6 de abril de 2011 14:42

Por Dani Lima

Criei esse post em agosto do ano passado, e ele acabou não indo pro ar. No início do ano, conheci o blog The Man Repeller e achei que tinha tudo a ver com o que eu quis dizer, mas novamente não publiquei o rascunho. Mas esta semana está acontecendo uma enxurrada de manifestações na internet e jornais sobre o assunto (li em 2 blogs ontem e na revista Megazine do Globo!) e ENFIM, achei que era o momento de divulgar o texto 😉

Ao se arrumar pra uma balada super descolada (e estando solteira), você pensa em botar aquela calça boyfriend super bacana que a sua amiga vai morrer quando souber que você comprou (mas que convenhamos, não é sexy!), ou prefere apostar no vestidinho que sua amiga até conhece, mas que sempre te dá aquele ar de femme fatale e de certo, você vai garantir um gatinho pra dar uns beijinhos? Afinal, mais vale ser sexy ou estar na moda?

Imagem: Google

Estava no Face essa semana dando uma olhadela nas news, quando vi uma atualização no mural da Leader, fazendo uma batalha de looks interessante: de um lado estava a Cleo Pires em um look fantástico, pura alfaiataria branca, blazer de ombos estruturados… um arraso, super trendy e elegante, mas pouco sexy (lê-se, sem pele!); do outro, a Mariana Ximenes, e um tubinho zuubüer sexy, obra da Rosa Chá e Hercovitch, mas que se comparado ao look da Cléo, tá mais pra sexy do que pra fashion, ainda mais combinado à uma meia arrastão e pump altíssimo!

Facebook Mais Leader

Vendo essa “batalha”  me peguei pensando: com a proposta de fashion que temos hoje, mil blogs de moda e beleza espalhados por aí, entregando toda a informação do que é tendência mastigadinha nas nossas mãos e em um mundo onde a concorrência com outras mulheres se torna cada dia mais acirrada, há espaço pra ser fashion e sexy, mesmo com a invasão de boyfriend clothes e outras peripécias fashion?

Quem me conhece sabe que eu sempre fui ligada em moda, mas no início da minha adolescência o apelo à moda na internet era bem mais escasso; não tinha essa chuva de blogs e informações pedindo para serem lidas! Mas uma coisa é certa até hoje: gosto do dress to impress, amo causar! Mas com 15/16 anos eu queria que os caras me achassem bonita, não me importava muito com o que tava na moda! Minha preocupação era dar uns beijinhos! hahaha

Os anos foram passando, aconteceu todo um amadurecimento nas minhas idéias e forma de agir e meu contato com moda e tendências hoje em dia, é diário! Não sei não reparar no que estao usando nas ruas, no esmalte da novela, no batom daquela apresentadora… aquele corte de cabelo bapho e aquele sapato que é esquisitinho, mas que é must have… Respeito meu bom senso, mas confesso ser um pouco fashion victim! rs

O fato é que nem tudo que é fashion, é sexyou talvez isso vá além de apenas ser sexy… chegue a questão, do que é agradável aos olhos masculinos ou não.

“Mas que machista você, Daniela! Tenho que me vestir agora pros homens?” hahaha Não gente, mas pensem comigo: Uma moça, enquanto solteira “na pista”, batendo ponto em boate dia, quer ser vista, desejada, estar por cima da carne seca, fazer o povo olhar e dizer que está um arraso… e como que fica isso quando a moda te diz que você está um arraso se botar um camisetão masculino com jeans reto e clog?

A carrot pant do FWPS. Shape largão… pouco sexy! Mas é moda. E então?

A dica seria não se importar com a opinião de ninguém?Vista-se pra você mesma!” ? Mas será que isso vale, na real? Não é gostoso ouvir um elogio?

Para as fofinhas que já tem o bofe garantido, ótimo! Se bem que, como será pros homens, terem que conviver com a namorada e a obsessão por usar boca apagada, que até é trendy, mas sei lá, concordam que ficaria mais feliz um vermelhão sexy? (a namorada com obsessão por boca apagada sou eu! hahaha)

A questão é que a moda nos trasmite um estilo nem sempre sensual, mas muito conceitual! E fica a dúvida: até que ponto nos produzimos para nós mesmas e até que ponto, para os outros? E quando nos vestimos para os outros (digo, para que outras pessoas nos admirem), mais valem os olhares de cobiça-quero-um-igual-pra-ontem das mulheres, ou o olhar você-ta-gata-demais dos homens?

Há quem tenha cansado de ser sexy, mas existe a maré contrária! Em qual caso você se aplica? O ser sexy está na essência e não na vestimenta? Elegância é sexy por si só? Com toda a (r)evolução da mulher, conquistas e tudo mais, ficamos menos sexys na tentativa de parecermos mais modernas e menos submissas ou é apenas papo fashionista? Vamos debater!

Jean diz:
e isso pessoalmente ai na sua casa ? rs
Daniela diz:
seria ótimo rs
Jean diz:
entao tá, rs
quero meu bb de volta !