24 de março de 2011 22:06 comportamento

Ele trocou uma mulher magra por mim

Por Renata Poskus Vaz

Há alguns dias falei sobre a confusão de sentimentos de uma leitora após o marido terminar o relacionamento e logo engatar um namoro com uma magrinha. Leia mais clicando aqui.

Hoje vamos tratar do caso inverso, falar das magrinhas que de repente se sentem abandonadas e, logo depois, tomam conhecimento de que seus amados estão com mulheres acima do peso. Acreditem, na maioria das vezes dói muito mais para uma magra perder o marido para uma gordinha do que o inverso. Isso se deve ao excesso de preocupação que as mulheres tem com o visual. É como se tudo o que fizéssemos estivesse baseado nas formas físicas. Entretanto, homens costumam sim procurar mulheres de capa de revista para suas aventuras, mas não é a beleza dessas mulheres que define a longevidade de suas relações. Assim como nós, eles tem preferências, mas o que os mantém ao lado de uma mulher é a qualidade da cama, da companhia, do bom-papo e do bom-humor. E isso não tem peso! Ou seja, se a mulher magra tem fissura em controlar o peso como se isso fosse seu maior predicado, pode acabar frustrada em ver o ex com outra mulher gordinha.

Sim, garotas, acreditem, nem toda magra tem autoestima. Elas são gente como a gente. Algumas dessas mulheres magras sem autoestima têm tanto medo de engordar que encaram a gordura como algo limitador, ruim (falo por experiência própria porque já fui magra um dia!kkk). E ao ver o amado com uma mais gordinha sentem como se tivessem sido trocadas por alguém pior do que delas. Quando pensam em alguma forma de reconquistá-lo, lá vem aquela idéia de que para isso teriam que engordar, ser alguém pior para atraí-lo. O que não corresponde com a realidade.

Eu, por exemplo, namoro há quase 2 anos um lutador de karatê atlético, lindo, gostoso, bonito e sensual. Ao longo dos seus 31 anos de vida ele rodou a banca e, com certeza, já deve ter namorado com todo o tipo de mulher: magra, gorda, alta, baixa, morena, loira, enfim… Ao estabelecermos um relacionamento sério, algumas ex que nutriam ainda sentimentos por ele ficaram indignadas com a decisão do meu amado ficar comigo, a gordinha. Mais que isso, a gordinha que vai na tv falar que é possível ser feliz acima do peso. Já recebi recadinhos maldosos pela internet, principalmente em fotos de trabalho, em que exibia, sem vergonha, minhas curvas. Com temperamento intempestivo, óbvio que minha primeira reação era a de querer explodir. Depois, tentava exercitar a compaixão e compreender o quanto deve ser difícil para uma mulher mais magra do que eu vê-lo comigo. O quanto deve ser difícil ver que o cara vegetariano, natureba, curte alguém que se esbalda no Mc Donalds, Mas, o que elas não conseguem enxergar é o que fazemos em nosso dia-a-dia, os laços que nos unem, o amor que sentimos um pelo outro e como minhas gordurinhas, muito bem distribuídas em meus 1,73m e 83 Kg dão um tempero charmoso à nossa relação. Meu amado não me ama por causa da minha gordura. Não é o excesso de peso a razão deste amor. Ele só não deixa de me amar por causa dela. Se eu emagrecer ou engordar 20 Kg e continuar a cultivar esse amor e ser a mesma Renata de sempre, ele continuará me amando.

O que nós precisamos entender, tanto magrinhas como mulheres acima do peso, é que beleza e charme nada tem a ver com os quilos da balança. Que se nos amarmos independente de quanto pesamos, as pessoas também nos notarão assim, especiais. A partir do momento em que nos amamos e nos valorizamos, atrairemos atenção.

E que fique bem claro para todas: se o homem resolve te deixar, seja você gorda ou magra,  e ele engatar um romance com outra logo em seguida, seja ela magra ou gorda, é porque já não existia amor.

Vocês já passaram por isso, garotas?

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES