30 de novembro de 2011 00:19 Curiosidades

Minha opinião sobre os 5 concursos de Miss Plus Size

Por Renata Poskus Vaz

Há algum tempo venho ensaiando fazer essa matéria, mas não sabia como abordá-la, com medo de cometer alguma injustiça. Já fui julgada e condenada diversas vezes por outros motivos sem direito à defesa e não queria fazer isso com outras pessoas. Ao longo de minha carreira à frente do Blog Mulherão, foram raras às vezes que questionei aqui, no Blog, a idoneidade de uma empresa. Sei separar bem as coisas. Posso não gostar de uma pessoa, mas respeito o seu trabalho. Então, estava com medo que minha opinião pessoal pudesse prejudicar qualquer pessoa e preferi pesquisar e pensar bem no que iria escrever para vocês.

Esse lenga, lenga todo é para dizer que no último mês recebi uma série de e-mails e mensagens via Facebook perguntando sobre o evento Miss Brasil Plus Size, se era confiável ou não. Então, fiz uma série de pesquisas essa semana, esperando que as dúvidas fossem respondidas e para que eu possa tocar meus projetos profissionais que não podem ficar de lado por causa de tantas fofocas.

Então, antes de prosseguir, gostaria de esclarecer:

– Não produzo nenhum concurso de beleza plus size;

– Não vou mais responder à perguntas via Bate-papo do facebook sobre esses concursos, pois não conheço suas dinâmicas internas e já tenho muito trabalho do Mulherão para cuidar. Quem quiser pode postar a pergunta aqui, assim os seus organizadores podem responder as dúvidas que, muitas vezes, são coletivas. Vamos parar com fofocas! E assim todo mundo fica feliz!  🙂

O engraçado nessa história toda é que existem, atualmente, cinco empresas organizando concursos de Miss Brasil Plus Size. É muito concurso para pouca gordinha e isso gera uma série de mal entendidos e confusões. Vou falar sobre eles (lembrando que são baseados em algumas pesquisas e opiniões pessoais e todos os organizadores serão bem-vindos para rebater qualquer comentário, aqui no Blog Mulherão:

Miss Plus Size Brasil Eduardo Araújo

Quando a primeira edição do evento aconteceu, ano passado, lá no Rio de Janeiro, evitei emitir minha opinião, pois não conhecia o organizador Eduardo Araújo. Depois da primeira edição, e diante do carinho das participantes por ele, passei a indicar o concurso para quem perguntasse a minha opinião, nem que fosse para sentir como funcionam os bastidores de um desfile. A primeira edição coroou Tati Gaião como Miss Plus Size Rio de Janeiro e Erica Calderal como Miss Simpatia e ambas trabalharam muito após a exposição obtida por meio deste evento. O que senti é que Eduardo talvez não estivesse preparado para a quantidade de inscritas que essa segunda edição teria. Mas, segundo apurei durante o evento, ele está investindo na contratação de uma empresa de marketing para profissionalizar, ainda mais, o evento, em sua primeira edição nacional. Não sei como foram apurados os votos, mas, no que se diz respeito aos prêmios, em todos os momentos ele não prometeu nada além daquilo que poderia cumprir às participantes. Para mim, isso é uma grande virtude. E, antes que me perguntem, Eduardo Araújo não é meu amigo íntimo.

Miss Brasil Plus Size Virtual

Uma edição virtual do concurso aconteceu este ano promovido por um Blog chamado Gordinhas do Brasil. O concurso não prometeu nada para as participantes além de divulgação e promoção da diversidade da beleza das candidatas. Preocupou-me, apenas, a obrigatoriedade de que as participantes tivessem grau 1 de obesidade. Da mesma forma que as exigências dos concursos de beleza das magrinhas acabam gerando uma onda de anorexia, não queria ver mulheres com sobrepeso mergulhando no Big Mac para atingir as exigências do concurso (ok, tudo bem, isso foi um pouco de exagero de minha parte!). A competição aconteceu de forma aparentemente saudável e, pelo que acompanhei via Facebook, fez com que diversas meninas se conhecessem e interagissem. A campeã foi Cintia Bueno, uma linda representante de São Paulo.

Miss Plus Size Mulheres Reais

O concurso promovido pelo site Somos Mulheres Reais, que também promove outros eventos para plus size, incluindo o desfile Mulheres Reais Fashion Show, anunciou um concurso de Miss Plus Size que levava o nome do grupo/empresa/site, enfim. Depois, em algumas matérias, vi que o nome do concurso fora alterado para Miss São Paulo Plus Size. Fiquei sem entender se era uma alteração feita indevidamente pela imprensa ou se no andar da carruagem a organização do evento preferiu vender a idéia de que elegeria uma representante da cidade. Não consegui entrar em contato com os organizadores para tirar essas duvida, hoje. Muitas, muitas meninas vieram me perguntar se eles eram confiáveis. (Ah, gostaria de esclarecer que não sou a Mãe Dinah do movimento plus, apenas muitas garotas me pedem conselhos por sentirem confiança em meu trabalho, da mesma forma que devem pedir para outros organizadores de eventos referências ao meu respeito. Normalmente, são ex-participantes do Dia de Modelo ou leitoras assíduas do Blog). A maior dúvida era se elas, por serem minhas pupilas, queridinhas, lindinhas, teriam as mesmas chances de ganhar o título de Miss Mulheres Reais, que as modelos que vira e mexe participam dos eventos dessa empresa. Então, liguei para o Adilton, organizador do concurso, e ele me garantiu que sua preocupação maior era a transparência do julgamento. Para isso, providenciou uma empresa de advocacia que se responsabilizaria pelo acompanhamento da apuração dos votos e conferiu o título de Miss Honorária para a modelo Talita Kobal, fiel escudeira do Mulheres Reais, para que a mesma não concorresse ao título gerando mal estar entre as participantes. Apenas não gostei da Talita ter se apresentado ao Jô Soares, em uma noite de autógrafos, como a Miss Plus Size. Achei chato com Géssica Carneiro, que na mesma semana tinha recebido o título de Miss Plus Size Rio de Janeiro 2011, eleita por uma comissão de jurados. Antes que a rádio fofoca comece, não tenho nada contra Talita, ela é uma das nossas mais belas modelos GG da atualidade. Só não gostei daquela atitude. Continuando, nunca ouvi tanta fofoca na minha vida. Todas temiam que Carla Manso já tivesse com sua coroa praticamente na cabeça sem ao menos ter começado o concurso. Então, meu papel foi dizer às meninas que me perguntaram sobre essa hipótese, que a Carla Manso era sim uma forte candidata ao prêmio, já que pessoalmente ela é muito mais bonita que na foto e certamente, por sua experiência nas passarelas, ela se apresentaria mais confiante e segura que a maioria. Embora eu não tenha intimidade com Adilton ou com os demais organizadores do evento, jamais ouvi falar de nenhuma atitude deles que desabonasse suas condutas. São conhecidos no mercado como profissionais honestos e dedicados. Só não fico puxando muito o saco deles por aqui, pois são meus concorrentes em alguns eventos. Hahaha… Mas sempre tivemos uma competição saudável e que têm dado frutos ótimos ao mercado. Bom, Carla Manso, modelo, jornalista e empresária, realmente foi eleita a Miss Plus Size Mulheres Reais, para desespero de muitas. Ah, e uma participante do Dia de Modelo do Blog Mulherão, Denise Vasconcelos, quase chegou lá, sendo a segunda mais votada.E não custa reforçar que ninguém do Mulheres Reais é meu amigo.

Miss Brasil Plus Size – Renata Issas

A primeira pessoa que vi expor a idéia de fazer um concurso de Miss Plus Size foi Renata Issas, autora do site Beleza Grande. O grande problema de você ter uma grande idéia e não tirá-la do papel é que, ao mesmo tempo que você está se deleitando com seus pensamentos geniais outra pessoa pode vir e colocar a idéia em prática na sua frente. Talvez seja isso que esteja acontecendo com ela. Renata teve uma preocupação muito grande em divulgar que o concurso seria realizado em breve e mandando informações para o maior número de gordinhas possíveis, conseguindo um total de mais de 400 inscritas. Segundo Issas, ela não cobrará taxas das participantes porque quer que o concurso seja o mais democrático possível, mas datas e local do evento ainda não foram definidos. Sendo assim, mesmo sabendo e confiando em sua boa fé, fica tudo muito no ar e complicado, para mim, indicar um evento que ainda não está estruturado. E antes que me perguntem, a Renata Issas é minha colega, já foi participante do Dia de Modelo, mas sou muito imparcial e só vou divulgar esse evento no dia em que tivermos uma data e local confirmados.

Miss Brasil Plus Size – Impacto Produções e World Model

Este é o caso que mais me preocupa. Quando conheci Alberto no Miss Plus Size Rio de Janeiro (em que ambos fomos jurados) e soube que ele tinha intenção de fazer um Miss Plus Size São Paulo, me predispus a ajudar no que fosse necessário, embora não o conhecesse. Todavia, quando soube que o mesmo estava associado à Agência World Model, fiquei deveras receosa. A história é longa. No primeiro ano de Blog Mulherão, eu e Graziela Barros, minha amiga do Rio de Janeiro e que na época prestava alguns serviços como assessora de imprensa para o Blog Mulherão, conseguimos uma pauta no Fantástico sobre poses que favorecem gordinhasem fotos. Apauta foi feita na praia, com amigas e clientes minhas, como Aline Carvalho, Cristiane Miranda, Fabiana Soliva e Cintia Alencar. Enfim, o proprietário dessa agência usava esse vídeo do Fantástico como portfólio. Dizia que as modelos do vídeo eram modelos da agência dele e dava a entender que ele conseguiu a pauta. Sei que para vocês isso pode parecer besteira, mas nós que gastamos tempo e dinheiro com ligações, que nos esforçamos, que fizemos de tudo para essa matéria ficar bacana, nos sentimos usurpadas por este senhor.

Recentemente, no Blog da World Model, vi um anúncio de um trabalho em Dubai, com cachê de R$6 mil para modelos ficha rosa. Quem é da área de moda, eventos e produções sabe ao que se refere essa terminologia. Quem não conhece, basta digitar a expressão no Google e compreenderá. Não posso ser injusta e omitir que tenho amigas minhas, modelos, que já fizeram trabalhos para importantes marcas por meio da World Model. Mas, no meu caso, jamais associaria a minha imagem à uma agência que também trabalha com o serviço de ficha rosa.

Além de tudo isso, recebi uma série de denuncias de que o Miss Brasil Plus Size organizado por essas duas empresas estaria usando indevidamente a logomarca de multinacionais importantes sem o consentimento das mesmas. Após enviar e-mail para algumas das marcas que o evento dizia ser seus patrocinadores, recebi, da Sony e da BMW, a mensagem de que nada sabiam sobre esse patrocínio. Inclusive, ficaram preocupados com uma possível exposição indevida de suas logomarcas.

Antes de divulgar essas informações, contatei Alberto Conde, diretor executivo do Miss Brasil Plus Size e apresentei as denúncias. Segundo ele, o logo da BMW que está no site é de uma loja na Suíça, que fará os translados da Miss Plus Size lá durante os 14 dias em que a Miss estará naquele País. Ele complementou que todos os logos que estão alí são de parceiros da Suíça que oferecerão “brindes” à eleita. O organizador se comprometeu a substituir os logotipos das multinacionais pelo das lojas na Suiça que estão apoiando o evento. Minha outra dúvida era sobre o local do concurso. Liguei para o Espaço Ágape, local onde supostamente seria realizado o evento. E, segundo Andressa Soares, atendente comercial do local, embora a organização do Miss Brasil Plus Size tenha orçado o espaço, até às 16h de hoje não havia assinado o contrato. Novamente indagado, Ângelo disse que não teve disponibilidade de tempo para a assinatura do contrato, mas que confirmou ao Espaço a locação e em breve assinaria o contrato.

Percebi que Ângelo se sentiu extremamente incomodado com minhas indagações, principalmente quando perguntei se o mesmo estava se aproveitando do fato da similaridade de nome com o evento de Renata Issas para conseguir mais inscritas (perguntei isso porque algumas meninas realmente estavam confusas e se confundem o meu Dia de Modelo com um tal Dia de Glamour, porque não podem confundir Miss Brasil Plus Size com Miss Brasil Plus Size?):

“Porque estas afirmações com esses questionamentos abaixo? Você assina embaixo o que ela disse? Você quer um extrato da minha conta bancária? Porque deveria lhe dar tais satisfações? Como uma blogueira responsável e uma jornalista consciente de seus deveres, veja bem quem você esta questionando e em que esta embasada estas dúvidas e principalmente as afirmações antes de qualquer divulgação errada”. Prefiro acreditar que este senhor não estava tentando me intimidar ou me ameaçar quando disse “veja bem quem você está questionando”. O que fiz foi deixá-lo ciente das denúncias sobre seu evento, dando ao mesmo a oportunidade de esclarecer qualquer mal entendido. A mesma coisa fiz com os outros organizadores, mas que reagiram de forma mais amistosa.

Conclusão

Para as meninas

Para esclarecer, não tenho a intenção de fazer nenhum concurso de beleza. Portanto, não tenho nenhum interesse em prejudicar quem quer que seja e que esteja atuando nessa área. No passado, até cogitei fazer um concurso de Miss e, recentemente, fui convidada por uma atriz Global para tirar esse plano do papel, mas não aceitei. Quem me conhece sabe o quanto sou perfeccionista e dedicada e não deixaria o Fashion Weekend Plus Size de lado para me dedicar a um projeto que merece a mesma dedicação e carinho. Por isso, prefiro apoiar quem tem boas intenções.

Sugiro a vocês, meninas, que sempre se certifiquem sobre a idoneidade das empresas que estão promovendo concursos. E não falo só desses que vocês estão vendo acima, mas de muitos outros que ainda virão.

Para os organizadores

Também acho importante salientar que seria interessante que os concursos de Miss usassem nomes mais originais, pois no ano que vem teremos cerca de 5 Miss Brasil Plus Size e acredito que isso vá banalizar o título, que tem muito glamour e merece sobreviver no imaginário feminino plus size. Seria muito bacana que tivéssemos diversos concursos de beleza, com nomes e enfoques diferentes. No mais, acho bacana toda essa interação e divulgação. Cada vez que uma miss vai à TV ou sai em um site de notícias, a audiência do Mulherão aumenta muito.

update (03/03/2013) : Uma mulher de Santa Catarina que se diz Miss sei lá o quê, tem divulgado via mensagens inbox um link meu sobre concursos de Miss Brasil, desaconselhando que as candidatas ao concurso promovido pela Impacto Produções que participem do evento.

Então vamos lá:

1) O texto é esse:http://mulherao.wordpress.com/2011/11/30/minha-opiniao-sobre-os-5-concursos-de-miss-plus-size/

2) Desde o início eu deixo claro minha vontade de apoiar o Sr. Alberto na organização do Miss Plus Size e só não fiz por conta de sua associação com um senhor que, ao meu ver, não tinha uma forma séria, honesta e ética de tocar seus negócios. A parceria dos dois se encerrou após a primeira edição do concurso e Alberto, humildemente, reconheceu que eu tinha razão em ao levantar dúvidas com relação àquela parceria. E da mesma forma que cometo meus equívocos e me considero merecedora de uma “segunda chance”, eu não poderia virar as costas para alguém que se enganou ao se associar com alguém ruim, mas que estava predisposto a acertar.

3) Tive inúmeras conversas com Alberto antes de apoiar seu concurso e reconheço nele um profissional empenhado e íntegro.

4) Antes que se levante qualquer especulação sobre meu relacionamento com outros organizadores de concursos de Miss como Renata Issas, Eduardo Araujo, Adilton Amaral, entre outros, não tenho nada contra nenhum desses realizadores e, assim como me predispus a apoiar a Impacto produções, apoiaria e apoiarei se solicitado cada um de vocês.

5) No mais, quero deixar como conselho, que duvidem das intenções de qualquer pessoa que abordem vocês às escondidas. Quem não deve, não teme. Quem não deve, faz colocações públicas e não alimenta uma rede de fofocas por inbox.

Um bom concurso para todas!

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES