15 de abril de 2010 00:28 comportamento

Por Keka Demétrio

Um dos grandes problemas de quem tem a autoestima baixa é dizer sempre sim para tudo e qualquer coisa.

Dizemos sim para a amiga que insiste em andar conosco porque sabe que nos sentimos tão pequenas que não somos ameaças a ela. Cuidado meninas, nem tudo o que parece, é. A partir do momento em que você acreditar que é páreo para qualquer mulher, nenhuma amiga interesseira vai ficar ao seu lado. E isso vai ser um grande sim na sua vida.

Dizemos sim para a profissão escolhida pelos nossos pais, que muita das vezes querem se realizar através de nós, e nesses casos podemos nos tornar arquitetos ao invés de turismólogos. Sim, um arquiteto que não soube planejar a própria vida.

Dizemos sim para aquele sexo casual que depois nos deixa com a horrível sensação de termos sido usadas, só porque nos sentimos tão mal amadas que parece que é uma graça alguém querer uma transa conosco. Acontece que fazer sexo, ou fazer amor, seja lá como você denomina quando resolve ter intimidades com alguém, é algo que tem que ter mais que tesão, química ou pegada, tem que ter respeito, principalmente por si mesmo.

Dizemos sim para o pretinho básico porque já disseram que mulherões só ficam bem se a cor for esta. Porém, nada pode nos impedir de vestir um longo vermelho, pois é nele que nos sentimos lindas, desejáveis, e muito mais mulher.

Dizemos sim para o espelho que insiste em nos mostrar uma pessoa feia, desarrumada, mal cuidada, depressiva, de mal coma a vida e opaca, sem viço, sem brilho. Acontece que ele reflete como você se vê, como você se porta, e se sente. E garanto que enquanto você não passar a dizer sim para si mesmo e não para os outros, ele continuará refletindo um ser humano que apenas existe. E já dizia o grande dramaturgo e poeta irlandês Oscar Wilde: Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe. Assim será você, eu ou qualquer outra pessoa que morre de medo de dizer sim para os próprios sonhos.

É que quanto mais dizemos sim para o que nos deixa insatisfeitos, mais nos afundamos em um mundo, pior, em uma vida que não é a nossa. Passamos a viver em função dos desejos dos outros e vamos colocando os nossos em um cantinho escuro, sem ventilação e sol, deixando o tempo passar e com ele as possibilidades de termos realmente vivido.

Então, quando é que você vai passar a dizer não?

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES