17 de Abril de 2014 03:54

Por Renata Poskus Vaz

Outro dia uma amiga postou uma foto nossa, de 1 ou dois anos atrás, no máximo.  Começamos a brincar que a foto era muito velha, pois nela usávamos peças “fora de moda” como por exemplo um vestido com mangas rendadas, um outro modelo mullet e até um clássico,  porém ultrapassado (segundo algumas bruógueiras fashionistas) sapato scarpin.

Como disse,  era  só uma brincadeira com essa nova onda de moda descartável que rola por aí. No passado, nós, mulherões,  não tínhamos a opção de poder comprar roupas seguindo tendências da moda. Meu guarda-roupa,  por exemplo, tinha uma ou duas calças jeans básicas, camisas brancas e blusas pretas. Só.  Roupas básicas que não saiam de moda.

Hoje podemos comprar roupas moderninhas (e esquisitas e de mau gosto também!).  Aí, é  só abrir o armário de qualquer gordinha por aí para achar uma calça listrada, ou  uma blusa com estampa de azulejo. Acontece que, hoje em dia, na mesma  velocidade que essas tendências viram hit, também saem de moda. E quem diz que sai de moda? Todo mundo! Você verá as contra-indicações nas  revistas,  sites de moda etc.

Então, o que fazer?

* Não ligue para o que os outros pensam e continue usando suas roupas. A não ser que você seja mega, ultra, master, super rica, que possa renovar o guarda-roupa inteirinho a cada 6 meses, use com gosto o que comprou. Reinvente looks, use sua criatividade.

* Faça um bazar online com peças que não usa mais.

* Quando comprar uma roupa com tendência muito marcante, como por exemplo, um “vestido com estampa de abacaxi”, prefira comprar em lojas de fast fashion, como:  Marisa, Riachuelo, C&A etc. Assim, se você cansar rápido da peça, poderá aposentá-la sem muito arrependimento, porque pagou um valor baixo nelas.  Deixe para comprar nas marcas mais conceituadas e que tem preços mais salgadinhos aquelas peças atemporais, que não saem de moda nunca.

* Se acha que roupas que deixam de ser “hit” fashion não podem ser mais usadas,  não as compre. Seja madura. Ninguém vai morrer por ser uma pessoa normal, que usa roupas básicas. Inclusive,  segundo especialistas, essa é a nova moda: não ter moda. E existe até um nome para denominar as pessoas que se vestem de forma simples,  comum, confortável e sem pretensão de se aparecer ou de seguir tendências,  são os Normcore.