2 de setembro de 2010 08:42

Por Keka Demétrio

Alta, baixa, magra, gorda, loira, morena, ruiva, negra, asiática, européia, americana, africana, não importa, para ser sexy não basta vestir uma lingerie vermelha espetacular, que deixa seus peitos empinados sem cirurgia plástica e sua cintura marcada sem lipo, é preciso que antes de vestir os tais apetrechos você turbine sua autoestima. Sem ela, uma calcinha de algodão velha e a dita cuja da cinta-liga terão o mesmo efeito diante do gato, ou seja, nenhum.

Autoestima elevada faz subir varias cositas, dentre elas o tal sex appeal, esse “tchan” que algumas pessoas aparentam ter mais do que as outras, que atrai olhares de admiração e desejo e também de inveja.  Nesse caso, prefiro eu ter que tomar banho de sal grosso do que fazer com que alguém tome.

Qualquer mulher que possui sex appeal em alta sabe o poder que exerce ao falar, gesticular, olhar e até mesmo ao remexer os quadris ao caminhar com uma simples rasteirinha nos pés. E ninguém melhor do que o sexo feminino para saber usar e abusar desse charme todo especial quando deseja alguma coisa. Todo esse borogodó tem tudo a ver com sedução, mas a grande maioria de nós só consegue avaliar pelo lado sexual, porém, tudo o que queremos na vida temos que seduzir, seja nas questões afetivas, profissionais ou sociais.  

Portanto, para seduzir tudo de bom que a vida nos oferece é preciso estar aberto às diversas formas de relacionamento. Isso quer dizer se tornar atraente e receptivo para qualquer tipo de afeto, deixando para trás as lamurias do passado e querer viver o hoje. É preciso também ter autoconfiança para entender que possui inúmeros defeitos, capacidade para rir de todos eles, e ainda assim se sentir muito especial.

Pessoas com sex appeal são sinceras consigo mesmas, e por isso sabem que não são curvas a mais, ou a menos, que a tornam atraentes, mas sim sua personalidade marcante, que deixa rastros e faz com que as pessoas sintam prazer em lembrar de você.

Sex Appeal é isso, ou você tem ou…