11 de maio de 2015 17:30

Por Renata Poskus Vaz

Olá, mulherões!

Algumas de vocês, que tem o sonho de ser modelo plus size, sempre vem me perguntar indicações de agências de modelo confiáveis que trabalhem com este nicho. Eu sempre digo que não tenho indicações, simplesmente porque não aprovo o trabalho de quase nenhuma delas.

Essa postura, que adoto há anos,  pode soar como uma tentativa de não querer ajudar quem está começando, mas é justamente o contrário. Eu quero ajudá-las a não cair em uma roubada.

Já se perguntaram porque não tenho uma agência de modelos plus size? Se eu tivesse uma agência com certeza estaria rica hoje. Não tenho (ainda) porque sei que o mercado não tem, neste momento, como absorver o tanto de mulheres que se candidatam a modelos plus size. Eu não preciso ter uma agência para vender books, pois já vendo sendo honesta e deixando claro que não tenho a obrigação de agenciar ninguém. É claro que sempre indico clientes para trabalhos, mas as que não consigo encaminhar não se frustram, não se decepcionam comigo. É uma relação de transparência que prefiro manter.

Semana passada dei uma opinião sobre o trabalho da agência Mega Model, aqui no Blog Mulherão. Para reler, clique aqui. 

E hoje, venho falar sobre a agência Bravo! Model.

Bravo! Model exige book?

Sim, a Bravo Model exige book de suas modelos. Em uma matéria da revista Veja SP de 2010, uma repórter se passou por aspirante à modelo (tradicional), e fez a seguinte constatação na agência Bravo! Model:

bravo model 10

Post extraído da Veja Sp, para ler na íntegra, clicar aqui.

Com este texto já é fácil se notar, até mesmo pela própria afirmação da repórter da revista Veja, que a Bravo! Model se contradiz quando diz para não aceitar fazer book nas agências e vender um book que seria feito lá mesmo na Bravo!. Ou seja, comércio de books.

O comentário da produtora de que também não contrata todo mundo que aparece lá na agência também não condiz com o que apurei. Todas as gordas que conheço que procuraram a agência Bravo! Model para se cadastrar como modelo plus size, conseguiram seu agenciamento após pagar o book, os composites etc. Ninguém sai de lá com um não.

As modelos plus size da Bravo! Model conseguem trabalhos?

Até um ano atrás, a Bravo! Model sempre mandava suas modelos para nossos castings. Isso mostra, no mínimo, a boa intenção de emplacar algumas delas em desfiles e eventos importantes, como o Fashion Weekend Plus Size.  Elas apareciam lá com books lindíssimos e composites de primeira. Estavam tão photoshopadas nas fotos que quando as via pessoalmente tinha vontade de chorar. Não havia como não me decepcionar. Pareciam outras pessoas!

Fico me perguntando do que adianta uma agência fazer isso. Mudar tanto uma modelo ao ponto dela ficar irreconhecível. Outra constatação é que a maioria não tinha perfil para modelo plus size. Corpos com medidas desproporcionais, excesso de celulite e flacidez, e algumas com pele, dente e cabelos mal cuidados.

Recentemente, vi na Fan Page da Bravo! Model a divulgação de 3 trabalhos de modelos plus size da agência para catálogos. Um comprovado, de Maite Hartmann para Renner. E dois anunciados, de Mariana Latanzzi para a Leader, do Rio de Janeiro e Gabi di Falco para CO Íntimas, de São Paulo.

Maite Hartmann bravo poa

Maite Hartmann, da Bravo!Model Porto Alegre para Renner

Ou seja, eles conseguem sim emplacar algumas modelos, mesmo que outra centenas delas nunca consigam se quer a chance de participar de um casting.

Se a Bravo! Model tem modelos que trabalham, porque usa indevidamente a imagem de outras modelos plus size que não são de sua agência?

Se efetivamente a agência Bravo!Model tivesse modelos famosas em seu casting, que trabalham constantemente, porque se utiliza indevidamente da imagem de outras modelos plus size, que nunca foram de sua agência?

Isso é um absurdo! Quem tem agência de modelo o quanto a imagem de uma modelo é valiosa. Eles deveriam no mínimo respeitar essas profissionais autônomas ou de outras agências. Utilizam-se não somente da foto da modelo, mas do direito de imagem do fotógrafo e das marcas que elas representam e que não a contrataram por intermédio dessa agência. Além do crime de uso indevido de imagem, a agência Bravo! Model está praticando uma propaganda enganosa.

Veja só:

bravo model 2

Esta postagem acima é uma propaganda da Bravo!Model no Facebook. Foi patrocinada, para que aparecesse na timeline de pessoas que digitam e pesquisam com frequência o termo modelo plus size no Google e Facebook. Essas modelos da foto não são da Bravo! Model. Tratam-se de modelos internacionais em uma propaganda de biquinis. Repito, uma utilização indevida de imagem. Desafio qualquer membro da Bravo!Model me mostrar uma autorização de uso de imagem dessas modelos.

E como se não bastasse o uso indevido de imagem de modelos gringas, também há TOP Model brasileira sendo usurpada por lá. Um exemplo é este post em que utilizam a imagem da musa Silvia Neves, agenciada em BH por outra empresa, que não tem ligação alguma com a Bravo Model!

bravo model 13

E como sou curiosa, perguntei diretamente na postagem para Silvia Neves, se ela tinha conhecimento disso (para ver diretamente na postagem, clique aqui)

bravo model 14

Resumindo, se tivesse que dizer se Bravo!Model é uma agência confiável de modelo plus size diria que não é, por se utilizar da figura de outras modelos que não são do seu casting em suas propagandas, iludindo as suas clientes que compram books, contratantes que são atraídos pela imagem de modelos que eles não agenciam de fato, e se aproveitando da imagem e trabalho dessas profissionais que jamais foram agenciadas pela Bravo!Model.

E você, tem alguma experiência com a Bravo!Model? Comente aqui…