18 de janeiro de 2012 07:02

Por Keka Demétrio

O individuo não ata e nem desata. E você esperando numa agonia doida, de fazer o coração disparar, vivendo de esperança.

Acontece que o moço parece não saber ao certo o que quer, como quer e, principalmente, quem ele quer. Então te coloca em banho Maria, aquecendo com palavras de carinho, gestos de amor, e você, já caidinha por ele nem percebe e vai jogando com as cartas que ele te dá. E olha que aqui cartas de amor passam bem longe. Aliás, ainda se enviam cartas??? Eu adoraria receber uma via correio, com selo, carimbo e tudo o mais a que tenho direito ahahaha, mas voltando ao moço que dita as regras do jogo, e você que dança conforme a música, é bom que fique claro que nestes casos é preciso aprender que o salão tem espaço para que você possa dançar outros ritmos, com outros dançarinos que sabem exatamente como te conduzir.

Afinal, você vai ficar esperando o moço até quando? Qual a sua disposição em estagnar o seu coração cheinho de amor para dar até o moço resolver que você é a mulher da vida dele, ou não? E é ai que mora o perigo. Na vida nada tem garantia. As coisas, as situações mudam e fazem a gente mudar e então você fica naquele dilema torturante sem saber se deixa o gato lindo, inteligente, gentil e educado que apareceu entrar na sua vida, ou se você fica esperando o outro gato lindo, inteligente, gentil e educado que seu coração tanto pedia e desejava.

Nestas horas, quem se conhece nem que seja um pouquinho, quem consegue ouvir aquela voz que vem do coração, sem ser tendencioso para um dos lados, sai na frente. Porque querendo ou não, se enganando ou não, doendo ou não, a gente sente quando uma pessoa quer a gente na vida dela. O problema é quando a gente quer essa pessoa em nossa vida com muito mais intensidade do que ela. Então, minha amiga, se você tá começando a ter certeza de que quem quer dá um jeito e quem não quer arruma desculpas, te aconselho a pegar isso tudinho de bom que você é, essa mulher gostosa e fantástica que merece ser feliz, e se jogar nos braços lá daquele moço lindo, inteligente, gentil e educado que você não pediu, mas que a vida quis te dar de presente.

 


relacionados

Você vai gostar também