11 de junho de 2013 16:30

Por Renata Poskus Vaz

Gente, sei que é bem desagradável tratar esses assuntos publicamente. Porém, este é meu diário virtual e para mim, após o tratamento que recebi hoje por parte de Daniela, do departamento de marketing digital da Posthaus, é inevitável manifestar minha indignação.

Hoje, liguei na Posthaus, um e-comerce virtual, para comunicar que indevidamente estavam usando o nome “Loja Mulherão” ou “Lojas Mulherão” para redirecionar nossas clientes para sua loja. Mulherão é uma marca que já pedimos registro há anos no INPI. Então, utilizar nossa marca é ilegal, além de imoral. Prefiro acreditar que essas empresas não façam de má fé. Elas contratam outras empresas para fazer a administração de seus anúncios do Google. Por meio de pesquisas, essas empresas conseguem levantar quantos cliques diários tem os maiores concorrentes dessas lojas.

Com base nessas informações, as administradoras de anúncios (SEO) investem no google, utilizando palavras-chave que podem render muitos cliques e novos clientes para elas. A Posthaus (e outras lojas que também estou contatando, como Dafiti, Wish Fashion e Flaminga) estão agindo dessa forma. Eu, como empresária, estou comunicando-os.

Conforme disse acima, liguei hoje para a Posthaus para falar com Thiago, um analista de marketing que sempre me atendeu muitíssimo bem. Todavia, ele estava em reunião e quem me atendeu foi Daniela. Eu disse que não ia esperar um retorno do Thiago e que gostaria que ela tomasse providências sobre essa situação. Afinal, este anúncio estava atraindo indevidamente meus clientes, o que juridicamente é passível de uma ação judicial de requerimento de lucro cessante, uma vez que podemos perder vendas por esse redirecionamento indevido.

Ao informar Daniela, ela disse que é mentira, pois ao digitar “Lojas Mulherão” no google, não aparecia nada para ela. Tratou-me mal e com desprezo, fazendo com que eu perdesse minha paciência e, logo em seguida, ela bateu o telefone em minha cara.

Eu jamais escreveria esse texto publicamente, caso ela tivesse me tratado com educação e não tivesse duvidado da minha idoneidade. No entanto, ela não me deixou outra opção, já que interrompeu qualquer possibilidade de esclarecimentos por telefone. E como Posthaus fica em outro estado, eu não tenho outra forma de me comunicar.

Vejam ao que me refiro:

google loja mulherão 3

Gostaria de ressaltar que trabalhamos 18 horas por dia, eu e minha família, para que a Loja Mulherão atue sempre respeitando nossas clientes e nossos concorrentes. Eu também sou anunciante do Google e não compro anúncios com os nomes dos meus concorrentes. Isso pode ser plenamente possível, mas pessoas e empresas que prezam o caráter e a concorrência legal, não se utilizam  da credibilidade de seus concorrentes, prejudicando-os, só para aumentar o lucro de suas empresas. Temos mais de 300 mil visualizações mensais. Com certeza o Blog Mulherão é um dos veículos de comunicação plus size mais acessados da internet (se não o lider). Além disso, eu jamais me neguei a divulgar outras lojas multimarcas em meu Blog, sejam fisicas ou online, sem cobrar nada por isso. Desta forma, sinto-me usurpada!

Falta respeito neste mercado. Eu teria vergonha de crescer me aproveitando dos outros desta forma.

up date: Gostaria de agradecer à Dafiti que resolveu prontamente o problema.

up date 2: Obrigada Flaminga por também resolver essa questão!

Já Wish Fashion, por meio do espaço comentários do Blog Mulherão disse: “A Wish Fashion é uma das principais referências no mercado online plus size e jamais utilizamos de tal pratica. Trabalhamos com um gerente do Google dedicado a nossa conta, e não existe nenhum direcionamento a concorrência. Temos absoluta certeza que se trata de um equivoco. Favor consultar o Google para esclarecimentos.” – A pergunta que fica é: porque esse equívoco foi resolvido por parte de Dafiti e Flaminga e Wish Fashion continua se isentando?

Sobre Mulherão ser ou não uma marca de uso comum, como levantado por nossa leitora Erika, segue print do site do INPI que nos conferiu o uso nominativo da marca, ou seja, trata-se de uma marca registrada!

mulherao marca