16 de março de 2010 19:29 O que rola por aí

Obesidade mórbida não é brincadeira!

Por Dani Lima

Vocês sempre me vêem aqui falando sobre moda para gordinhas, que devemos nos vestir bem e de forma moderna e condizente com as tendências, e que acima de tudo, tamanho do manequim não tem relação com beleza, felicidade e caráter; ou seja, não precisamos sofrer por não vestirmos 36 e sim, encarar o fato como uma condição normal do ser humano, que é ter uma forma de corpo: uns tem o corpo mais esguio, outros mais rechonchudos. Sim, temos que ser felizes, independente do nosso peso, e a partir do dia em que vivemos uma vida desencanada em relação a isso, todos os campos fluem de forma natural e encontramos a tão sonhada paz ou no mínimo, chegamos bem perto disso.

Contudo, é de senso comum, que é impossível que um espírito que habita um corpo sem saúde, tenha paz. Pelo contrário, ele viverá desorientado e em busca do equilíbrio, a procura do que chamamos de “mente sã, corpo são”.

Desta forma, sempre deixamos claro que não apoiamos obesidade excessiva, tampouco incentivamos as pessoas a engordarem e terem uma vida feliz de gordo. Levantamos acima de tudo, a bandeira de que é necessário ter uma vida saudável!

E esta semana, encontrei na Globo.com uma matéria na seção “Planeta Bizarro“, que contava que uma moça de 42 anos, casada, mãe de uma filha, tem a pretensão de nada mais, nada menos, entrar no Guiness Book, por ser a mulher mais gorda do mundo! Ela pesa hoje em dia 273kg e almeja chegar aos 453kg. Na verdade, não é só um desejo… ter esse peso é o seu maior sonho!

Li toda a matéria (que pode ser encontrada aqui) e lá eles contavam que segundo ela, sua saúde está em dia. Bom, não sou médica, mas falo pra vocês com sinceridade que não consigo acreditar que uma pessoa que ganha a vida comendo (sim, ela mantêm um website onde as pessoas pagam para vê-la comer, segundo a reportagem) e pese quase 300kg seja saudável por completo!

Não vou julgar a moça, pois não é do meu feitio, mas senti que precisava falar sobre isso, porquê achei no mínimo muito bizarro, fazendo jus à seção onde foi encaixada a matéria, na grade da Globo.com.

Fica o meu recado que sim, eu apóio todas as moças gordinhas , mulheres com sobrepeso e quem mais vier. Mas que venha saudável. Afinal, a imagem das moças que desfilam nas passarelas do mundo afora e parecem que podem quebrar a qualquer momento não me agrada nem um pouco, mas definitivamente, a imagem de uma pessoa que só come e lamenta o fato de não conseguir chegar aos 400kg, me deixa muito, mas muito triste.

Que fique claro que eu não estou julgando as pessoas que tem obesidade mórbida. Estou apenas ressaltando que fico estristecida com o fato que existem pessoas que, mesmo sabendo do seu estado patológico, conseguem (em termos populares) “fincar” ainda mais o “pé na jaca”!

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES