10 de agosto de 2009 22:53 comportamento

Mais uma vez, me olhei no espelho…

Por Keka Demétrio

Keka

Mais uma vez, me olhei no espelho. Parecia que eu não acreditava que estava enfrentando o medo de me olhar por inteira.

Meu corpo era perfeito, não faltava nada, a não ser eu amar todos os excessos contidos ali. Mas se era complicado me olhar, quanto mais me amar. Criei coragem e olhei de novo, mas olhei já desperta para outros valores que não a estética predominante das mulheres de capa de revistas.

Sim, eu era uma mulher. Mulher com anseios, desejos, sonhos, lutas, fracassos, amores, dores, e uma vida que passava por mim sem eu viver porque me sentia um tanto quanto excluída da sociedade por ter excessos.

Isso não era justo comigo. Era injusto eu não me permitir viver por preconceito meu, sim eu mesma fazia questão de me excluir. É certo que eu poderia até aceitar o preconceito dos outros, mas jamais, em hipótese alguma, eu não poderia aceitar o meu próprio. Então despertei e passei a ver cada dobra de meu corpo, cada pedaço que me fazia especial e única. Ninguém poderia viver para e nem por mim. Comecei a me vivenciar, a me sentir e a descobrir que existia muito mais em mim que eu supunha. Descobri –me linda.

E quando me descobri, dei oportunidade para os outros me descobrirem.  E então percebi que OS OUTROS ME VIAM, CONFORME EU MESMA ME ENCHERGAVA… Ah, aí foi lindo!! Foi lindo porque passei a me querer de verdade, a me despir de tudo o que me entristecia e a rever pré-conceitos que a sociedade havia me imposto e que eu aceitei sem questionar. E quanto mais eu me amava, mais a vida sorria para mim. A sensação de exclusão já não mais existia, virou coisa do passado, e a liberdade de poder viver meus sonhos e desejos estava ali, me oferecendo tudo o que um MULHERÃO como eu merecia.

Tudo o que eu quero e sonho não mais vão ficar para depois que eu emagrecer, ou para depois que fizer uma plástica, ou para depois que meus filhos crescerem, ou pra quando eu mudar de emprego, ou de cidade, ou de namorado, noivo ou marido, ou mesmo para depois do próximo fim de semana.

Tudo o que eu quero e sonho, tenho por obrigação, por amor, por respeito a mim mesma: começar agora.

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES