15 de fevereiro de 2012 08:28

Por Eduardo Soares

Semana passada bati um papo com Keka a respeito de temas para os textos. Tinha um em mente mas as idéias não estavam de acordo com as palavras e assim era praticamente impossível elaborar algo decente. Foi então que ela sugeriu algo: escreva sobre a imaturidade masculina! Do que vocês têm medo na paquera, namoro e conquista?

Cocei a cabeça, relutei um pouco até chegar ao ponto de partida para criar o enredo da trama. Notei como é fácil apontar o defeito dos outros (leia-se femininos) e esquecer dos nossos (marmanjos barbados). E quando falamos em imaturidade, lembro-me de dois conceitos paradoxos presentes na minha vida (e acredito na sua também):

 1) as meninas amadurecem mais cedo;

2) as mulheres são em sua maioria imaturas.

Explico melhor. Não que você concorde com as frases acima mas em algum momento da sua vida, algum trainee de filósofo ou aspirante a psicólogo citou tal pérolas para o seu apreço ou discordância. O que na verdade é uma tremenda bobagem sem sentido. As teorias citadas não caminham juntas, não existe lógica para o término de uma e a sequência da outra, sem intervalos. Ou então a pessoa errou a mão e perdeu o caminho em algum momento da vida. Mal comparando, é como se um motorista vindo do Paraná com destino à São Paulo fosse parar no Tocantins! Se a menina amadureceu precocemente, porque raios ela iria regredir justamente na fase adulta? Qual foi o desvio de rota dessa criatura? Nem se ela tivesse dado o pior dos azares no mundo no que diz respeito aos romances.

 Bem, desde os primeiros beijos dados na adolescência, os homens preferem deixar a falsa impressão da sabedoria plena. É inconcebível para alguns que a mulher seja simplesmente mais inteligente que ele (nem me refiro a conhecimentos didáticos, falo da escola da vida mesmo). Ok, não é exatamente uma questão de preferência, e sim do tamanho do prejuízo, afinal de contas nós (me incluo nessa, porque não?) perdemos o controle da situação (ou erramos o caminho e seguimos rumo ao Tocantins) quando temos ao lado uma mulher mais, digamos, sagaz que nós. Parece que assinamos um atestado de humilhação VIP perante nossos amigos e parentes. Pra essa galera, por mais que o cara seja um cabeça-dura, ele precisa se iludir e acreditar que a parceira é apenas uma bela mulher (JAMAIS superior a ele no quesito inteligência) a lhe fazer companhia.

Sendo assim, te surpreende o livre-arbítrio de certas escolhas masculinas? O setentão ao lado da menina de vinte (sendo esta mais nova até do que a caçula dele) é a prova disso. Ambos estão juntos num relacionamento pra lá de incomum perante os olhos do bom senso. Mas a cabeça de cada um idealiza a situação da seguinte forma:

ELE – Sou o mentor dela, professor da vida, dou no couro com estilo, sou Ph.D. em sexo tântrico (patrocinado pelo Viagra), sujeito na qual ela tem o maior respeito. Fora isso, meus amigos estão com seus calhambeques femininos enferrujados e eu aqui numa boa…

ELA – Quando será que ele vai morrer? Estou querendo comprar outro Aston Martin V12 Vanquish mas ele é um pão duro desgraçado! Preciso matar esse velho na cama!!

Sejamos sinceros. Em 90% dos casos como no citado acima, ambos pensam dessa forma. Sabe como podemos nomear isso? Síndrome de Peter Pan, velho babão, amor de setenta (cê setenta que um dia ele morre), ou simplesmente INSEGURANÇA MASCULINA.

Por que raios o cara bem resolvido (professor de Harvard, investidor da Dow Jones, presidente do clube nacional de golf e peteca da Suíça, dono de fazendas e sítios, CEO da Xingling Eletronics) treme na base quando flerta com uma digníssima não menos bem sucedida que ele? Por qual motivo a mulher precisa ser um degrau (ou toda a escadaria) inferior ao cara para que ele possa ficar aliviado no ato da conquista? INSEGURANÇA MASCULINA

E quando ela é linda? Um simples passeio torna-se um conflito descerebrado, onde (dentro da cabeça do sujeito) todos os homens (até o padre, se bobear) estão olhando pra mulher dele. Ciúme burro camuflado de INSEGURANÇA MASCULINA.

Já temos vários problemas para resolver, é necessário gerar mais conflitos para nossa cabeça? Segurança é vitalícia, insegurança é perecível. Qual é a vantagem, Papai Noel, de ostentar uma boneca com idade para ser rascunho do seu cromossomo? Diz pra mim que você deita na cama, olha pra beldade nuazinha e dorme 100% seguro de que esse relacionamento vai durar décadas?

Porque temer alguém que tem a mesma estrutura financeira que a sua, Sr. Dono das Finanças? A pergunta chave é: o que ela tem que você não tem? Serve “coragem” como resposta?

Porque não aproveitar a gata do seu lado, ciúme boy burro? Desde que os urubus não partam para o contato físico com ela, aproveite. A beldade escolheu você para ser o guardião dela, verdadeira escultura viva. 

Precisamos (marmanjos barbados) de vez em quando desligar o circuito interno emocional para ligar o sistema racional. De fato, mulher amadurece mais cedo. De fato, vocês são mais inteligentes que nós. Acredito que somos imaturos que vocês. De fato, sem vocês não seríamos nada. É tão difícil assumir isso?

*** *** ***

Vi inúmeras matérias em diversos sites e constatei que a cada ano que passa o FWPS ganha proporção sem igual. Infelizmente não pude comparecer na ocasião mas quero dar meus parabéns a todos os envolvidos no evento. Desde a produção (capitaneada pela workalohic Renata Vaz) até as meninas que exibiram as próximas tendências e desfilaram com beleza e o encanto de sempre.