21 de setembro de 2010 10:44 comportamento

Guardiões dos sonhos

Por Eduardo Soares

 “Nunca penso no futuro. Ele chega rápido demais”

“Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário”

As duas frases acima foram ditas por ninguém menos que Einstein e abordam respectivamente a preocupação do físico alemão em agir no presente e a crença dele em todo e qualquer tipo de sonho.

O filme “A Origem” aborda um futuro fictício onde existiriam ladrões de sonhos. Graças a Deus tal situação (ainda) é hipotética, mas imagine se fosse realidade. Caso alguém mal intencionado tivesse acesso aos seus pensamentos e anseios mais valiosos, qual seria a sua atitude? Lutar por eles até o fim, suponho. Pois bem, mesmo sem correr tal risco, porque tem gente que não luta pelos próprios sonhos até as ultimas conseqüências? O “deixar para depois” pode ser tarde demais. Pense: até pouco tempo atrás você estava cursando o segundo grau. Num piscar de olhos passamos pelo mistério envolvendo as teorias apocalípticas do ano 2000. De lá até o instante em que você lê essa linha, dez anos voaram diante da sua vida.

Acredito que o sonho seja nosso bem mais valioso. Mais até do que o amor. Desde crianças, sonhamos. Para isso, nunca precisamos pagar taxa, licença, imposto. Na idade infantil, idealizamos apenas o mundo de brincadeiras infinitas. Quando crescemos, idealizamos o mundo de realizações e assim, dentre outras coisas, fazemos parte do mundo de brincadeiras dos nossos filhos. O sonho é um elo eterno entre o desejo ardente e sua realização, tal qual uma corrente que nunca se rompe. Somos guardiões, reis e rainhas dos nossos sonhos.  Você pode relatá-los para várias pessoas, mas o acesso, a senha para abrir a caixa forte daquele sonho mais cobiçado está única e exclusivamente em suas mãos. Quem pode tirar e colocar sonhos na sua cabeça é você mesmo. Vale a pena viver por viver, sem almejar nada? Vale a pena viver sem dar sequer o primeiro passo diante do desafio? Valerá a pena olhar para trás daqui a vinte anos e ficar se lamentando ao ver que seus sonhos morreram por culpa da passividade que tomou conta da sua vida? Neste caso, o “deixar para depois” deu as caras, rasgou sua pele, beijou sua boca, e sugou toda energia que estava guardada dentro do seu querer. Restaria apenas lamentar pelo resto do resto de vida que ainda haveria. Viver de migalhas. sente-se satisfeito com isso?

Permita-se sonhar alto.  Permita-se conhecer o real significado da vida. Lute pelo tesouro mais valioso que está dentro de você.

Queira. Ouse. Vença.

Tenha fé.

Faça acontecer.

Seja diferenciado (a).

Busque pelo impossível.

Prove o sabor da conquista.

 

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES