16/11/2022 Relacionamento

O dia em que entrei em um site de sugar baby: minhas impressões

Cadastrei-me em um site de sugar baby e recebi propostas de até 2 mil dólares por mês e vou contar tudinho para vocês.

Vamos do começo. Afinal, você sabe o que é uma sugar baby?

Trata-se de uma pessoa (na grande maioria das vezes mulheres jovens, bonitas e sedutoras), que aceita manter um relacionamento com alguém (geralmente homens mais velhos, charmosos e bem sucedidos), em troca de benefícios (financeiros, profissionais, emocionais ou até sociais).

Existem vários tipos de arranjos na relação sugar e o romance, a conquista e o carinho não estão fora deles.  Relacionamentos duradouros, repletos de cumplicidade, também podem existir.

A quarentena me levou a conhecer o site de sugar baby

Site de sugar baby curiosamente hoje são bem populares! E no meu caso foi durante o segundo ano de quarentena que decidi me aventurar no SugarDaddySeek. Eu e minhas amigas estávamos curiosas para saber como é o relacionamento de uma sugar baby com seu sugar daddy. Nossas maiores dúvidas eram: “como será que é ser uma Sugar Baby?”, “será que dá mesmo uma grana?”, “será que teríamos a sorte de encontrar um Comendador?”.

Pra quem não se lembra, na Novela Império, da Rede Globo de Televisão, o ator Alexandre Nero fazia o papel do Comendador, um cara rico que tinha como amante a sua “Sweet Child” (papel da Marina Rui Barbosa), que nada mais era que sua sugar baby. Eles se amavam de verdade mas, na relação da novela, estava bem claro que havia uma relação de compensação financeira entre os dois.

Corri para o Google e achei uma enxurrada de vídeos de garotas falando sobre suas pesquisas e experiências. E decidi que iria me arriscar nessa pesquisa e desvendar o mundo das sugar babies.

Primeiro passo: Devo construir uma nova personalidade ou devo ser eu mesma?

No perfil do site de sugar baby, pediram para que eu me descrevesse e que deixasse claro o que eu estava buscando. Tentei deixar tudo o mais longe do sexual possível. Fiquei com medo de dar muita abertura logo de cara e ser surpreendida com propostas indecorosas.

Nas preferências, decidi marcar tanto homens quanto mulheres, de todas as idades. “VEM TODO MUNDO!”. Tirando detalhes da minha vida pessoal, como nome, filhos e relacionamento, eu decidi por não criar nenhum personagem. Fui eu mesma.

Fiquei nervosa ao completar a conta no site. É mesmo sigiloso? Será que algum vizinho vai me achar por lá? E se isso voltar pra me assombrar no futuro? Bom, já posso adiantar que meus temores não se realizaram. Senti-me segura com o tempo.

Coloquei que era minha primeira vez no site. Não publiquei nenhuma foto íntima. Todas as minhas fotos são fotos que já estão na internet e que revelam quem eu sou de verdade.

Escolhi não iniciar nenhuma conversa, mas esperar que tomassem a iniciativa de falar comigo. Em apenas 12 horas recebi mais de 47 convites para iniciar conversas. Então, decidi responder apenas perfis com foto ou que pelo menos parecessem reais (perfis completos, onde se dizia as intenções, os interesses e contasse sobre eles).

Alguns membros são bem diretos. Outros parecem ser mais cavalheiros, e tentam conversar e preparar um pouco o terreno antes de propor alguma coisa. Foi pra esses que decidi dar uma atenção maior, já que acredito que caras mais diretos não estão interessados em realmente conversar.

Os perfis que você visita, mostra que você os visitou. Só fui saber depois de ter visitado uns cinquenta deles.

Os fins de semana são os mais agitados no site. Alguns desses homens estão bem ansiosos. Um deles, sem foto e sem muita coisa no perfil, chegou me oferecendo, de cara, 300 dólares pra encontrar com ele no dia seguinte em um endereço que ele me mandou antes mesmo de eu responder.

A maioria diz ter um trabalho que demanda muito tempo, e querem meninas com disponibilidade para quando eles decidem chamar ou não.  Percebi que muitos procuram por meninas mais “boazinhas”, esforçadas em agradar. Pelo menos na região em que coloquei a minha busca, a maioria dos homens é branca e de meia idade.

É comum quem se diz interessado em ‘investir’ em troca do relacionamento. Pagar a faculdade. Ajudar a abrir um negócio. Todos se descrevem maravilhosos. Amam a natureza, gostam de esportes. Percebi que é algo que o povo aqui da Costa Leste sempre coloca nos perfis haha

Conheci, também, um homem asiático. Membro pagante e de meia idade, mas do tipo que se acha meninão. Background verificado (que significa que ele provou pro site ter o dinheiro que diz ter). Network de mais de 100 milhões de dólares. Uau, fiquei impressionada!

Ele estava à procura de mais uma mulher para a “tribo” dele. Ele comenta que uma menina que aparece nas fotos dele é sua namorada. Ela é branca, estilo modelo, tem 19 anos, 1,60 e 46 quilos.

Entre suas regras e exigências está a de sua sugar baby ser magra como ele e não ser ciumenta, já que ele é poliamoroso por natureza, tendo já duas namoradas oficiais. Mas sabe o que é mais interessante? Ele está sendo sincero, não engana ninguém, entra no relacionamento quem quer, não é mesmo?

Mas, para mim, não seria interessante. O cara era um profissional!

Conheci também um novinho. Se dizia rico, era fofinho, educado, divertido e com perguntas sensatas. Acabei não entendendo o porquê dele estar procurando uma sugar baby quando ele não tem problemas em arrumar alguém. Talvez, quisesse a certeza de um relacionamento com arranjos, sem expectativas frustradas.

Outro homem, por sua vez, que se dizia assexual, queria um relacionamento sem sexo. Para ele, bastava a companhia de uma bela e interessante mulher para fazer seus dias mais felizes.

Embora o sexo não seja explicito na maioria das descrições, um alemão procurava uma praticante de BDSM. Mas como eu não sou fã do Christian Grey, não é com ele que eu queria conversar. Sai fora Adriely. Sai fora.

Viu, só? Cada homem com uma expectativa diferente. Tem para todos os gostos!

Eles também querem casar!

Eis que finalmente encontrei um homem com um interesse mais profundo: casamento. Bom papo, adorável, disse que estava perdendo a visão e que queria alguém para aproveitar a vida com ele, já que ele era sozinho e sem filhos.

Era um homem bem divertido. Conversamos sobre música, os lugares que ele já visitou, os carros que ele estava montando e, pelas fotos, ele parecia um homem maduro bem bonito.

Ele disse que estava usando o site porque tinha problemas de confiança e que encontrar mulheres pessoalmente era sempre um problema. Enquanto escrevo isso eu desejo mesmo que ele encontre alguém.

E este homem não é o único. Pesquisando, conclui que há muitos homens procurando por relacionamentos de verdade, e não só uma namoradinha ocasional ou passageira. Ver homens mencionando planos de casamento no perfil é comum. Mas sexo ainda é o motivo da grande maioria dos perfis.

Encontrei meu sugar daddy!

De repente, encontro um Richard Gere pra chamar de meu. Um galã de 51 anos, muito gato e com um papo legal. Conversamos sobre várias coisas da vida. Apesar de flertar constantemente, nunca veio com papo de sexo.

Fui honesta e disse que não estava à procura de um sugar daddy para a vida real, mas que estava lá por curiosidade, para conhecer esse mundo tão fascinante e poder dividir as descobertas com minhas leitoras.

Ele foi extremamente gentil e disse que estava muito feliz em ter só a minha amizade, e continuou conversando comigo por muito tempo.

Falamos de família. Ele me contou sobre os filhos, o trabalho, os hobbies e o relacionamento dele com a esposa. Disse o quanto os dois se amam e são felizes, mas que a vida sexual não era boa há muito tempo e que, por isso, os dois fecharam os olhos para o que o outro fazia fora do casamento. Ele se mostrou tão ‘bonzinho’ que decidi acreditar.

No perfil, mostrava ser membro do site desde 2017. Ele disse já ter feito ‘arranjos’ com algumas meninas. Uns deram certo por muito, outros não passaram do primeiro encontro.

Quando perguntei quanto ele normalmente pagava para as meninas e como isso funcionava, ele disse que variava das meninas e de quanto ele gostava da presença delas.

A última sugar baby que ele teve, e também a que ele mais gostou, recebia mais ou menos 2 mil dólares por mês. Costumavam se ver uma noite por semana. Ele disse que os dois só terminaram porque ela se apaixonou por um outro cara e quis seguir monogâmica.

E, para minha surpresa, ele chegou a me oferecer 2 mil dólares por mês para ser sua sugar baby. A minha recusa não encerrou nossa amizade, que dura até hoje.

Mas e então, vale a pena se cadastrar em um site de sugar baby?

O que percebi é que todos os membros do site costumam ser muito sinceros com relação às suas expectativas. Uma sugar baby escolhe a dedo com quem quer se relacionar e relações de afeto, verdadeiras e duradouras podem existir sim.

Eu não faria. Deve ser bem difícil. Mas no Brasil há o ditado: “o que é combinado não sai caro”. E, se for sua praia, poder entrar em uma relação deixando bem claro os seus limites, o que pode oferecer para seu parceiro e o que ele espera de você, talvez não seja um mau negócio.

Aqui no Blog Mulherão não julgamos nenhum tipo de relacionamento. Então, se esse tipo lhe agrada, invista. Mas não esqueça de ser sempre sincera.

(Visited 496 times, 1 visits today)

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES