5 de setembro de 2011 13:16

Por Keka Demétrio

Deus tem participado ativamente da minha vida e o que sinto é que ele é o meu porto seguro nessa caminhada, e principalmente nas horas de tormentas. Afinal, quem não as tem?

Sei que ELE sempre esteve ao meu lado, amparando e esperando o momento em que eu abriria meus sentidos para que ele se manifestasse. Com os acontecimentos estou descobrindo que existe uma grande diferença entre acreditar que DEUS está no comando e ter fé de que ELE realmente comanda tudo. Isso trás uma sensação de calmaria que nem sempre é fácil existir quando estamos tentando acabar com essas guerras internas que se apoderam da gente quando temos que tomar decisões que a principio parece querer tirar nosso chão. Conexão entre Criador e Criatura para buscar o equilíbrio entre razão e emoção mesmo sabemos que a emoção é feito vida correndo em nossas veias.

Geralmente não é fácil deixar para trás sonhos e fantasias, mesmo as que você tenha sonhado sozinha. A expectativa e a fé sobre acreditar que as coisas boas realmente virão pode ser uma faca de gois gumes para aqueles que só percebem a própria visão da situação. É preciso crer na sabedoria divina e que ele quer o melhor, não importa o resultado. Se você fez a sua parte e seus sonhos se realizaram, ótimo, corre e vai ser feliz, mas se você fez sua parte e não se realizaram, é consolador pensar que DEUS está preparando coisa melhor.

Perceber quando devemos sair de cena é fundamental par mantermos a dignidade, a cabeça erguida e o coração apenas arranhado. O que pode acontecer nesses casos é de nos tornarmos um pouco mais frios, embora eu, por exemplo, já tenha passado por tanta coisa e continuo um vulcão de emoções. Mas no fundo sei que alguma coisa pode ficar um pouco mais triste. Porém, nada que possa tirar o brilho de quem aprendeu a se virar do avesso em busca de autoconhecimento e desenvolvimento do amor próprio.

Sair de cena é acordar para outra realidade, para um novo recomeço, novas possibilidades e novos sonhos, é abrir espaço para uma nova história. Como diz minha amiga Rê Bitar: Acorda Alice, você não está no País das Maravilhas. É, não estou, mas me recuso a viver sem acreditar que maravilhas existem, ah, e como existem!