28 de fevereiro de 2011 08:50 comportamento

American Idol não é só um programa de entreteni …

Por Keka Demétrio

Depois de quase uma semana de cama, desacompanhada, infelizmente…ahahah, e devorar todos os programas da Sky, sábado assisti a mais uma etapa do American Idol. Adoro aquela vibração e mais ainda de me surpreender com a performance de candidatos que, ao primeiro olhar, não temos a noção do poder de suas vozes que logo nas primeiras notas nos deixam roxos de inveja. J Lo arrasa em todos os quesitos, e muitas vezes eu a senti deixar aflorar o seu lado emotivo, afinal, ela é mulher e somos mesmo mais regidas pelo emocional; Steven Tyler vem me conquistando ao mostrar uma doçura por detrás daquela gafurina aparentemente mal cuidada e daquela voz rouca de quem acordou de ressaca; e Randy Jackson, que mais parece um pit bull pronto a atacar, tem propriedade sobre o que fala. Mas não estou aqui para falar sobre o programa, mas sim das reações dos candidatos que não conseguiram passar para etapa seguinte.

Para cada “me desculpe, mas você volta para casa”, havia choro, desespero, e algumas vezes achei que o mundo estava acabando. Imagino que deva ser frustrante ver parte do seu sonho desmoronar porque três pessoas decidiram isso por você. Mas são nesses momentos que temos que ter controle sobre o que realmente queremos para nossas vidas e decidirmos qual o peso das opiniões alheias em todo o processo.

As frases que mais me chamaram a atenção foram: “estou decepcionado comigo mesmo” e “mãe, me desculpa, mas eu não consegui”. A primeira porque é muito sério dizer que está decepcionado consigo mesmo porque em um dia de audição você não foi tão bem, o que é perfeitamente aceitável. Embora esta audição seja mais um passo para a concretização de um sonho, antes disso devemos nos lembrar que somos humanos, portanto bem longe de sermos perfeitos. A segunda porque fiquei me perguntando se estas pessoas estavam lá porque realmente queriam ou se estavam tentando realizar o sonho de seus pais. É que algumas pessoas são realmente muito boas no que fazem, mas isso também não quer dizer que elas queiram fazer isso para o resto de suas vidas.

Quando chegamos a esta vida viemos para aprender com ela, mas nossa maior missão é aprendermos sobre quem realmente somos e com isso reparar as partes defeituosas de um todo que nos impede de seguirmos e sermos felizes.  Não existe o que é bom e o que é ruim, existem escolhas, então seja sábio e direcione-as para a concretização dos seus objetivos e sonhos, mesmo aqueles mais profundos. Aprenda, com equilíbrio, viver mais seu coração do que sua razão.

 

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES