10 de maio de 2011 09:44 comportamento

Combinação astral

Por Keka Demétrio

Tá assim, ó, de homem lindo te querendo, mas suas pernas só ficam bambas quando você vê aquele que não tem nada de lindo; É o cheiro dele que te inebria, é o jeito dele olhar que te faz sair de orbita, e é o tom de voz dele que te faz sentir segura.

Ninguém entende porque você pretere os outros por aquele homem que num primeiro instante não remete a nada de especial. Nem mesmo você consegue entender, e a única coisa que vale é a forma como sente borboletas no estomago quando ele se aproxima.

Quando questionada, diz que ele é inteligente e que aquele sorriso cafajeste a lá Clark Gable faz com que você se sinta desejada. E sendo assim, se entrega de tal maneira que ele te toca de um jeito que nem você mesmo sabe fazer.

Ele faz algumas coisas que não te agrada, você acha que ele não te oferece tanto quanto você gostaria, mas mesmo assim você arruma desculpas no zodíaco e diz que pessoas do signo dele agem desta forma, e que a combinação astral entre vocês é perfeita.

Assim, eu me pergunto: existem requisitos pra começar a amar alguém? É, acho que não existe. Ninguém diz: vou me apaixonar por um moreno, alto, bonito, inteligente, estruturado financeiramente, romântico, excelente amante, com um sorriso de matar e que possua uma pinta discreta na mão esquerda. O amor parece escolher a gente, e não o contrário. Por isso amor é coisa que não se explica, que não cabe razão, só emoção. É um sentimento que chega sem pedir licença, toma conta e quando você percebe já está suspirando pelos cantos, ouvindo músicas melosas e desenhando coraçõezinhos no relatório que tinha que entregar para o chefe de manhã, mas que ainda não terminou porque os pensamentos ainda estão no telefonema que o tal sujeito te fez na noite anterior.

Eis que você, de repente, volta do planeta maravilhoso das sinfonias amorosas, e lembra que já quebrou a cara inúmeras vezes, que pode estar se iludindo mais uma vez, que isso pode não dar certo. Sem contar na falação da turma do “cuidado, você nem conhece esse cara direito” (como se a gente conhecesse realmente alguém mesmo convivendo com essa pessoa por uns 50 anos) e os invejosos de plantão que dizem: “amor assim não existe e ele só quer te levar pra cama” (o que não seria nada mau, considerando que suas pernas tremem só de imaginar o cheiro do moço).

Então cabe a você decidir se continua vivendo pautado no que já aconteceu na sua vida amorosa, no falatório dos mal amados, ou se solta as amarras do medo e se entrega mais uma vez àquilo que seria um novo tipo de oxigênio para sua vida tão sem graça e sem tesão. Em seu lugar me decidiria por mergulhar em novas emoções, já que estar apaixonado é uma das sensações mais poderosas que existe. Nos dá um gás danado para correr atrás dos outros sonhos, nos faz querer ficar mais bonitas, mais desejadas, mais tudo de bom. A vida toma outros contornos, mais suaves, às vezes mais marcantes, mas tudo fica deliciosamente inexplicável. Se vai dar certo só o tempo dirá, então, é melhor aproveitá-lo e exalar vida do que ter o coração batendo numa frequencia mórbida. 

 

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES