8 de setembro de 2009 12:53 Para Refletir

Théo Becker e a Sibutramina

Por Dani Lima

theo_becker

Creio que até mesmo quem não era fã de “A fazenda” ficou sabendo dos “ataques involuntários”, demonstrações de ódio e extrema irritabilidade do ator Théo Becker dentro do reality show. Os ataques eram freqüentes, ele ameaçava os colegas de confinamento, arrumava briga com todo mundo… no meu bom popular, ele aloprava!

Aqui fora muitas foram as desconfianças sobre o que teria o tornado assim: era uma estratégia de jogo? Ele era mesmo de natureza irritada? O confinamento tinha o deixado maluco? Ele estava sob o efeito de drogas (lícitas ou ilícitas) ?

Cena que demonstra bem o estado de espírito do mocinho.

Saindo da casa, Théo deu algumas entrevistas, e confessou ter tomado remédio para emagrecer, a fim de ‘eliminar uma gordurinha aqui, e outra ali, para entrar de boa na fazenda”, segundo o ator, se referindo a uma miséria barriga que nem poderia ser considerada um pneuzinho em formação!

Ele alega ter sido vítima de um remédio com o princípio ativo Sibutramina, que é uma amina terciária que sofre desmetilação rápida ao ser ingerida por animais ou seres humanos (blá blá blá, ok…) e vem sendo usada para o tratamento da obesidade. Saiba mais aqui!

Quem usa, diz que consegue resistir mesmo a vontade de comer. Gordinhos acostumados a 10 pães franceses no lanche da tarde, comem 1 e se sentem satisfeitos. Lendo isso, até eu que sou militante do “movimento pró minhas gordurinhas” me senti tentada a “só um comprimidinho!” Mas aí me lembrei dos ataques do Théo e me limitei. Fui procurar os efeitos colaterais, da mocinha que muitos chamam de “mãe” e lá estava: aumento de pressão, taquicardia, palpitações, vasodilatação, constipação, perda de apetite, xerostomia, dor de cabeça, insônia, parestesia, lombalgia, náusea, dispepsia, sudorese, alteração do paladar, dismenorréia, alterações visuais (moscas volantes) – peraí, moscas volantes? É pessoal, vi uma entrevista de um endocrinologista, na qual ele falava que existem casos onde há alteração visual e até mesmo alucinações. Tive pavor dela e passei a achar derrota, e voltei a vangloriar minhas gordurinhas!

Mas as opiniões divergem. Alguns endocrinologistas, não acreditam que Théo estivesse sob o efeito da droga – ou talvez fosse de drogas, mas não a “Sibu”- uma vez que ela não leva a quadros de tamanha irritabilidade. Outros dizem que sim, é possível que ele estivesse reagindo ao remédio.

Na dúvida, eu prefiro não usar. Até mesmo por que, não acredito na mágica dos remédios, pois eles nos viciam, mas não reeducam a nossa alimentação. Um dia vamos parar de usá-los  e vamos de palito de dente a Orca, baleia assassina num passe de mágica! Vício por vício, prefiro o de comer como uma mocinha: de tudo um pouco, moderadamente! 🙂

Fontes: aqui e aqui.

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES