9 de junho de 2010 23:00

Por Madame Juju

Squirt – esguicho (em Inglês) é o nome dado à “ejaculação feminina”. A sensação é estranha, parece que você está fazendo xixi e não consegue controlar. Mas a boa notícia é que você pode considerar isso como um tipo de orgasmo. Não são todas as mulheres que atingem esse tipo de orgasmo. Relatando a minha experiência pessoal eu tive o meu primeiro depois dos 30 anos de idade com um parceiro que beirava os 40 e este nunca havia vivido isso antes,  além de afirmar que só havia visto em filmes e achava que era “montagem”.

Depois dessa experiência, eu curiosa como sou, fui perguntar para as minhas amigas – TODAS ELAS – se elas haviam vivido algo similar, curiosamente a maioria delas teve SIM, a tal experiência, mas assim como eu, depois de certo tempo de vida sexual ativa. De qualquer forma, o comentário foi unânime: O orgasmo clitoriano é MUITO melhor, mas em contrapartida o homem se sente bem e fica MUITO mais feliz se “squirtamos”- porque é mais visível, como no orgasmo masculino, portanto, acreditam que é mais prazeroso.

Este líquido é produzido por glândulas paraneurais e expelido pela uretra, ele é incolor e inodoro, um pouco mais denso que a água, a liberação desse liquido se dá quando se consegue estimular uma glândula dentro da vagina, o que alguns chamam de PONTO G.

Seria como achar o botãozinho do orgasmo, o tesouro!!!  mas ninguém tem o mapa da mina, varia de mulher para mulher e muitas vezes se descobre por acidente! rs…  –veja como é o sistema reprodutor clicando aqui.

Sabia que podemos ejacular de 20 ml a 1.500 ml? (eu não sabia) 

Mulheres: Não se preocupem se vocês não ejaculam desse jeito, especialistas afirmam que a minoria das mulheres tem orgasmos desse tipo.

Homens: O sexo pode ser bom para ela mesmo que ela não tenha um orgasmo.

Eu optei por não colocar fotos de “squirt” ou vídeo aqui, pois o conteúdo é considerado pornográfico, mas para as mais curiosas, recomendo usar as ferramentas de busca da internet, busquem por: squirt ou squirting.

 Boa semana!!!

 Fontes: Dr. Gustavo Maximiliano e Política Geral.