16 de agosto de 2009 11:51 Modelo GG

Ética, mais do que beleza, é fundamental para ser uma modelo Plus Size de sucesso

Venda seu trabalho sem denegrir o trabalho alheio

Por Renata Poskus Vaz

laura wells

O mundo da moda plus size é bem diferente do fashion em que existem milhares de lojas para um público feminino que utiliza numeração de roupa pequena. Com tanta loja de roupas pequeninas, o que não falta é modelo bonita, magra e extremamente qualificada para catálogos e desfiles.

Já as grifes plus size, embora estejam em crescimento, ainda são em absoluta minoria. E o trabalho de modelos que usam numeração GG ainda é muito recente no Brasil.

O que quero dizer com isso? Em um mercado pequeno, em que todos os donos de confecção acabam se conhecendo e, conseqüentemente, conhecendo as modelos disponíveis no mercado, qualquer atitude que beire à falta de ética toma proporções gigantescas e pode arruinar a carreira de qualquer modelo iniciante.

Falo isso, pois sou uma formadora de opinião do ramo GG. Então, não é raro donos de confecções me ligarem e perguntarem se conheço o trabalho de determinada modelo, ou para elogiarem e criticarem algumas atitudes. Sim, digo atitude, porque beleza incontestável, grande parte de nós temos. Mas de nada adianta ser bela e não ter caráter.

Gosto de divulgar bons trabalhos feitos por modelos plus size. Acho que é uma forma de promover as marcas que investem nesta modelagem e também as profissionais.

Entretanto, o que deveria servir de estímulo para algumas modelos iniciantes e imaturas é, na verdade, objeto de inveja. Algumas meninas escreveram e-mails para uma tal confecção se oferecendo para trabalhar em seu próximo catálogo. Acho justo, já que não temos uma agência GG com atuação aprofundada no Brasil. Então, às vezes, se oferecer é a melhor atitude a se tomar.

Porém, se oferecer para um trabalho futuro denegrindo a qualidade da modelo da campanha atual é sujo, antiético e beira a canalhice. As grifes não querem apenas trabalhar com modelos lindas. Querem trabalhar com pessoas honestas, descentes e que no dia-a-dia representem a sua marca com orgulho e decência.

Enfim, na próxima vez em que forem oferecer seus serviços às confecções, saibam que atitudes como essa que tomaram na semana passada é vista com maus olhos pelas grifes. Só vocês se queimam.

Cresçam, virem mulheres de verdade e só assim serão reconhecidas como profissionais de destaque.

Está dado o meu recado.

A modelo da foto é Laura Wells

A foto foi extraído do site http://curvesmart.blogspot.com/

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES