29 de julho de 2010 07:49 comportamento

Quero Folga.

Por Keka Demétrio

Você está rodeado de gente e se sente sozinho e entediado.  Valha-me deus, porque será que nós só nos sentimos vivos se o coração estiver batendo em ritmo descompassado? Paixão, amor, tesão, atração, ou quaisquer outras cositas mais que me esqueci de colocar na lista. O mais engraçado é que o coração fica cheio de um sentimento que faz com que a vida pulse em um ritmo delicioso, mas a danada da cabeça insiste em te lembrar a todo instante que as coisas não são bem um conto de fadas, que o príncipe encantado não existe e que você vai ter sempre que lutar muito pra conseguir o que deseja.

Quero folga. Quero um bom tempo longe desses pensamentos que me fazem ter atitudes que dificultam de verdade a vida. Não quero acordar e de imediato já deixar minha cabeça mandar em meu coração. Acordar me lamentando como o dia será longo e que tenho mil afazeres inadiáveis não vai alterar os compromissos que já assumi, mas a forma como penso sobre eles pode fazer toda a diferença. Então, quero ao despertar, dar um tempo para espreguiçar longamente meu corpo, deixar as lembranças de momentos fantásticos que vivi outro dia tomar conta de mim e estampar em meus lábios um sorriso lindo, isso dá ânimo e vitalidade. Quero poder dizer bom dia para mim mesmo, afinal, sou a peça mais importante do meu próprio dia.

Vou deixar a minha emoção explicar algumas coisas para a minha razão, e que se dane o se, o por quê, o talvez, o quem sabe, quero mais é acreditar que tiro todos eles de letra, e que eu sou a dona das minhas ações e não as convenções existentes.

Definitivamente não quero matar um leão por dia. Pensar assim é aterrorizante e me dá a sensação de que realmente as coisas são muito difíceis e que sempre precisarei de um esforço homérico para viver. Eu não quero acreditar nisso, sou muito sonhadora para achar que a vida é uma eterna luta. Não quero pensar em dificuldades, quero que meu coração ensine à minha cabecinha que eles podem trabalhar em sintonia e que eu não perderei a sensatez e nem as rédeas da minha vida por causa disso, agindo assim, apenas vou deixá-la mais leve.

Quero mais é viver a vida dia após dia com o mesmo entusiasmo de uma adolescente que acabou de se apaixonar, oferecendo sorrisos, afagos, carinho, amor, e criando um conto de fadas cheinho de emoções, que é para o meu coração ficar sempre muito descompassado.

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES