18/11/2010 Comportamento

Proseando sobre teimosia e nostalgia

Por Eduardo Soares

Homem é bicho teimoso. Não existe um marmanjo barbudo na face da Terra que não seja assim. Adoramos dar broncas épicas nas mulheres (namorada/mulher/irmã/filha) quando estas não se cuidam, mas raramente honramos nossas palavras quando o assunto é o cuidado pessoal. Você conhece algum médico fumante que vive a dar conselhos contra o cigarro, certo? Pois bem, com a cambada masculina ocorre mais ou menos da mesma maneira. Pensamos que tudo de ruim só acontece com o bestalhão-cara-de-pastel do vizinho, mas esquecemos de olhar para o próprio umbigo. É por causa dessas que o quarentão só vai fazer exame de próstata quando está com suspeita da doença. E outra: todo homem tem medo de agulha, sim. Arrepiamos até os pêlos da alma quando vemos aquele pitoco de metal fininho entrando na carne. Analisando assim, percebemos o quão sábia é a natureza. Imagine um sujeito parrudo (como esses caras de jiu jitsu) dando a luz…ah, hora do parto seria tragicômica: a pancadaria comeria solta na parede, cama, guardinha, médico, enfermeira,  anestesista;  com xingamento, aflição, choro contido para enfim…ver o filho recém nascido deitado no peitoral suado paterno. Em seguida os amigos iriam cumprimentar o pai-que-pariu: aê camarada, você provou que é macho! É assim que se faz! ficou tranquilão, sem draminha!

Não, melhor nem pensar nisso. Vai que a medicina avance a tal ponto! Vixe!

Partindo do princípio da teimosia masculina e contrariando os pedidos da minha médica (rapaz, você está um pouquinho além da conta), acabei de comer um monte de besteiras pós-almoço. Desta forma, fica difícil imaginar que pretendo perder alguns quilos antes do meu aniversário (tenho três semanas para obter um resultado satisfatório). Bom, assim como acontece com os ursos polares, estou tentando fazer minha gula hibernar por um período indeterminado. Confesso que não é de hoje que como “de olho grande”, ou seja, devoro um monte de bobeira sem fome alguma. Isso é um péssimo habito e prometo que irei falar sobre o tema nos próximos dias.

Como diria o outro, sem querer justificar, mas já justificando, o que me fez parar para apreciar o biscoito foi o sabor de nostalgia que encheu meus olhos de imediato. Não sei quanto a fama nos demais estados, mas o biscoito Skiny fez o maior sucesso no RJ durante um bom tempo. E agora ele voltou com o mesmo layout! Para agradar pais e filhos.

Perto do meu trabalho existe uma loja de doces, dessas tão comuns espalhadas pelas grandes cidades. Ao fazer uma rápida checagem no local, presenciei guloseimas que fizeram parte da minha infância e, assim como o Skiny, estão de volta no mercado, o que comprova a tese da força dos anos 80 em nossas vidas.

Fora as lembranças clássicas: Diplink (aquele pirulito ruim demais enfiado num saquinho com pó de vários sabores), biscoito Monsters, Frutopan (trecos que inchavam quando eram fritos, não tinham sabor de nada, mas faziam o maior sucesso), balas Juquinha, Soft e 7 Bello, Gamadinho (balinhas quadradas, são na verdade uma pasta de amendoim cuja marca registrada é a embalagem cinza com coração sorridente – daí seu nome -), a  temida Zebrinha da Loteca no Fantástico, Show de Calouros no final de domingo, os eternos tênis All Stars, as cabeleiras das mulheres, o visual black power da rapaziada, vitrolas, discos coloridos, fitas K7, marcas de aparelhos como Sanyo, Telefunken, Sharp, cartas, telex, guaraná Taí, Crush, Avanço, Cachemire Bouquet, Cremucho, Claybom (a da menininha do Nhac), Cassino do Chacrinha, Clube do Bolinha, TV Manchete, cinema lotado com filme dos Trapalhões, Thundercats, Caverna do Dragão, Bob Pai & Bob Filho, cartolina nos trabalhos da escola (alguém ainda usa?), ficha no orelhão, cruzeiro, cruzado, cruzeiro novo, a Vendedora da Yakult na porta da nossa casa…

Hoje a moda entre a garotada é o Bob esponja, antes era a Família Dinossauros;

Lady Gaga de hoje era a Cindy Lauper de ontem;

O fenômeno Crepúsculo já teve sua versão brazuca: era a novela Vamp;

Blogs? Que nada! A febre eram os cadernos de respostas (verdadeiros confessionários dos adolescentes);

Passione faz sucesso? Você não viu o estouro do Que Rei Sou Eu? ou Guerra dos Sexos…

Chega por hoje. Daqui a pouco vou me sentir tão velho quanto o Mr Magoo.

 

(Visited 99 times, 1 visits today)

Quer trocar relatos de experiências sexuais e tirar dúvidas com outras mulheres gordas? Entre no GRUPO SECRETO DO MULHERÃO, no Facebook, com entrada permitida apenas para mulheres: Clique aqui para acessar

MAIS MATÉRIAS INTERESSANTES