8 de abril de 2019 18:41 Artistas

Por quê tanto ódio por Thais Carla? 7 motivos qu …

Thais Carla é uma famosa dançarina brasileira. Ficou conhecida há quase uma década por suas constantes aparições em programas de televisão, como Faustão, Raul Gil e Legendários, de Marcos Mion, onde tinha grande destaque. Atualmente, integra o corpo de baile da cantora Anitta, é uma das embaixadoras da marca de cosméticos Salon Line.

Thais mantém perfis nas redes sociais com milhares de seguidores e, todos os dias, é bombardeada com ataques gordofóbicos. A simples existência dela afronta muitas pessoas. A felicidade da Thais gera raiva e ódio em muita gente, que a acusam de romantizar a obesidade e se sentem no direito de opinar sobre a vida da dançarina sem que essas opiniões sejam solicitadas.

Fiz uma lista com 7 motivos que incomodam muito os gordofóbicos quando se deparam com Thais Carla exaltando sua felicidade na internet:

  1. Ela é bem sucedida na carreira e muito famosa

Imagine uma pessoa fracassada, que tinha um monte de sonhos e não realizou nenhum, vendo na TV uma pessoa bem-sucedida, seguindo a carreira que sempre quis. Se for uma pessoa com boa índole talvez torça por ela. Se for alguém com caráter questionável vai fazer de tudo para desqualificar as conquistas daquela pessoa que ficou famosa por seu excelente trabalho. É o que acontece com Thais Carla. Ela ficou famosa por ter insistido no seu sonho de ser uma dançarina, mesmo encontrando tantos obstáculos pela frente. Ela venceu em uma profissão em que gorda não tem vez. E quem não teve o mesmo sucesso na carreira, seja qual for ela, não consegue conviver com a imagem da Thais Carla. Ela relembra todos os dias que o fracassado não se dedicou o bastante para realizar os seus sonhos.

2. Ela é independente financeiramente

Por conta do sucesso e da profissão, Thais Carla faz viagens incríveis que uma monte de gente gostaria de fazer mas não pode. Ela passeia, se diverte e cuida da sua família. E isso não é de hoje. Mesmo antes de se tornar famosa, Thais Carla já era independente, dava aulas de dança. Além dos cachês que ganha como dançarina, hoje ,Thais é uma influenciadora, divulga marcas e produtos e engrossa a conta bancária. Quantos adultos revoltosos na internet, que a ofendem, não queriam ter sua independência? Como não conseguem ter o que ela tem, tentam destruí-la para se sentirem menos incompetentes.

3. Ela desmistifica a ideia de que gorda não arruma namorado

Não há nenhum problema em ser solteira. Há milhões de mulheres magras, lindas e solteiras por aí, mas essas são vistas como independentes e empoderadas. Já a gorda solteira é vista pelos gordofóbicos e machistas como a encalhada, aquela que ninguém quer. É como se a magra escolhesse ser solteira e a gorda só o fosse por falta de opção. Muitas meninas gordas escutam isso de sua própria família: “cuidado para não engordar, se não nenhum homem vai te querer”. Thais Carla poderia ser uma solteirona muito bem-resolvida, mas é casada há 4 anos com o fotógrafo baiano Israel Reis, de 25 anos. Com o bonitão, ela já protagonizou ensaios pra lá de sensuais, que motivam e inspiram casais com biótipos diferentes;

4. Ela desmistifica que toda gorda é infértil

Thais Carla é mãe de uma garotinha de 2 anos e meio, cheia de vida. Muitas mulheres gordas se sentem condenadas à infertilidade por estarem acima do peso. Dizer que a gorda nunca terá filhos ou que se engravidar terá complicações, é uma ameaça comum. Aí, quando uma gorda com mais de 140 Kg como Thais Carla aparece grávida e tem sua filha com muita saúde, deixa os gordofóbicos em choque, desesperados. Faltam-lhe argumentos para sustentar seus ataques.

5. Ela prova que gordo se exercita, sim

A primeira e maior desculpa que os gordofóbicos usam para atacar ou desqualificar um gordo é dizer que GORDO NÃO É SAUDÁVEL. Dizem que se preocupam com a saúde do gordo e que este deveria fazer exercícios físicos. Thais Carla dança, e muito. Os mesmos gordofóbicos que exigem que os gordos se exercitem são aqueles que entram nos vídeos da Thais Carla dançando e dizem que ao dançar ela romantiza a obesidade. Estão vendo? Ninguém quer ver gordo se exercitando ou dançando, só querem mesmo ter o direito de se intrometerem na vida alheia. O bacana é que além de Thais Carla provar que gordo não é preguiçoso, que pode dançar, se exercitar e ser feliz, a cada onda de ataques ela posta um novo vídeo. Dançar é a melhor resposta para quem finge que quer vê-la se exercitando, mas na verdade querem vê-la trancada em casa chorando.

6. Ela mostra que se cuida e se ama

Thais é vaidosa, estilosa, está sempre com um corte de cabelo novo. Dança, cuida da sua saúde e mostra que se ama e o que gordofóbico menos quer é saber que existe uma gorda com todo esse amor próprio. Ela sabe que está gorda, é adulta, querer emagrecer ou não é uma questão pessoal, estranhos não tem que se meter nisso. Pessoas infelizes querem sempre mudar, “melhorar”. Na cabeça deles, ser melhor é estar mais atlético, mais magro, mais padrão novela da Globo e se esquecem que o que nos mantém de pé, mesmo, é a forma como cuidamos da nossa alma. O envólucro é importante? Claro que é, mas não menos que o seu bem-estar. Agora, imagine você vivendo décadas da sua vida em busca de uma plástica perfeita e aparecer alguém dizendo que você não precisa ser “perfeitinho” para ser feliz. Ou você vai amar, ou vai surtar e virar um stalker dessa gorda que desafia padrões.

7. Ela revela um tanto de gente com tesão reprimido em gordas

O “quem desdenha quer comprar” nunca esteve atual. Aprendi em quase 40 anos de vida que homem bem resolvido não perde seu tempo atacando mulheres com as quais ele não se relacionaria. O cara fodão de verdade, foca na mulher que ele quer e não nas que ele não quer. A insistência de homens, sejam anônimos ou famosos, em tentar desqualificar a mulher gorda, na minha opinião, só tem um nome: tesão reprimido e baixa autoestima. O cara tenta de todas as formas deixar claro para os amiguinhos que jamais pegaria uma mulher “assim”, quando na verdade ele pegaria sim, se fosse homem o suficiente para assumir as suas vontades e não ligar para opiniões alheias.*

*trabalho com provas, bebê.

 

 

 

 

 

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES