6 de dezembro de 2009 02:09 Espaço da Leitora

Espaço da leitora: Lorena Lenertz

Que graça temos?

Ultimamente, os gordos têm sido matéria de diversos programas, através de diversos enfoques. O que me intriga é que quase sempre, em algum momento, alguém fala que os “gordinhos” têm bom humor. E fazem uma ligação entra a gordura e o bom humor, mostram amigos de gordos comentando que eles estão sempre de bem com a vida. Ou terminam mostrando humoristas gordos – como uma prova do bom humor que vem junto com a gordura.

E tem algum problema em ser bem humorado?

Claro que não!

O problema é alguns acharem que estar fora do peso “ideal” é algo tão condenável que exige a busca imediata de uma qualidade que compense. Seria como se os gordos não tivessem direito de estar de mau humor, chateados ou sem disposição em um dia difícil simplesmente porque já são gordos.

Muitas vezes, ainda completam que gordos são mais felizes porque comem o que querem. Então, só quem come o que quer é feliz? E desde quando uma refeição – por mais deliciosa que seja – tem o poder de trazer felicidade pra vida inteira? Por mais alegria que uma comida traga – e pra mim o leite condensado é a “felicidade condensada” – é apenas um momento de alegria.

Não sou feliz porque como o que quero, nem tenho bom humor porque sou gorda. Felicidade é outra coisa. E bom humor não é exclusividade de gordo.

Sou feliz e por isso vivo bem humorada: porque adoro minha vida, porque me aceito sem me preocupar com os que me julgam estar maior do que o ideal, porque me amo e amo o que está ao meu redor!

A felicidade não depende do que se come, do quanto se pesa, do quanto se tem. Então, sejamos felizes!

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES