caras durante este periodo. Kisses e lembrem-se,protejam-se e sejam sempre seguras de si mesmas.

  • Lana

    Sexo sem compromisso, por opção da mulher é algo muito sério.

    Podermos transar com quem e com quantos bem entendermos é um marco na história feminina.

    E viva o sexo sem amor!

    • Bruna

      Adoro fazer amorzinho, mas sexo sem compromisso quando rola química com algum homem interessante é ótimo também!

  • marccelo cardoso

    É vero gurias, não cogitem encanar com besteira. Aliás, acho que as fofinhas mandam muuuito melhor. odeio osso!

    marccelocr@gmail.com

  • achei ridicula muito vulgar so lamemto

  • Luciana C.

    Sou da opinião de que o sexo é bom e o corpo é meu, portanto dou pra quem e quando eu quiser.
    Sou mega tranquila em diferenciar sexo com amor e transa. E quer saber? Ambos podem ser bons da mesma forma. Só acho ridículo o número improvável citado pela dita cuja.
    Tenho 41 anos e, julgando que iniciei minha vida sexual com 17, poderia ter dado pra 25 até hoje… Mas penso que os demaias 364 dias do ano mereceriam ser preenchidos de alguma forma, né? kkkk
    Vergonha é usar o corpo pra se drogar… Prefiro usá-lo pra outra coisa… Com ou sem amor…