28 de agosto de 2012 22:26 comportamento

O jejum do espelho

Por Renata Poskus Vaz

Você ficaria um mês ou até um ano sem se olhar no espelho, para recuperar sua autoestima? Esse é o tema de uma matéria do Jornal Fala Brasil da Rede Record, que deve ir ao ar amanhã por volta das 8h30 e que conta sobre algumas blogueiras americanas que fizeram o jejum do espelho. Elas pararam de se olhar no espelho por longos períodos e repassam essa técnica para suas leitoras, já que consideram que o hábito de monitorar a aparência no espelho seja uma mania doentia, que deva ser evitada.

Durante a entrevista para o Jornal Fala Brasil, eu disse justamente o contrário do que defendiam as blogueiras americanas. Se não gostamos de nossa imagem, fugir do espelho ajudaria esse resgate do amor próprio? Creio que não. O que é determinante não é o fato de se olhar ou não no espelho, mas a forma como você se enxerga. Estamos acostumados a valorizar nossos defeitos e acabamos deixando nossas qualidades em segundo plano. Eu, por exemplo, ao invés de prestar atenção no meu narizinho de tucano, agora valorizo meus lindos olhos amendoados. Todo mundo tem qualidades únicas, basta valorizá-las.

 Isso me lembra a Terapia do Espelho que a Keka ensinou aqui no Blog (recorde aqui). Você se olha para o espelho e repete: “ai, como sou linda! Ai, que gostosa!”. E por aí vai. E isso não é mentir para si mesma já que, lá no fundo, por mais que negue, você sabe que é merecedora de todos esses elogios.

 O bacana não é fugir do que te deprime, mas tentar enxergá-lo de outra forma, mesmo que seja para seu corpo, aquele que você renega. Óbvio que não é do dia para a noite que uma pessoa que não se gosta passará a se valorizar e a amar a própria imagem refletida no espelho. Isso leva tempo. É como um namoro. Primeiro você se olha, de longe, com uma certa desconfiança. Aí presta atenção em suas qualidades. Observa o que tem de único, um charme, um detalhe que ninguém mais no mundo tem. Aí você percebe que é diferente, mas que ser diferente pode ser um tanto quanto especial. E é neste exato momento que você se apaixonará por si mesma.

 Hoje, morro de amores pelo que vejo todos os dias no meu espelho.

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES