9 de abril de 2013 22:45 Curiosidades

Entenda o que significa “BBW”, “ …

Por: Francisco Osires

Atendendo ao pedido de minha amiga Renata Vaz, fiz uma pesquisa que pudesse elucidar aos admiradores de gordinhas um pouco da vastidão dos termos que circulam na mídia e que muitas vezes colocam em um mesmo pacote várias categorias de gordinhas em um mesmo pacote.

Temos visto que se confunde muito a arte das fotos, das pinturas e das passarelas colocando rótulos de que gordinha é tudo igual, mas não é; e que “Plus Size” é um nome bonitinho para não chamar uma mulher de gordinha, que por sinal tem funcionado e sido bem aceito o termo. Mas na realidade o fato desta aceitação vem do glamour e respeito que foi agregado ao nome como se criasse a relação Plus Size = Gordinha Chic. E justamente por conta da falta de informação acabam aparecendo algumas distorções, criando sensações de mau gosto. Afinal o mau gosto não está somente na forma de como o tema é abordado, mas principalmente na ideia que se faz do tema, como ele é discutido e da maneira que ele é veiculado. Cada coisa deve estar em seu devido lugar para que não cause constrangimentos. Por exemplo, um fato ocorrido em um Rock In Rio em que colocaram o Carlinhos Brown para apresentar um show para um público que era composto por fãs de Rock, não que ele seja um mau músico, ou ainda, que ninguém goste dele, mas foi de mal gosto a organização fazer isso, pois o público não era de Axé e foi uma confusão danada aquele evento. Bem assim vemos que a mídia tende a tratar tudo de maneira sintética e pouco se explica e muito “se mal informa”.foto 1

Desde a antiguidade que o homem venera as qualidades da fertilidade feminina, prova disso é a Vênus de Willendorf, hoje também conhecida como Mulher de Willendorf, é uma estatueta com 11,1 cm (4 3/8 polegadas) de altura representando estilisticamente uma mulher, descoberta no sítio arqueológico do paleolítico situado perto de Willendorf, na Áustria, c. de 2500 a 2000 a.C. A Vênus não pretende ser um retrato realista, mas uma idealização da figura feminina. A vulva, seios e barriga são extremamente volumosos, de onde se infere que tenha uma relação forte com o conceito da fertilidade. Os braços, muito frágeis e quase imperceptíveis, dobram-se sobre os seios e não têm uma face visível, sendo a cabeça coberta do que podem ser rolos de tranças, um tipo de penteado ou mesmo vários olhos.

No século 17, o Pintor Peter Paul Rubens (Siegen, 28 de Junho de 1577 — Antuérpia, 30 de Maio de 1640), fez uma de suas obras primas conhecida como “As Tres Graças”. Na mitologia grega, as Graças ou Cárites (no singular Cáris) são as deusas do encantamento, da beleza, da natureza, da criatividade humana e da fertilidade da dança. Eram filhas de Zeus e Hera, segundo umas versões, e de Zeus e da deusa Eurínome, segundo outras. Por sua condição de deusas da beleza, eram associadas a Afrodite, deusa do amor (ou a Vênus, na mitologia romana) e dançarinas do Olimpo. Também se identificavam com as primitivas musas, em virtude de sua predileção pelas danças corais e pela música. Seus nomes eram: Aglaia – a claridade; Tália – a que faz brotar flores; Eufrosina – o sentido da alegria. Curiosamente, todas gordinhas, porque será? Novamente o sentido de mulher fértil, saudável e que seria mãe de filhos fortes, era o que dominava o pensamento na época. Não se valorizava a mulher pela sua inteligência, mas sim pelo tamanho de suas curvas. Ser grande era estar na moda. Padrão único de beleza.

três graças

Pierre-Auguste-Renoir-300x248Nosso mais importante e famoso fã foi o pintor impressionista francês Pierre-Auguste Renoir, ou simplesmente Renoir, que têm em suas obras um retrato fiel da beleza genuína da mulher de curvas. E como ele mesmo costumava declarar: “Meu principal objetivo é conseguir realizar uma obra agradável aos olhos…”

Se um gênio da pintura faz uma declaração como essa e em suas obras o que se vê são somente as formas redondas e angulosas da mulher, ele, com certeza, falava com propriedade.

Durante um tempo e mais acirradamente hoje em dia começaram a surgir a preferencia pelas mulheres magras, não que não sejam bonitas, mas por serem modelos, acabaram se tornando o padrão de prefêrencia dos homens, por uma questão de status, de serem bem vistos na sociedade e para as mulheres uma tirania de dietas, academias, remédios e sem falar do preconceito das pessoas em falarem mal ou serem vistas em companhia de gordinhas.

foto 4

                 Esta volta pelo tempo e espaço foi necessária para mostrar que gordinhas não são todas iguais e que com o passar do tempo, a moda e as preferencias dos homens em relação a elas se transformam, mas mantem firmes as suas bases. Neste sentido vamos passar agora as classificações e tamanhos de gordinhas. Na realidade, muito pouco se acha sobre isso na internet, então foi necessária uma pesquisa de termos e fazer uma tradução e associação livre entre eles.

O primeiro termo “Plus Size” , Primeiro, vamos entender o significado da palavra Plus Size. Este nome foi dado pelos norte-americanos para modelos de roupas acima do padrão convencional usado nas lojas, ou seja, Plus Size = Tamanho Maior, segue acima do tamanho 44 de manequim. Esta é uma forma de incluir modelos maiores ao mundo da moda e aumentar o número de roupas vendidas.

O Brasil adotou este sistema de modelagem e vem ganhando espaço. Produtoras, agências de modelos, logistas, marketing entre outros, já estão incluindo o modelo plus size em suas propagandas. De um lado, é muito bom porque abriu campo para as gordinhas artistas se destacarem mais, por outro lado, ainda está ruim a forma de pagamento para modelos plus size, porque em muitos lugares o cachê é inferior aos das magras e muitas interpretam como descriminação.

plus size

Outro termo muito comum é o “BBW”, acrônimo para o termo em inglês “Big Beautiful Woman”, é uma denominação frequentemente utilizada no contexto ou na afirmação da atração sexual por mulheres obesas, embora seu uso seja controverso.O termo foi criado por Carole Shaw em 1979, quando ela lançou a BBW Magazine, uma revista de moda e estilo direcionada ao público feminino acima do peso corporal médio. Existe também o fetiche por mulheres supergordas as SSBBW (Super Size). Algumas que não podem nem se locomover, também são “objetos” de desejo de alguns admiradores de mulheres que possuem esse tipo físico.

bbw

Outros termos que veiculam muito são Plumper Girl e Chubby Girl, respectivamente Garota Roliça ou Rechonchuda; e Garota Gordinha.

FWPS
got curves

Por último encontramos também o termo Thick Girl, que pode ser traduzido como Garota pesada, cheia, abundante, compacta, densa, que também se entende por “Garota Pera” ou a menina de seios pequenos ou médios, cintura fina com quadris e pernas fartos ou ainda dependo das circunstancias o tipo mulher violão quando apresenta seios fartos.

Este tema é muito vasto e complexo, pois ser Plus Size não é só ser uma Gordinha, existe também a questão do comportamento que varia das Passarelas, aos Fetiches bem como a mídias mais picantes que aqui não vem ao caso, mas que existem e mostram a sensualidade e a beleza sem sentidos, que apelam ao sexo ao invés da autoestima. Espero de coração que este artigo possa ajudar a elucidar mais as coisas deste universo maravilhoso, pois a carência de informações sobre as definições acima é enorme e fotos que condizem com o nosso perfil encontradas na net tem que serem avaliadas com muito cuidado. Fiz uma enorme colcha de informações compartilhei, roubartilhei, rsrsrs, mas enfim, reafirmo e espero que não ofenda a ninguém!!!!

Abraços e Boa Sorte a Todas Vocês, Gordinhas, Mulherões de Verdade!!!

Francisco Osires

09/04/2013

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES