28 de dezembro de 2011 09:29

Por Keka Demétrio

E lá se vai 2011. Foram 8.760 horas que a vida nos ofereceu para fazermos o que quiséssemos, e a maioria esmagadora de nós não fez tudo o que tinha para ser feito, quando fizemos não realizamos com a sabedoria necessária, e por isto, em muitos instantes, titubeamos, tropeçamos, caímos, mas nos levantamos e seguimos em frente como tem que ser.

2011 foi um ano totalmente atípico em minha vida. Ano de descobertas e resgates. Descobri a Angélica que completa a Keka e vice versa. Descobri que o amor em sua plenitude resgata vidas e que só ele é o verdadeiro caminho que leva à totalidade do tudo que é Deus. Descobri mais força interior que eu supunha possuir, e com o amor de algumas pessoas muito especiais, e a quem serei eternamente grata, estou aprendendo a me entregar cada vez mais à fé, a me educar, a trabalhar defeitos e acreditar cada vez mais nas minhas qualidades e na minha capacidade de transformação.

Sempre tive um relacionamento de muito amor com Jesus, porém este ano foi diferente. De alguns meses pra cá alguma coisa começou a mudar dentro de mim, e ao me sentir confusa por não entender o que estava acontecendo, muitas vezes chorei sozinha sentindo alguma coisa “esguelar” no meu interior em uma linguagem que me era desconhecida. Mas Deus age de maneira surpreendente e alguns fatos como, por exemplo, eu largar o cigarro de um dia para o outro, depois de 25 anos de vício, e não sentir a menor falta, as pessoas que tem entrado em minha vida me auxiliando na descoberta de uma nova forma de viver, e vocês, sempre tão queridos e amorosos comigo, me fazendo melhor e maior a cada dia com essa troca de energia fantástica, me fizeram entender que aquela relação que eu mantinha com Ele e seu Filho era muito pouco e que estava na hora de estreitarmos os laços. Ele me queria mais por perto. Então, bastou que eu deixasse Jesus me resgatar, para descobrir que Deus sempre esteve presente em minha vida, mas que sentir a presença D’ele, arrepiando os pêlos, marejando os olhos e acelerando o coração é uma sensação indescritível. Aliás, gosto muito de senti-lo quando o vento balança os meus cabelos e a paz toma minha alma.

Essa sensação de prazer quando a gente sente Deus fez vir à tona sonhos que estavam escondidinhos e que hoje sei ser perfeitamente capaz de realizar, trabalhando para que se concretizem, mas na certeza de que Ele está no comando e que o gran finale será no tempo D’ele e não no meu. Eu apenas oro, peço direção e tento fazer a minha parte.

Sei que poderia estar contando e comentando um monte de coisas maravilhosas que aconteceram este ano, mas em meu coração veio a vontade de compartilhar com vocês essa minha nova forma de pensar, de agir, porque sei que ficarão felizes por mim, assim como me realizo com as histórias de superação de cada um de vocês.

Então, que venha 2012. Cheio de esperança, fé, risadas, suspiros, taquicardias de amor e prosperidade. Que jamais peçamos para Deus nos livrar dos problemas, mas que possamos estar em sintonia com Ele para que sejamos conduzidos a resolver todos com sabedoria, sabendo aumentar assim a crença de que tudo podemos Naquele que nos fortalece.

Tenho certeza que vai dar tudo certo, que coisas maravilhosas acontecem o tempo todo, pois Deus quer sempre o melhor para cada um de nós, e assim, vamos dando Graças por todas as bênçãos que virão em alusão à pureza dos pássaros que louvam o dia com suas melodias mesmo antes de o sol nascer.

Feliz, mas feliz mesmo, 2012!!!