29 de agosto de 2009 21:50 Entrevistas

Matéria do Jornal O Dia

Gordinhas mostram que é possível estar acima do peso e de bem com a vida

Jornal O dIAFoto: Grazi, Carol, Cris, Renata e Paty. Fotógrafa: Isabela Kassow – Jornal O Dia

29/08/2008

Por Carol Campanharo

Rio – Dê adeus ao preconceito. Elas se sentiam feias, inibidas e nada atraentes até que resolveram assumir de vez a beleza que há dentro de cada uma. As dietas foram jogadas para escanteio e o guarda-roupa, agora, reúne peças que valorizam suas formas salientes. Reunidas no blog ‘Mulherão’, da jornalista paulistana Renata Vaz, gordinhas de todos os cantos do País falam de beleza, comportamento, amor e sexo no universo GG e até organizam eventos. No Rio, pela primeira vez, 30 blogueiras mostrarão seu charme num ‘Dia de Modelo Plus Size’, em setembro.

“Sempre me pediam indicações de fotógrafos especializados em ‘book’. Daí, veio a ideia de fazer um dia de modelo, em que gordinhas comuns pudessem mostrar o quanto são bonitas e sensuais mesmo estando um pouco acima do peso”, conta Renata. O primeiro passo foi dado dia 18 de julho, em São Paulo. Quinze meninas se soltaram para as lentes de Hilton Costa e postaram o resultado no blog (http://mulherao.wordpress.com). “Todo mundo gostou. Começaram a pedir que eu levasse o ‘Dia de Modelo’ para outras cidades.”

A sessão de fotos da versão carioca está marcada para os dias 11 e 12, com produção completa. Mas o ‘D Mulher’ adianta um pouco do que vem aí com Renata e quatro inscritas, que já estão animadíssimas. “Cresci ouvindo piadinhas: baleia, botijão… As pessoas têm preconceito do que é diferente. Vivia querendo emagrecer até que coloquei na cabeça: se eu não me aceitar, ninguém vai me aceitar. Tem homem que acha meu corpo horroroso e tem aqueles que acham o máximo”, conta a empresária Patrícia Aquino, de 22 anos. A estudante de Relações Públicas Caroline Novaes, 28, compartilha da opinião da amiga: “Sempre fui neurótica com o corpo. Já emagreci 40 quilos em sete meses, sem remédios, com dieta e malhação, só porque não queria ser a única gordinha na minha formatura. Hoje em dia me sinto muito melhor não lutando contra mim mesma e vejo o quanto sou linda e desejada”, diz.

Cristiane Miranda, estudante, 28, acredita que quando as meninas se assumem, fazem as pazes com a autoestima e tudo melhora: emprego, amizades e também amor. “Custei a revelar para o meu namorado quanto eu vestia. Além do preconceito do outro, existe o nosso. É mentira que homem só gosta de mulher magra”. Caroline faz coro: “Agora eles me cantam muito mais”.

Mas a aceitação não é fácil. Para Graziela Barros, 38, “é possível ser gordinha e ter saúde”. A idealizadora do Mulherão completa: “Gordinha não tem referência na TV. O gordo é sempre o cômico”, comenta.

Veja a matéria em:

http://odia.terra.com.br/portal/diversaoetv/html/2009/8/gordinhas_mostram_que_e_possivel_estar_acima_do_peso_e_de_bem_com_a_vida_32098.html

Roupas da Acquarela Fashion

http://www.acquarelafashion.com.br

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES