9 de novembro de 2011 17:16 Uncategorized

Mulherão entrevista: Bruna Oliveira

Por Renata Poskus Vaz

Bruna Oliveira tem apenas 18 anos e é, atualmente, uma das modelos plus sizes mais queridas e jovens do Brasil. Nascida em Americana, interior de São Paulo, essa linda morena de olhos verdes, 1,69m e manequim 48,  jamais se imaginou virando uma modelo, até que recebeu o convite de uma grande marca da região para estrelar um catálogo. Bruna integrou 2 das 4 campanhas de divulgação do Fashion Weekend Plus Size.

Bruna nas fotos de divulgação do último FWPS 

Veja a entrevista que fizemos com essa linda modelo, que é bem novinha, mas de boba não tem nada:

Mulherão: Como surgiu o convite para virar modelo plus size?

Bruna: Há dois anos, Viviane, uma amiga e estilista me convidou para ser a modelo da Flight Level, uma marca plus size de Americana. Foi muito engraçado, pois a Vivi me conhece desde criança. Praticamente, me pegou no colo. Naquela época, eu frequentava a academia e vivia cheia de neuras e com uma autoestima muito baixa. Demorei a aceitar fazer as fotos para o catálogo, mas depois não parei mais de trabalhar.  Sou modelo da Flight Level há  2 anos. Desfilei pela primeira vez na segunda edição FWPS – Fashion Weekend Plus Size.

Bruna para a Flight Level

Mulherão: Você já tinha pensado em ser modelo?

Bruna: Imagine, desde pequena todos falavam a seguinte frase: “Nossa que menina linda, que rosto lindo! Se ela emagrecer uns 20 kilos faria um secesso danado como modelo…”. Cresci ouvindo isso,  tanto de familiares, de amigos, como de pessoas de fora…

Mulherão: Você foi a grande sensação da segunda edição do FWPS, com sua roupa de pinup da Flight Level. Você pensou que faria tanto sucesso?

Bruna: Nunca, nunca tinha desfilado na minha vida antes daquela edição do FWPS. Uma semana antes de desfilar pela Flight Level, fiz aulas com um professor. No desfile, para mim foi tudo muito estranho. Eu era uma menina desconhecida, porém quando coloquei a roupa e todos a minha volta começaram a me ver de uma forma diferente. Foi graças à Flight Level que as pessoas reconheceram o meu trabalho.

Mulherão: Como é trabalhar para a Flight Level? Você usa as roupas da marca no seu dia a dia?

Bruna: É otimo! Sempre comento que um dia a Flight Level terá que trocar de modelo, pois ja faz 2 anos que trabalho para eles. Eu não ligaria para essa troca, apenas sentiria muita falta mesmo, pois com eles eu me sinto em casa, de verdade. Nos bastidores do catálogo eu choro, grito, canto, falo bobagens, pois me sinto em família com aquela equipe e eles me dão essa liberdade. No meu guarda roupa, 80% das roupas são Flight Level, uso quase todos os dias.

Mulherão: Você estuda?

Bruna: No momento estou só trabalhando. Ano que vem vou começar a faculdade de Publicidade e Propaganda. Terminei o colegial em 2010 e também conclui o curso de auxiliar e técnico em enfermagem. Este ano eu termei os estagios de enfermagem.

Mulherão: Pretende ser apenas modelo ou deseja seguir outra profissão paralelamente?

Bruna Oliveira: Sim, pretendo trabalhar com Publicidade e Propaganda. Gostei desse meio, mas quero garantir uma outra profissão, pois sei que a de modelo não durará para sempre.

Desfilando para Signorelli no FWPS III

Mulherão: O que você acha da competição no mercado de trabalho de modelos plus size?

Bruna: Sinceramente acho a postura de algumas “profissionais” a coisa mais rídicula. Divirto-me com certas situações. No início tive a ilusão de que todas as modelos plus size seriam meninas seriam unidas, já que todas estamos em busca de um objetivo em comum. Depois fui percebendo que muitas pessoas não reagem bem à competição e à entrada de modelos novas no cenário plus size, pensam que as concorrentes vieram para subtrair e não para somar.  Competição é saudável, mas fazer coisas imorais para estar na mídia é doença. Graças a Deus, existe ecxessão, pois fiz muitas amigas neste meio, que sempre me ajudaram, e vice-versa

Mulherão: Você sempre foi gordinha?

Bruna: Desde que nasci, minha mãe ia fazer caminhada comigo quando eu tinha 5 anos. Ela fala que tinha que ir brincando de boneca…hahaha

Mulherão:  Como lida com o seu próprio corpo?

Bruna: Hoje eu olho mais para a minha saúde. Antes não. Sempre quando engordo já corro fazer regime. Gosto de estar na medida do possível com as mesmas medidas.

Mulherão:  Que ensinamentos você pretende passar para as participantes do Dia de Modelo em Santa Barbara?

Bruna: Pretendo ajudar e auxiliar nas poses, pois nós que somos plus size temos angulos que nos valorizam e os que nos deixam maiores. Para quem quer iniciar a carreira, quero mostrar o quanto ter humildade é importante e que ser modelo nao é apenas questão de beleza e sim ter experiência, dedicação e maturidade.

Mulherão: Quais os pontos positivos e negativos de ser uma modelo plus size?

Bruna: Positivos: a amizade que com o longo do tempo consquistamos, estar sempre antenada com as roupas que favorecem o nosso bitipo ou não. Negativos: as pessoas começam a nos olhar como espelho, então temos que sempre estar em dia com tudo, cabelos, unhas, pele, roupa e etc. E eu que sempre fui muito despojada, passei a me preocupar mais com minha apresentação pessoal.

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES