6 de junho de 2010 01:43 comportamento

Dia dos Namorados, sem namorado

Renata Poskus Vaz

Dia dos Namorados não passa de uma data inventada para estimular as vendas do comércio. Ok, ok. Esta é a versão fria e racional sobre a comemoração dos pombinhos do dia 12 de junho, mas como não refletir sobre os prós e contras da solteirice ao ver centenas de coraçõeszinhos vermelhos nas vitrines das lojas e o clima de romance no ar? Como não pensar em como seria bom ter uma companhia, um amor?

Mesmo a solteirona mais convicta sabe que, vez ou outra, poder contar com o amor incondicional de alguém é uma satisfação maravilhosa. Ter um namorado é poder dividir momentos de alegria e tristeza. Passear, namorar, conversar…

Então, se é tão bom ter um namorado, estar sozinha nesta data é sinal de fracasso? Nada disso! Fracasso é ficar com uma pessoa que nada tem a ver com você só por medo ou vergonha de ficar sozinha. Então, mesmo que o mundo inteiro e todos aqueles corações vermelhos tentem te convencer que você é diferente só porque está solteira, não ligue! Prossiga com sua vida, sem medo de ficar sozinha. Uma hora o seu príncipe encantado vai chegar. Enquanto isso não acontece, divirta-se com os sapos, saia no dia 12 para dançar com as amigas e compre um presente para si mesma.

Sorria, seja feliz. Você merece!

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES